BLOGS |Planeta Urgente

Grã-Bretanha adverte: álcool causa câncer José Eduardo Mendonça - 06/02/2012 às 08:53

Campanha do governo ressalta riscos

Uma nova campanha do governo da Grã-Bretanha vai advertir que o consumo de duas taças grandes de vinho ou duas canecas de cerveja forte por dia triplicam o risco de câncer de boca. Na verdade, os anúncios querem mostrar que qualquer bebida além do recomendado diariamente aumenta o risco de sérios problemas de saúde.

As recomendações do Sistema Nacional de Saúde (NHS) são de que homens não devem beber mais que três ou quatro unidades por dia, e as mulheres não mais que duas ou três. Ainda, como parte da campanha Change4Life, as pessoas terão acesso a uma calculadora online para registrar o quanto estão bebendo. Serão distribuídos dois milhões de folhetos.

Para os que bebem, pretende-se encorajar que criem dias sem álcool, não bebam em casa antes de sair, mudem para bebidas mais suaves e usem copos menores. “É fácil cair no hábito de tomar uns drinques a mais todo dia, especialmente quando se bebe em casa. Mas os riscos podem ser sérios,” disse ao Independent o ministro da saúde Andrew Lansley.

A campanha foi feita depois de uma pesquisa com mais de 2.000 pessoas mostrar que 85% delas não sabiam que beber acima do recomendado aumenta o risco de câncer de mama. Cerca de 53% não sabiam que há riscos de câncer de colon e 63% que aumentam as chances de se ter pancreatite.

Além disso, 30% não sabiam que o álcool pode aumentar a pressão arterial, 37% não sabiam que ele pode impactar a fertilidade, e 59% desconheciam os riscos maiores de câncer da boca, garganta e pescoço.

Sarah Lyness, da Cancer Research UK, disse: “O álcool pode aumentar o risco de sete tipos de câncer, inclusive os dois mais comuns – mama e colon. Um estudo recente mostrou que 12.500 casos de câncer por ano no país  são consequência do álcool.”

Foto: bestbib&tucker

ver este postcomente
Comentários

Não há nenhum comentário. Seja o primeiro!

Planeta Urgente

JOSÉ EDUARDO MENDONÇA

produziu uma série de reportagens pioneiras para o Jornal da Tarde sobre fontes alternativas de energia e, logo depois, indo morar em Londres, tomou contato com o movimento do que se chamava à época conservacionismo - o que se tornou mais tarde ambientalismo. Neste blog, rastreia ações, políticas e o multifacetado pensamento sobre a questão socioambiental pelo mundo. As opiniões expressas nos veículos citados não são de responsabilidade do Planeta Sustentável, embora a divergência entre elas contribua com a dinâmica do debate.

Clique e faça o download

Revista do clima Material de etiqueta

Posts anteriores

Receba as noticías mais recentes

assine RSS Planeta Urgente

Arquivos de posts