Notícias
ranking greenpeace

15 grifes de luxo... mais e menos sustentáveis

Paula Bezerra - Planeta Sustentável - 04/03/2013

 

[box-leia]Para alertar consumidores e incentivar a sustentabilidade no mundo da moda, o grupo ambientalista Greenpeace (Itália) listou, em fevereiro, o desempenho de marcas de alta-costura.

Quinze grifes de luxo receberam questionário da ONG, com tópicos voltados para as seguintes questões:
- política de compra de couro;
- origem da celulose utilizada na produção de embalagens e
- qualidade da produção têxtil.

As marcas foram questionadas sobre a origem dos produtos comercializados para identificar se suas criações promovem o desmatamento de florestas, tanto por conta do gado que fornece o couro, quanto pela utilização da celulose nas embalagens de papel.

De acordo com o Greenpeace, a marca líder do ranking que apresenta bom desempenho é a italiana Valentino por ser transparente com o compromisso de executar políticas de desmatamento zero para o couro e embalagens, e se esforçar para reduzir ao máximo o impacto ambiental da produção de tecidos.

Em segundo lugar está a também italiana Armani, seguida da grife francesa Dior e da italiana Gucci, que ocuparam, respectivamente, o 3º. e o 4º. lugares.

Entre as marcas reprovadas - pela ONG - estão a Alberta Ferretti, Chanel, Dolce & Gabbana, Hermés, Prada e Trussardi. As três primeiras, porque não responderam o questionário e, assim não demonstraram transparência a respeito de sua política ambiental; as três últimas porque não corresponderam aos critérios de avaliação.

Confira a lista completa na galeria de fotos publicada pelo Portal Exame.

 

Foto: Getty Images

comments powered by Disqus