atitude
Chris Parente

Religião as pessoas podem ter ou não. Já a religiosidade é um elemento estruturante da existência

entrevista

Cortella: não adie seu encontro com a espiritualidade

 Na juventude, o filósofo Mario Sergio Cortella experimentou a vida monástica em um convento da Ordem Carmelitana Descalça. Durante três anos, aprendeu a viver em comunidade, a não ter propriedades, a guardar silêncio. Abandonou a perspectiva de ser monge – mas não a espiritualidade – para seguir a carreira acadêmica. Hoje, com 55 anos, é professor universitário de educação, conferencista em instituições públicas, empresas e ONGs, comentarista em vários órgãos da mídia e autor de 10 livros, que prefere chamar de “provocações filosóficas”

José Tadeu Arantes - Revista Claudia - 12/2009