BLOGS |Planeta Urgente

Japão inaugura sua maior usina solar fotovoltaica José Eduardo Mendonça - 29/04/2014 às 11:29

japao-maior-usina-solar-fotovoltaica-560

Conglomerado coloca em operação planta de 82 megawatts

O conglomerado japonês Marubeni começou a operar sua usina solar de 82 MM na cidade de Oita. Construída em uma área costeira, a planta vai gerar energia para a Kyushu Electric Power, em um acordo de 20 anos.

Segundo a empresa, trata-se do maior projeto do setor em um único local. A geração deverá alcançar 87 milhões de kilowatts/horas,  o que corresponde às necessidades de consumo de 3.000 lares e à redução anual de 35.000 toneladas de dióxido de carbono.

A Marubeni está no momento desenvolvendo outro megaprojetos solares, incluindo uma planta de 49MW em Aichi e outra de 28.3MW  em Miyagi.  Segundo ela, “a determinação é de disseminar ainda mais a utilização desta fonte renovável de energia, e ainda de energia geotérmica, e hidrelétrica de pequena e média escala, para satisfazer a demanda social da redução dos impactos ambientais.”

Antes do usina de Oita, a maior operação do gênero no Japão era a usina de Kagushima Nanatsujima, de 70MW, que entrou em operação no final do ano passado, informa o CleanTechnica.

A GE anunciou recentemente que vai apoiar financeiramente uma instalação de 230MW, na cidade de Setouchi. No final de 2012, o país tinha 7.000MW de capacidade solar instalada, o bastante para gerar 0.77% de sua energia. Desde 2013, as instalações comerciais ultrapassaram as domésticas. A expectativa é que sejam instalados até 7GW este ano.

Foto: BlackRockSolar/Creative Commons

ver este postcomente

75 milhões de americanos sob ameaça de tempo extremo José Eduardo Mendonça - 29/04/2014 às 10:39

eventos-extremos-tornado-arkansas
Tempestades já mataram 29 pessoas

Os residentes dos estados de Mississippi  e Alabama se preparam para o pior, com o tempo extremo que devastou a região central dos EUA enviando uma série de tempestades para o sul.

No Alabama, foi decreto estado de emergência em todo o estado. Autoridades afirmam que estão lidando “com eventos múltiplos” e que esperam a continuação dos desastres.

“Tempestades muito severas e disseminadas, com ventos destrutivos e alguns tornados intensos deverão atingir os estados do sul e continuar durante a noite”, afirmou o serviço nacional do tempo.

O tamanho do problema impressiona. No dia de hoje, 75 milhões de americanos se encontram sob ameaça de tempo extremo. Pessoas dos Grandes Lagos à Costa do Golfo, e do Meio Oeste à Costa Leste estão sendo aconselhadas a manter os olhos no céu e os ouvidos no rádio. Isto significa um terço do país.

No Mississipi, o senador republicano Giles Ward disse que ficou preso ontem à noite no banheiro com sua mulher, quatro outros membros da família e o cachorro enquanto um tornado destruía sua casa de dois andares e levava pelos ares o pesado SUV de seu genro, informa a Reuters.

Como se sabe, não é possível associar eventos individuais do tempo à mudança do clima, mas cientistas alertam para o fato de que ela deverá trazer justamente mais tempestades, ondas de calor extremo e seca.

Foto: Anthony Quintano/Creative Commons

ver este postcomente

Reino Unido tem plano de U$ 800 milhões para veículos elétricos José Eduardo Mendonça - 29/04/2014 às 10:15

SAMSUNGInvestimentos deixarão motoristas mais confiantes, diz governo

O governo britânico vai investir U$ 800 milhões para incentivar o setor de veículos de emissões ultra-baixas e ajudar consumidores a poder comprá-los e se tornarem mais confiantes em seu uso, anunciou hoje Nick Clegg, vice-primeiro ministro do país.

A indústria automotiva tem se beneficiado muito da recuperação econômica, com um novo veiculo saindo da linha de produção a cada 20 segundos. O setor fatura U$ 17.2 bilhões. E as autoridades acreditam que os veículos de baixa emissão são uma parte importante de seu crescimento agora e no futuro.

O investimento, a ser feito entre 2015 e 2020, vai criar empregos, reduzir emissões e estabelecer uma agenda para indústria, cidades e motoristas, com o objetivo de ajudar a Grã-Bretanha a ficar na linha de frente da tecnologia verde.

Clegg afirmou que quer encorajar motoristas a abandonar petróleo e diesel ao tornar carros alternativos mais acessíveis. Do total, pelo menos U$ 320 milhões deverão financiar descontos de até U$ 8.000 na aquisição de veículos de baixa emissão.

Mais pontos de carga serão instalados em ruas e estradas, para aliviar o temor de motoristas de ficarem sem bateria no meio do caminho.  Cidades terão dinheiro para planejar benefícios aos usuários de carros elétricos, tais como estacionamento grátis e permissão para usar faixas de ônibus.

Além disso,  o governo se compromete a investir U$ 160 milhões em pesquisa e desenvolvimento de tecnologia nos próximos cinco anos. As medidas se destinam a melhorar o fraco desempenho das vendas de veículos alternativos. Quase 99% dos carros vendidos no ano passado no país são a diesel ou gasolina,  com apenas 2.512 unidades de elétricos e 3.584 de híbridos, informa o Independent.

Foto: lhirlimann/Creative Commons

 

 

 

ver este postcomente

Planeta Urgente

JOSÉ EDUARDO MENDONÇA

produziu uma série de reportagens pioneiras para o Jornal da Tarde sobre fontes alternativas de energia e, logo depois, indo morar em Londres, tomou contato com o movimento do que se chamava à época conservacionismo - o que se tornou mais tarde ambientalismo. Neste blog, rastreia ações, políticas e o multifacetado pensamento sobre a questão socioambiental pelo mundo. As opiniões expressas nos veículos citados não são de responsabilidade do Planeta Sustentável, embora a divergência entre elas contribua com a dinâmica do debate.

Clique e faça o download

Revista do clima Material de etiqueta

Posts anteriores

Receba as noticías mais recentes

assine RSS Planeta Urgente

Arquivos de posts