BLOGS |Sustentável na Prática

Libertando-se do óleo Afonso Capelas Jr. - 11/06/2010 às 19:30

Histórias bem-sucedidas de mobilização em torno de uma boa ideia são sempre uma prova de que é possível mudar hábitos para fazer um cotidiano melhor para todos. Um desses casos aconteceu, ou melhor, vem acontecendo já há três anos no bairro paulistano de Cerqueira Cesar, nas proximidades da avenida Paulista.

Desde junho de 2007 a associação de moradores de lá resolveu aderir a um projeto de reciclagem de óleo de cozinha, em parceria com a Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp) e a organização não governamental Trevo.

Hoje, nada menos que 1.500 dos 1.600 edifícios residenciais do bairro participam da ação. Em vez de despejar o óleo no ralo ou no vaso sanitário, os moradores de Cerqueira Cesar o colocam dentro tambores disponíveis nos condomínios. Quando cheios, eles são encaminhados à reciclagem e produção de sabão e biodiesel. Resultado: entre 2008 e 2009, os casos de entupimento das redes de esgoto da região caíram em 26%.

Jogado diretamente no encanamento o óleo vai grudando no lixo que está passando junto com o esgoto e entope as tubulações. “Além disso, um litro de óleo é capaz de poluir mais de 25 mil litros de água e roubar oxigênio essencial aos peixes quando vai parar nos rios e represas ”, informa o assessor de Meio Ambiente da Sabesp, Marcelo Morgado. 

A Ecóleo – associação brasileira de conscientização e coleta de óleo de cozinha – estima que o custo total de um condomínio com serviços de desentupimento de esgotos pode cair até pela metade com reciclagem do óleo. Diminui também o incômodo de abrir caixas de coleta para retirar todo aquele material mau cheiroso.

Outra boa notícia dá conta de que a empresa de logística que abastece o MacDonald´s acaba de fechar acordo para que seus caminhões rodem movidos a biodiesel produzido com o óleo utilizado na fritura dos alimentos das lojas da rede.

O McDonald´s usa 3 milhões de litros de óleo de cozinha por ano. Se toda essa quantidade for utilizada na produção de biodiesel será possível abastecer toda a frota da empresa no Brasil inteiro.

Se você se animou a implantar a coleta de óleo no seu bairro ou condomínio, o site da Ecóleo mostra o caminho. A página tem também os endereços de inúmeros postos de coleta espalhados por quase todos os estados brasileiros. Até padarias já recebem óleo para reciclagem.

Então, só não fica livre do óleo quem não quer.

Foto – Caca Bratke

ver este postcomente
Comentários

12/06/2010 às 14:19 Anonymous - diz:

Bah!!! – diz:Eu aderi a essa campanha e me sinto muito bem e em paz, por estar fazendo parte desse projeto ,que não custa nada, ao contrário é mais simples do que imaginamos, pois é uma questão de mudança de hábito mesmo. A gente acaba se acostumando e isso fará naturalmente, parte de nosso cotidiano. É incrível mas nem papel de bala eu consigo jogar na rua, eu vou colocando no bolso, na bolsa e só quando chego em casa, jogo no lixo. Como é bom er essa consciência.

14/06/2010 às 09:11 Anonymous - diz:

Anizio – diz:Bom dia pessoal! Bom, essa é como outras que eu já vi uma excelente idéia, mas eu gostaria que a prefeitura de minha cidade tivesse interesse nisto. Fico triste aqui, pois Leopoldina-MG é um ótimo pico de voo livre. Abração pessoal!

25/06/2010 às 16:32 Anonymous - diz:

Lica – diz:Olá, muito interessante essa campanha…P/ motivar ainda mais o pessoal, segue o link sobre o caminho das águas, excelente matéria da página22:http://pagina22.com.br/index.php/2010/06/caminho-das-aguas/

Deixe aqui seu comentário: Preencha os campos abaixo para comentar, solicitar ou acrescentar informações. Participe!

Enviar

Sustentável na Prática

AFONSO CAPELAS JR

é paulistano, jornalista e produz textos sobre meio ambiente, turismo ecológico e sustentabilidade desde que saiu da faculdade (ou seja, faz tempo). Colabora com a revista National Geographic e o site do Planeta Sustentável. Neste blog – atualizado às terças e sextas - debate com os leitores ideias sobre o que podemos fazer pela sustentabilidade em nosso dia-a-dia. Sem dor, sem chatice, sem imposição, mas com a consciência de que não vivemos mais a era do desperdício. Afinal, está na hora de enfrentarmos o século 21. Você tem dúvidas sobre como ser sustentável na prática? Então, pergunte para o Afonso! As mais relevantes serão respondidas aqui no blog. Seu e-mail é pergunteaoafonso@gmail.com

Clique e faça o download

Revista do clima Material de etiqueta

Posts anteriores

Receba as noticías mais recentes

assine RSS Sustentável na Prática