Notícias
ONU-Habitat

70% dos gases do aquecimento global estão nas cidades

Sucena Shkrada Resk - Planeta Sustentável - 31/03/2011

O ONU-Habitat - Centro das Nações Unidas para Assentamentos Humanos* lançou o "Relatório Global sobre Assentamentos Humanos 2011: Cidades e Mudanças Climáticas"*, no qual, registra que os centros urbanos da cidades são responsáveis por até 70% dos GEEs - Gases de Efeito Estufa, apesar de ocuparem 2% das terras mundiais. 

Para reverter esse quadro, que favorece os impactos das mudanças climáticas, a organização alerta sobre a necessidade de planejamentos urbanos e transporte público eficientes e ações que facilitem a geração de renda às populações. Medidas urgentes são prioritárias, já que a estimativa é que até 2030, seis em cada 10 habitantes no planeta, estarão vivendo nos grandes centros urbanos. Isso representa, que a cada ano, haverá 67 milhões de novos moradores, sendo que 91% desse total estarão em países em desenvolvimento. 

Um dado significativo da pesquisa é que, globalmente, só o transporte é responsável por cerca de 23% do total das emissões de GEEs relacionadas com a energia, e por 13% no total das emissões de fontes diversas no mundo. Existem atualmente aproximadamente 1,2 bilhão de veículos de passageiros circulando e, em 2050, esse número deverá chegar a 2,6 bilhões. 

Em especial, com o aumento dos níveis de urbanização, em economia de rápida expansão, como a China, a Índia e a América Latina, 19% das emissões de GEEs estão associadas a atividades industriais. 

Os edifícios residenciais também têm participação expressiva nas emissões, correspondendo a 8% do total. Como parâmetro, a ONU-Habitat utiliza dados de referência do IPCC - Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas

De acordo com o relatório, entre os principais fatores que influenciam o total per capita das emissões de CO2 estão:
- A situação geográfica da cidade: com relação à quantidade de energia necessária para aquecimento, arrefecimento e iluminação;
- Dados demográficos: o tamanho da população pesa sobre a demanda por espaço e serviços;
- Forma urbana e densidade: cidades grandes tendem a ter maiores emissões per capita do que as mais compactas;
- A economia urbana: os tipos de atividades econômicas que emitem mais GEEs;
- A riqueza e padrões de consumo dos residentes urbanos;
- Além das emissões: diferenciadas de cidade a cidade, entre outros.

Joan Closs, diretor-executivo da organização, afirma, que diante deste cenário, está a importância de se reduzir a pegada ecológica, ou seja, o quanto consumimos dos recursos disponíveis na natureza. 

*ONU-Habitat
*Relatório Global sobre Assentamentos Humanos 2011: Cidades e Mudanças Climáticas

comments powered by Disqus