Notícias
Reprodução 3 formas de seguir o furacão Sandy (sem sair de casa)
On line

3 formas de seguir o furacão Sandy (sem sair de casa)

Vanessa Barbosa - Exame.com - 30/10/2012

Quer rastrear aquela que pode tornar-se a pior tempestade dos últimos 100 anos dos Estados Unidos? Confira a seguir três dicas para seguir pela internet o furacão Sandy, que já causa estragos a medida que avança sobre a costa leste americana, onde se situam estados como Nova York, Washington e Nova Jersey.

 

GOOGLE CRISIS MAP
O Google lançou um mapa online para rastrear Sandy. Localizado no crisislanding.appspot.com, o mapa foi criado pelo "Google Crisis Response", um grupo especial do gigante das buscas que fornece ferramentas online para ajudar nos esforços de socorro após catástrofes naturais. Ele traça previsões de deslocamento do fenômeno, mostrando as áreas mais ameaçadas pela passagem do furacão e também assinala as rotas de evacuação.

LIVESTREAM
O aplicativo para Android e iPhone Livestream permite que qualquer um poste vídeos ao vivo, e já tem gente publicando seus registros do furacão em uma página especial, a SandyCam. Dá para ver, por exemplo, as ruas de Novas York praticamente vazias, captadas pelas câmaras de tráfico da cidade.

TWITTER
O microbolog é sempre uma forma eficaz e interessante para se manter informado - mesmo em tempos de furacão. Com a hashtag #Sandy, usuários postam notícias mais recentes e quem acompanha de perto o drama está postando suas próprias impressões. O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, comentou há pouco que a cidade "tem um plano eficaz no lugar. Se nós o seguirmos no sentido de exercício comum, vamos passar por isso".

O Furacão Sandy está entre os trending topics nas principais cidades ameaçadas pela passagem do ciclone. No Brasil, ele também está na lista dos top 10, com direito claro, a algumas brincadeiras, como as que fazem referência à cantora Sandy Leah, por causa do nome similar.

 

 

Para saber mais: cobertura do Portal Exame

Para saber mais: cobertura do site Veja.com

comments powered by Disqus