educação

FAMÍLIA

Jovens perversos e sem limites

Onde foi que as famílias perderam a mão? O espancamento brutal de uma doméstica por garotos de classe média no Rio de Janeiro chocou o país e expôs uma geração que confunde violência com brincadeira e não tem noção de valores humanitários. Num artigo exclusivo, a psicoterapeuta Lidia Aratangy alerta: boa parte da encrenca começa em casa - e a busca por soluções também

Por Lidia Aratangy
Revista Claudia - 08/2007


comments powered by Disqus