BLOGS |Sustent√°vel na Pr√°tica

Nós e os botos Afonso Capelas Jr. - 31/08/2012 às 19:02

Por conta de uma artrose patelar, estava eu pesquisando sobre fisioterapia na internet, quando descobri essa iniciativa que deixa clara a import√Ęncia do conv√≠vio humano com os animais (e que nada tem a ver com o meu joelho): a bototerapia. √Č uma t√©cnica desenvolvida h√° sete anos pelo fisioterapeuta Igor Sim√Ķes Andrade, a partir do contato de botos-vermelhos amaz√īnicos com crian√ßas e jovens portadores de defici√™ncias. Faz bem tamb√©m aos botos, j√° que a iniciativa ajuda a proteg√™-los da ca√ßa indiscriminada.

Claro que a bototerapia n√£o substitui o tratamento convencional de pacientes com problemas motores, leucemia, defici√™ncia auditiva ou visual, hemofilia e at√© mesmo autismo. Entretanto, a atividade tem se mostrado muito eficaz. Os jovens se descontraem, brincam, interagem e fazem exerc√≠cios de musculatura na presen√ßa dos simp√°ticos animais. ‚ÄúAjuda a trazer autoestima e ameniza os efeitos de certos tipos de dist√ļrbios f√≠sicos e mentais‚ÄĚ, diz o fisioterapeuta Igor Andrade. Ele cita o exemplo de crian√ßas hiperativas que, em pouco tempo de contato com os botos, conseguem at√© cochilar dentro do barco que a leva para a presen√ßa dos animais aqu√°ticos.

O encontro entre botos e humanos acontece nas proximidades do Arquip√©lago de Anavilhanas, √†s margens do rio Negro, cerca de 30 quil√īmetros distante de Manaus. Acompanhados dos pais, os jovens ‚Äď em geral sem condi√ß√Ķes financeiras para bancar um tratamento ‚Äď s√£o levados, gratuitamente, em grupos de at√© 15 pessoas ao encontro dos botos, uma vez por m√™s.

De acordo com o veterinário do Ibama Diogo Lagroteria, participante do projeto de bototerapia, há uma grande preocupação também em preservar a vida e os hábitos selvagens dos botos-vermelhos. Um trabalho de conscientização é feito com pescadores da região do rio Negro, que costumam caçar os animais para usar sua carne como isca de pesca. Além disso, toda a atividade é controlada para que os botos não se acostumem demais à presença humana e tenham seus instintos naturais de procura por alimentos em seu habitat preservados.

A bototerapia faz repensar a nossa relação com os animais e a necessidade de preservá-los, bem como o de cuidar da região onde vivem. Para o nosso próprio bem.

Imagem РDiogo Lagroteria/Divulgação

ver este postcomente

Saneamento básico na lama Afonso Capelas Jr. - 24/08/2012 às 19:31

No post da semana passada mostrei o investimento que S√£o Paulo est√° fazendo para modernizar, enfim, o sistema de coleta de lixo da cidade. Agora, o outro lado desta mesma quest√£o deste pa√≠s em franco desenvolvimento, mas que ainda est√° na idade da pedra: o saneamento b√°sico. Esta semana um relat√≥rio do Instituto Trata Brasil revelou a alarmante constata√ß√£o de que o Brasil despeja diariamente 8 (oito!) bilh√Ķes de litros de esgoto praticamente in natura nos cursos d‚Äô√°gua das grandes cidades do pa√≠s.

O Instituto Trata Brasil fez a análise de como estão os sistemas de água e esgoto nas 100 cidades brasileiras mais populosas, de Norte a Sul do território nacional. Os resultados mostraram que mais de 36% de todo o esgoto produzido nesses lugares não são devidamente tratados.

O relatório também publicou um ranking das 20 melhores cidades com saneamento básico e as 10 piores. Revelou-se que, entre as melhores, a concentração fica nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Paraná. Já as cidades mais desleixadas com o tratamento de esgotos estão concentradas na região Norte do país.

Assim, Santos, no litoral paulista √© a melhor cidade brasileira em saneamento. ¬†Maring√° (PR) e Franca (SP) v√™m em seguida. S√£o Paulo, a maior capital do pa√≠s, figura apenas em 18o. lugar.¬†Por outro lado, uma capital de estado lidera vergonhosamente a lista das piores cidades em tratamento de esgotos: Rio Branco, no Acre. Seguem-se a ga√ļcha Gravata√≠ (RS) e V√°rzea Grande, no Mato Grosso.

O relat√≥rio publicado no Trata Brasil teve como objetivo aprimorar a metodologia de uma pesquisa j√° publicada em 2007 pela ONG. A constata√ß√£o do estudo: ‚ÄúO ranking j√° revelou a lentid√£o com que avan√ßam os servi√ßos de √°gua, coleta e tratamento de esgotos no Brasil e constatou que a t√£o sonhada universaliza√ß√£o dos servi√ßos n√£o acontecer√° sem um maior engajamento e comprometimento dos governos federal, estaduais e municipais‚ÄĚ. Triste.

Leia também

√ćntegra do relat√≥rio do Instituto Trata Brasil

Imagem – Gilberto Winter/Creative Commons

ver este postcomente

Coleta de lixo do futuro em SP Afonso Capelas Jr. - 17/08/2012 às 19:12


Ser√° que finalmente a¬†coleta de lixo¬†do futuro est√° mesmo chegando ao Brasil? Pois a novidade em S√£o Paulo ‚Äď onde, ironicamente, a coleta seletiva engatinha at√© hoje ‚Äď √© a instala√ß√£o de 25 cont√™ineres em alguns bairros da capital paulista, desde quarta-feira passada. Eles s√£o pe√ßas importantes de um novo e¬†modern√≠ssimo sistema de coleta mecanizada¬†que inclui ainda cont√™ineres subterr√Ęneos com capacidade para at√© 10 toneladas de lixo, que ser√£o utilizados pelos chamados grandes geradores de res√≠duos, como condom√≠nios e empresas. Por enquanto, tudo ainda √© um projeto-piloto.

Vai funcionar assim: em vez de colocar os sacos de lixo na calçada a partir de determinado horário, o cidadão agora deposita seus resíduos sólidos dentro do contêiner metálico a qualquer hora do dia ou da noite. Para abri-lo, basta acionar um pedal na parte de baixo do equipamento. O lixo deve ser colocado nos contêineres também em sacos plásticos.

J√° o¬†cont√™iner subterr√Ęneo¬†‚Äď chamado de bigtainer ‚Äď s√≥ pode ser aberto por meio de um cart√£o magn√©tico que ser√° entregue a moradores da regi√£o cadastrados pela empresa coletora, a¬†Log√≠stica Ambiental de S√£o Paulo (Loga).

O novo sistema √©¬†inteligente, segundo a Loga. Todos os recipientes s√£o¬†equipados com chips¬†e ser√£o monitorados por meio de transmiss√£o de dados via internet. Assim ser√° poss√≠vel saber¬†como eles est√£o sendo usados¬†pelos moradores, se est√£o cheios e em bom estado de conserva√ß√£o. Depois, caminh√Ķes recolhem o lixo com o uso de¬†bra√ßos mec√Ęnicos, opera√ß√£o que deve durar menos de um minuto.

A cada duas semanas, um¬†ve√≠culo higienizador¬†far√° a limpeza dos cont√™ineres com um produto biodegrad√°vel que desmancha as gorduras e elimina o mau cheiro. O diretor-presidente da Loga, Luiz Gonzaga Pereira, confessa que o novo sistema foi copiado do que j√° existe em¬†Barcelona, na Espanha, um dos mais modernos do mundo. ‚ÄúEstamos inovando na gest√£o de res√≠duos. Esta primeira etapa dar√° um norte para a instala√ß√£o do projeto completo‚ÄĚ.

As vantagens s√£o muitas: al√©m de acabar com aquelas cenas deprimentes de montes de sacos de lixo espalhados pelas cal√ßadas ‚Äď √† merc√™ das chuvas, de animais e de v√Ęndalos ‚Äď tamb√©m deve¬†diminuir a circula√ß√£o de caminh√Ķes de coleta¬†pelas ruas da cidade. Isto, por si s√≥, j√° √© uma grande vantagem: al√©m de n√£o atrapalhar o tr√Ęnsito, toneladas de gases poluidores expelidas com a queima do diesel deixam de ser emitidas.

Parece muito bom e precisa ser efetivamente implementado em todo o país. Mas para funcionar direitinho, como tudo o mais, a nova coleta de lixo precisa da educação dos moradores.

Leia também

Consumo e lixo: temos um plano

Imagem РUm dos novos contêineres de coleta de lixo de São Paulo. Divulgação

 

ver este postcomente

Sustent√°vel na Pr√°tica

AFONSO CAPELAS JR

√© paulistano, jornalista e produz textos sobre meio ambiente, turismo ecol√≥gico e sustentabilidade desde que saiu da faculdade (ou seja, faz tempo). Colabora com a revista National Geographic e o site do Planeta Sustent√°vel. Neste blog ‚Äď atualizado √†s ter√ßas e sextas - debate com os leitores ideias sobre o que podemos fazer pela sustentabilidade em nosso dia-a-dia. Sem dor, sem chatice, sem imposi√ß√£o, mas com a consci√™ncia de que n√£o vivemos mais a era do desperd√≠cio. Afinal, est√° na hora de enfrentarmos o s√©culo 21. Voc√™ tem d√ļvidas sobre como ser sustent√°vel na pr√°tica? Ent√£o, pergunte para o Afonso! As mais relevantes ser√£o respondidas aqui no blog. Seu e-mail √©¬†pergunteaoafonso@gmail.com

Clique e faça o download

Revista do clima Material de etiqueta

Posts anteriores

30/07 - Embalagem no lixo org√Ęnico?

25/07 - Reciclagem de pneus: exemplar

24/07 - Eletr√īnicos viraram lixo e agora?

18/07 - Imagens gritantes do nosso lixo

16/07 - Seca: porque n√£o usar as nascentes?

11/07 - Você tem escravos e nem sabe

10/07 - Pra onde vai o meu barbeador?

04/07 - Mais boas notícias de bikes

02/07 - Como limpar nossa √°gua?

27/06 - Pequenos pedalantes de Paris

24/06 - Como descartar fluorescentes?

22/06 - Cuidado com as baterias bot√£o

13/06 - Incandescentes se apagam de vez

06/06 - Plastiglomerate, a rocha pl√°stica

30/05 - Lixo aumentou, reciclagem n√£o

23/05 - Mudança climática chega às cidades

19/05 - A bicicleta do futuro

09/05 - Sacolas: tire as d√ļvidas

05/05 - Catadores na Bolsa de Valores

28/04 - Desperdício: quem paga a multa?

18/04 - Faça sua bike ficar elétrica

11/04 - Nossa √°gua est√° contaminada

04/04 - Nuvens mais limpas na rede

28/03 - O atlas das brigas ambientais

21/03 - Nova York autossustent√°vel

14/03 - Mais d√ļvidas sobre o lixo

07/03 - Cadastro anti-roubo de bike

21/02 - Embalagens: lavar ou n√£o – 2

14/02 - Embalagens: lavar ou n√£o lavar?

07/02 - 3 notícias sobre 2 rodas

31/01 - Manual de agricultura urbana

24/01 - Telhados verdes funcionam mesmo

20/12 - App contra o trabalho escravo

13/12 - Supermercado social, uma ideia legal

06/12 - Bike mais barata para todos

29/11 - Mundo: uma imensa lixeira em breve?

23/11 - O bendito verde urbano

18/11 - Phonebloks, o futuro?

08/11 - Abaixo os impostos das bikes!

01/11 - Brasil est√° reciclando mais?

25/10 - Você já comprou e nunca usou?

18/10 - Bikes x Carros

11/10 - Invista no banco de tempo

04/10 - V√° de carona, ou de t√°xi, ou de bike

27/09 - Recursos naturais no buraco

20/09 - Siga o caminho do pl√°stico

06/09 - A ang√ļstia de ter um carro

30/08 - Brasil adotar√° o Lixo Zero?

23/08 - Viva a economia solid√°ria!

16/08 - Uma ideia que ilumina o mundo

09/08 - A solidão é insustentável

02/08 - Denuncie os lix√Ķes sem d√≥

26/07 - O papa pedala

19/07 - Sobre lixo, m√ļsica e dignidade

12/07 - As incríveis roças paulistanas

05/07 - Contra o desperdício de comida

24/06 - Carros: é preciso reciclar mais

14/06 - Uma universidade para a bike

07/06 - Estamos comendo peixes em extinção

31/05 - Fraldas limpas

24/05 - Campe√£o e sustent√°vel

17/05 - O bom político e as ovelhas negras

10/05 - Mercado de madeira legal em alta

03/05 - A felicidade mora na praça ao lado

26/04 - Sampa tenta se humanizar

19/04 - Bê a bá dos resíduos sólidos

12/04 - Mais espaço para reciclar

05/04 - O mapa da mobilidade no país

30/03 - O fim dos lix√Ķes em 2014?

22/03 - Carro velho = bike nova

15/03 - Algumas ideias para o bem

08/03 - Aprendendo mais sobre a √°gua

01/03 - Ansiedade e consumo

22/02 - Economia verde indo pro azul

15/02 - O pl√°stico que nos envenena

08/02 - Para onde foi o seu dinheiro?

01/02 - Pedalar e comer em Buenos Aires

25/01 - Mais cidades sustent√°veis

18/01 - O mundo n√£o quer as sacolas

11/01 - Lance sua ideia sustent√°vel

21/12 - Chega de óleo na água

14/12 - A logística reversa chegou

07/12 - Além da obesidade infantil

30/11 - Sampa na marcha a ré

23/11 - Aplicativos verdes

16/11 - Tempo e qualidade

09/11 - Consumo infantil não é brincadeira

02/11 - Chique e sustent√°vel

26/10 - Ineficiência sobre rodas

19/10 - Obsolescência e economia criativa

13/10 - Sa√ļde sustent√°vel

05/10 - Descurtiu o brinquedo? Troca!

28/09 - Votar bem só faz bem

21/09 - √Č preciso voltar a andar

14/09 - Semana para desengarrafar

07/09 - Los hermanos pedalam

31/08 - Nós e os botos

24/08 - Saneamento b√°sico na lama

17/08 - Coleta de lixo do futuro em SP

10/08 - Voto por uma cidade melhor

04/08 - Saud√°veis paredes verdes

28/07 - Se a moda pega…

20/07 - O Google d√° pedal

13/07 - O passaporte verde

09/07 - Pobreza e economia verde

29/06 - Sustentabilidade a bordo

22/06 - A mergulhadora e os pl√°sticos

18/06 - O povo unido…

08/06 - Brasil mais consciente

01/06 - Ora, sacolas…

25/05 - A revolução do pedal continua

18/05 - Novos e preocupantes relatórios

14/05 - Lixão, até quando?

04/05 - A corrente do bem

27/04 - Uma calçada no meio do caminho

20/04 - O 7¬ļ continente… de pl√°stico

13/04 - √Ārvores da sa√ļde

06/04 - A bike, engrenando em Sampa

30/03 - De olho nas empresas sustent√°veis

23/03 - Tom Zé e sustentabilidade

19/03 - Cidades do futuro, j√°

09/03 - Carona para quem precisa

05/03 - Logística reversa sai do papel

24/02 - Mais vitórias da magrela

17/02 - Reciclagem a passo de tartaruga

10/02 - Golfinhos envenenados

03/02 - O pedal faz a diferença

27/01 - A insustent√°vel leveza da sacola

20/01 - Farmville sustent√°vel

23/12 - Horta no apê

16/12 - A era do cidad√£o indignado

09/12 - Consumo e lixo: temos um plano

02/12 - A energia do futuro j√° chegou

25/11 - Reciclagem na ponta dos dedos

18/11 - Empresas de boas a√ß√Ķes

11/11 - Os sem sacolas

04/11 - De bike é bem melhor

28/10 - J√° somos 7 bi

21/10 - Fa√ßa as contas de suas emiss√Ķes

14/10 - Sobre novas formas de se mexer

07/10 - A era do consumidor mais verde

30/09 - Temos que diminuir o passo

23/09 - Como fazer um rio renascer

16/09 - Primavera da mobilidade

09/09 - E o vento levou…

02/09 - O divertido escambo cultural

26/08 - 8 Rs da sustentabilidade

19/08 - O direito de caminhar a salvo

12/08 - Sobre a import√Ęncia de cuidar

05/08 - De novo as sacolinhas

29/07 - Os velhos tempos, de roupa nova

22/07 - Que tal uma composteira?

15/07 - Dias melhores para os carroceiros

08/07 - O turista sustent√°vel

01/07 - Sustentavelzinho na pr√°tica

24/06 - N√£o me engana que eu gosto

17/06 - Caminho suave na selva de pedra

10/06 - Sacola não é só problema nosso

03/06 - Se tartarugas marinhas falassem

27/05 - Perdendo o trem da história

20/05 - Consumo colaborativo, no Brasil

13/05 - A farra das embalagens in√ļteis

06/05 - X√ī urubus, fora lix√Ķes!

29/04 - Pedalada descomplicada

22/04 - Nós temos a força

15/04 - Vamos descurtir o carv√£o

08/04 - O que é meu é seu, pode ser?

01/04 - A hora do planeta é agora

25/03 - Reduzir: o melhor dos 3Rs

18/03 - Os abomin√°veis peixes de pl√°stico

11/03 - A tecnologia pode nos salvar?

04/03 - Cuidado com a roupa suja

25/02 - Últimas notícias do lixo

18/02 - O código florestal e você

11/02 - Isto não é vida!

04/02 - Longa vida à caixinha de leite

28/01 - A l√Ęmpada m√°gica

21/01 - Um origami, uma sacola a menos

14/01 - Alguma coisa est√° fora da ordem

07/01 - Para onde vai o lixo em 2011

17/12 - Presenteie com Mata Atl√Ęntica

10/12 - Leve sua PET para reciclar

03/12 - Os tempos mudaram, ainda bem

26/11 - Que tal uma carona?

19/11 - Bons sinais de mudança no ar

12/11 - Jardins suspensos da paulicéia

05/11 - Mais sobre as sacolinhas

29/10 - Sess√£o pipoca (sustent√°vel)

22/10 - Sustentabilidade 2.0, a miss√£o

15/10 - √Āgua virtual, economia real

08/10 - Palmito bom é na palmeira

01/10 - O clima muda, a energia n√£o

24/09 - A assustadora lição de Páscoa

17/09 - Plantando ideias inteligentes

10/09 - Um voto para o ambientalismo

03/09 - E você, é verde de verdade?

27/08 - Pedalando nos humanizaremos

20/08 - Mais sobre a √°gua da torneira

13/08 - Um brinde à água torneiral

06/08 - Bom destino às fluorescentes

30/07 - Enfim, a era da desconstrução

23/07 - No ciclo do pneu nada se perde

16/07 - Tudo pode (e deve) se transformar

09/07 - No tom da madeira certificada

02/07 - Bem-vindos vira-latas

25/06 - O selo dos selos ambientais

18/06 - Viajar de bem com a vida

11/06 - Libertando-se do óleo

04/06 - Bom senso e a m√£e moderna

30/05 - Em busca da corrente do bem

21/05 - Cidadania, tijolo por tijolo

14/05 - Sem apagão na consciência

07/05 - Sacolas descart√°veis e o lixo

30/04 - Desperdício, mal desnecessário

23/04 - O meio ambiente e o drag√£o de borracha

16/04 - Como remover a montanha eletr√īnica

09/04 - √Āgua cai do c√©u, mas n√£o est√° sobrando

Receba as noticías mais recentes

assine RSS Sustent√°vel na Pr√°tica

Arquivos de posts