BLOGS |Gaiatos e Gaianos

Lavar roupas sem sabão! Giuliana Capello - 22/03/2011 às 16:37


Um passo de cada vez e sempre. É assim que tento, dia após dia, reduzir os impactos ambientais das minhas atividades dentro e fora de casa – e sem radicalismos ou grandes restrições e, de preferência, com um toque de diversão e alegria. E foi assim também que resolvi testar uma nova maneira de lavar as roupas, que compartilho com você neste Dia Internacional da Água. Comprei na semana passada uma dessas bolas recheadas com pequenas pastilhas cerâmicas, que prometem substituir integralmente o sabão usado na máquina para a limpeza das peças. Tão simples que fica difícil acreditar que realmente funciona (lembro-me de ter escrito sobre nossa tendência de desconfiar das ideias simples, como se as coisas e tecnologias complexas fossem mais dignas de crédito…).

Sinceramente, não gosto de fazer propaganda de produto, por mais ecológico que ele possa ser. Por isso, vou falar aqui mais sobre a ideia mesmo, que é fantástica: que tal trocar sabão, amaciante e alvejante de roupas por uma bolinha, de cerca de 6 cm de diâmetro, capaz de deixar suas roupas limpas e sem resíduos de produtos químicos? Basta jogá-la na máquina junto com as peças, deixar de molho na água por uma hora e depois apertar os botões que ativam a geringonça a fazer o resto do serviço. E pronto. Dá para acreditar? Segundo o fabricante, o movimento da máquina aliado ao design e às pastilhas cerâmicas produz um efeito físico tal que separa as partículas de sujeira dos tecidos. Para dizer a verdade, nem sei explicar muito bem como é que a coisa funciona. Só sei que funciona mesmo.

Pois é, e as vantagens vão além: usando a bolinha “mágica”, você deixa de jogar sabão com produtos químicos na água (o que é importantíssimo num país que tem 30% de suas fontes de água naturais com qualidade ruim ou péssima, de acordo com um estudo feito recentemente pela SOS Mata Atlântica), além da vantagem econômica de não gastar dinheiro comprando esses produtos – numa conta rápida, descobri que o investimento na bola se paga em quatro meses e que, no meu caso, ela deverá durar por uns três anos ou mais. E tem mais: como a tal bolinha não produz espuma, é possível dispensar o enxágue, economizando também água e energia. Sem falar que a ausência de substâncias químicas ainda faz as roupas durarem mais tempo. Bom demais.

Já lavei três ciclos de roupas dessa maneira e aprovei o resultado. O cheiro das roupas também surpreende: fica tudo com aroma de roupa limpa, sem fragrâncias artificiais e sem resíduos que podem provocar alergias na pele. Ainda não tentei lavar roupas com algum tipo de mancha, mas talvez seja o caso de deixar de deixar de molho e esfregar a área afetada com um pouco com sabão de coco, para somente depois colocar na máquina para bater com a bolinha.

Tem apenas um inconveniente, que também considerei na minha decisão de comprar o produto: a tal Eco Laundry Ball é fabricada na China e chegou à minha casa pelos correios, dois dias depois do pedido feito a uma loja virtual especializada em produtos ecológicos. Sempre que possível, evito comprar produtos chineses pelo simples fato de não ter como verificar de que maneira ele foi fabricado, com que mão de obra e em que condições socioambientais. A fúria da China por crescer e crescer, não raras vezes, parece desconsiderar aspectos e leis trabalhistas, quanto menos os cuidados mais básicos para minimizar impactos à natureza. Tem também o transporte à base de petróleo para trazer esses produtos para o Brasil. Porém, ainda assim, considerando os benefícios e as desvantagens, resolvi testar a tecnologia. Agora, para a novidade ficar ainda melhor, só falta mesmo algum empresário se interessar em fabricá-la em terras tupiniquins… Quem sabe? Alguém se habilita?

Para saber mais:
Testei apenas um modelo de bola que lava roupas (laundry ball), que comprei no site Greenvana.com. Mas existem diversos fabricantes mundo afora produzindo as tais bolinhas. Encontre a sua!

 

ver este postcomente
Comentários

22/03/2011 às 19:28 Anonymous - diz:

olimpia petrucci – diz: Achei super interessante essa novidade de lavar roupa com essas bolinhas.Isso funciona sem a maquina de lavar? O MELHOR DE TUDO É NÃO POLUIR A ÁGUA!!!!

22/03/2011 às 20:40 Anonymous - diz:

Thiago Lopes – diz:Obrigado…Realmente fantástico…Compartilhado, é melhor ainda..Obrigado!

24/03/2011 às 00:35 Anonymous - diz:

Luciana Domingos – diz:Ja ouvi falar de uma bola destas chamada Okoball, mas o site no Brasil estava fora do ar e queria comprar fora. Parece que vale muito a pena. Vou comprar a minha.

24/03/2011 às 07:48 Anonymous - diz:

helenice – diz:sensacional!

24/03/2011 às 11:27 Anonymous - diz:

Yara Dosso – diz:Fantástica a idéia. Agora só depende das atitudes individuais para ser inserida nas residências e ajudarmos o meio ambiente. É muito legal vermos atitudes como esta, de quem compra estes produtos, mais que bacana temos que ter uma visão de uma atitude exemplar para que assim possamos fazer também =)

26/03/2011 às 08:41 Anonymous - diz:

Rosely – diz:Você apontou algo que eu considero crucial: China! Além dos aspectos, legais, ambientais, trabalhistas (há também de se considerar a taxa de suicídios decorrente das condições de trabalho e das condições de vida) há o fato de piratearem toda tecnologia desenvolvida! Até as carnes brasileiras, incluindo o selo do SIF já piratearam. Por isso, a não ser que não haja nenhuma outra alternativa (computadores por exemplo) eu acabo cedendo. Mas…em havendo alternativas, recomendo que se busque. Em especial que se identifique quem utilizou e investiu em pesquisa e desenvolvimento para obter a inovação!

27/03/2011 às 18:01 Anonymous - diz:

Wancley – diz:achei legal. Vou experimentar

22/04/2011 às 21:51 Anonymous - diz:

Oséias reis – diz:Prezados senhores, eu estou importando este excelente produto. É ótimo!! Estou inclusive procurando parceiros pra revenda, caso alguem tenha interesse, entrar em contato comigo pelo email: oseias_reis@hotmail.com

07/05/2011 às 16:34 Anonymous - diz:

Ico – diz:Achei muito importante a questão “China”. Estamos desmantelando nossas indústrias, que precisam estar inseridas em todas as conformidades ambientais e que representam um alto custo para a produção de qualquer produto. Aliado a isto o custo Brasil com taxas, imposto e mutretas. Quando vejo qualquer produto vejo a procedência e me apavoro….tudo made in China. Estamos chocando o ovo da serpente….quando descascar completamente vai tentar nos dominar.

27/08/2011 às 21:29 Anonymous - diz:

@msbarrios – diz:E mancha gordura, tira também? este é um problema que tenho frequentemente…

27/08/2011 às 21:31 Anonymous - diz:

@msbarrios – diz:E mancha gordura, tira também? este é um problema que tenho frequentemente…

31/08/2011 às 18:48 Anonymous - diz:

Elton Carvalho – diz:Estou cético.Olhei na Amazon ( http://www.amazon.com/Laundry-Balls-plus-dryer-balls/product-reviews/B000TXS64K/ ref=cm_cr_dp_all_helpful?ie=UTF8

31/08/2011 às 19:04 Anonymous - diz:

Elton Carvalho – diz:Olhei na Amazon ( http://goo.gl/p7GwM )E o que vejo é uma dstribuição de comentários de 5 estrelas e de 1 estrela. Os de 5 estrelas parecem mais testemunhos dignos de propagandas do polishop e os de 1 estrela parecem ser de consumidores bastante frustrados.Olhando a wikipedia ( http://en.wikipedia.org/wiki/Laundry_ball ) parece não haver evidência dos benefícios das tais bolas de limpeza.De fato, nenhuma das explicações para o funcionamento das esferas me convence.Eu tomaria cuidado com esse produto e faria alguns testes antes de mergulhar de cabeça e promovê-lo.

18/01/2013 às 14:37 Marcelo Smith - diz:

vou experimentar essa bola mágica, mas quanto ao seu comentário de não comprar produtos da china…rrsrsrsrsrssr é complicado pois os vendedores de pastel e caldo de cana estão fabricando de pinico a nave espacial. Tudo, digo tudinho é fabricado na china.

23/03/2013 às 20:40 Guilherme - diz:

Por um acaso voce tentou lavar roupa sem sabão e SEM a bola? quando ve o resultado é bem parecido…

01/04/2013 às 20:26 Caci Maria - diz:

Para quem está procurand: acabo de ver o produto na Multicoisas (lojas em Brasília-DF). A deles tem o nome de “Super Bolinha – a Original” e custa R$89,00. Peguei um folhetinho de propaganda que promete 1.095 lavadas, ou cerca de 3 anos de uso, mas recomenda o uso de amaciante para deixar a ropa cheirosa, porque a bolinha não deixa cheiro. Diz o panfleto que vou economizar R$750,00 nos próximos três anos. Eles tem um site para quem quiser saber do produto: http://www.superbolinha.com.br e telefones: (21) 2509 5004 e (24) 2222 1092/2866. Ainda não decidi se vou comprar.

21/05/2013 às 14:33 adelia - diz:

gostei ,realmente funcionou ,gostaria de saber se para ela pode durar 3 anos mesmo,quando tempo ela poderá ficar dentro da máquina ,se eu por de molho por meia hora em cada lavagem,será que durará menos tempo?

03/06/2013 às 23:14 carlos arraes - diz:

Galera, eu comprei a SUPER BOLINHA de lavagem na loja da Multicoisas e é realmente sensacional, recomendo para todo mundo!!! Essa SUPER BOLINHA é da Coréia do Sul, não é chinesa, e funciona mesmo!! abs! CA.

06/06/2013 às 08:39 ceiça - diz:

comprei e gostei do produto; nao fico sem, nao deixe de fabricar esta aprovadissimo,a roupa fica bem limpa meus filhos sao alergico a sabao .valeu.

21/06/2013 às 18:42 Sonia Beatriz - diz:

Uma amiga postou em minha fan page, colocar tampas de embalagens plásticas. Coloquei e o resultado foi ótimo. Não conhecia esse. Só as esferas que existe no mercado. Vou tentar. Obrigada pela dica.
Sonia Beatriz do Fika a Dika Por um Mundo Melhor.

21/06/2013 às 21:16 rosemary santana - diz:

achei na loja multi coisas no estado do rio mas achei bem cara mas talvez vale pela economia de sabão e energia.

21/06/2013 às 22:58 teresinha bezerra - diz:

GOSTARIA D USAR – VOU TENTAR COMPRA OK .

06/07/2013 às 09:09 Francisca Clara - diz:

Meu filho comprou uma dessas bolinhas, que substitui o sabão na lavação de roupa. Eu nunca tinha ouvido falar nelas. Hoje fui atras de informação encontrei seu texto. Achei ótimo. Vou enviá-lo para meu filho.
Eu gostaria de adqueir mais produtos ecólogicos. Mas vejo que me falta informações.

Obrigada

07/07/2013 às 14:05 Arlene - diz:

Gostei muito dos comentários, e gostaria de acrescentar que encontrei no http://www.ecoarimport.com.br/ o ecobola lava roupas (R$48,00 a unid) e o ecobola seca roupas, (R$15,20 c/ 2 unid), importado por Àkora Brasil, estou querendo adquirir, e gostaria de saber se alguém conhece.

09/07/2013 às 09:06 LEANDRO MIRANDA DE ARAUJO - diz:

COMPREI A BOLA NUMA LOJA DE UTILIDADES PARA O LAR E RECOMENDO PELA EFICÁCIA DO PRODUTO made in Coreia do Sul.

11/07/2013 às 10:41 wesley - diz:

quero representala aqui na minha loja aguardo contato grato

21/07/2013 às 17:49 Luis - diz:

Ola gostaria d saber valores e se posso comprar na cidade de Belo Horizonte desde ja agradeco pela atencao aguardo contato

19/08/2013 às 18:50 adriana - diz:

costaria de saber quanto custa e onde comprar? quanto lavadas ela lava?

21/08/2013 às 14:56 adriana - diz:

POSSO USAR EM TANQUINHO TBM?

11/09/2013 às 18:13 Fran - diz:

achei muito interessante. O preço é “alto”, contudo se paga mesmo em poucos meses não utilizando os produtos tradicionais.

Post esclarecedor, por você não estar vendendo o produto, é uma consumidora e mais o último parágrafo foi perfeito… Sua ótica alcança tudo, pois sustentabilidade é um conjunto de ações.

01/10/2013 às 21:34 Julia - diz:

Boa noite, eu comprei estoque alto de super bolinhas mas infelismente tive que desativar, por este motivo gostaria de saber se tem interesse em comprar podemos negociar um bom valor! Contato 31 9529,-3576.

02/10/2013 às 17:32 mary - diz:

NAO GSTEI POIS MINHA ROUPA BRANCA FICOU SUPER ENCARDIDA . ENTAO PASSEI A LAVAR SO ROUPA DE COR TAMBEM FICOU HORRIVEL ,NAO PARECIA TER SIDO LAVADA, ISSO É UMA FURADA.

02/10/2013 às 22:18 Super Bolinha - diz:

Ideal para lavar roupas de bebê!
Revendedor Oficial!!
superbolinha@hotmail.com
(11) 98467-2626 TIM; (11) 96093-7366

01/11/2013 às 14:35 Eliete Ferreira - diz:

gostaria de receber amostra grátis p/ experimentar.

24/11/2013 às 21:31 miriam - diz:

Ganhei a super bolina amei achei otima,inclusive a roupa de cor fica parecendo nova pois firma cor.A roupa branc fica limpinha.Adorei.

19/12/2013 às 21:31 Antônia - diz:

olhem, há muitos que acreditam que essas bolas ecológicas são uma fraude. Vejam uma das reportagens:

http://sopadabola.wordpress.com/conclusoes/

17/02/2014 às 09:20 Menos água, energia e sabão para lavar roupa – Planeta Sustentável - diz:

[...] também:  Lavar roupas sem sabão! Aprenda a fazer sabão com óleo de cozinha usado 24 dicas práticas para o uso consciente da água [...]

05/03/2014 às 16:34 walkiria - diz:

é uma maravilha. Uso há um ano- Na minha máquina que é grande coloquei duas bolotas. testei com dois tapetes brancos que uso na cozinha (desses bem grossos) que ficam pretos por causa da poeira da rua. Deixei de molho de noite só com água e as bolotas e no outro dia bati no ciclo rápido. ficaram branquinhos maravilha. Agora uso pra tudo: lençóis, toalhas de banho etc… Como gosto de cheiros – coloco 30 ml de sabão líquido e 30 ml de amaciante. a roupa fica cheirosa e macia e limpa. só não saem manchas muito fortes. economizo sabão e amaciante . Quanto mais vc deixa de molho melhor. Já marquei a data em que vão vencer para repor. No meu caso vou ficar com elas por quase três anos porque lavo pouca roupa.
NÃO CONFUNDIR COM UMAS BOLAS CHEIAS DE SABÃO QUE ANDAM VENDENDO POR AÍ. AS ORIGINAIS, COMO A DA FOTO, CONTÊM PARTÍCULAS DE CERÂMICA DENTRO.

13/03/2014 às 17:16 Uma nova maneira ecológica de lavar as roupas « Super Bolinha - diz:

[...] e Gaianos”, hospedado no portal Planeta Sustentável, da editora Abril, um artigo (link original aqui)  sobre um novo método que minimiza consideravelmente os impactos ambientais na lavagem [...]

11/05/2014 às 21:35 carlos maciel - diz:

A Super Bolinha realmente funciona, é fantástica!! Para os céticos de plantão vale ressaltar que o fabricante dá garantia de satisfação ou o seu dinheiro de volta!!! então não custa nada experimentar! Achei o site que explica como funciona: http://www.superbolinha.com.br

abs e boa economia!!

Deixe aqui seu comentário: Preencha os campos abaixo para comentar, solicitar ou acrescentar informações. Participe!

Enviar

Gaiatos e Gaianos

GIULIANA CAPELLO

é jornalista ambiental especializada em construções sustentáveis, guarda-parque, permacultora e autora do livro Meio Ambiente & Ecovilas (Senac São Paulo). É colaboradora das revistas Arquitetura & Construção, Casa Claudia e Bons Fluidos. Formada em design de comunidades sustentáveis, mora na Ecovila Clareando, a 100 km de São Paulo. Sua casa, construída com técnicas de bioconstrução, reflete princípios que adota em seu cotidiano: conexão com a natureza, simplicidade voluntária e consumo responsável. Aqui, conta histórias de quem deixou a cidade grande para viver no campo ao lado de amigos - e tornar a vida mais plena, criativa e sustentável.

Clique e faça o download

Revista do clima Material de etiqueta

Posts anteriores

22/07 - Beleza de verdade vem de dentro

15/07 - Criança é para brincar

08/07 - A falta de água, a Copa e o porvir

01/07 - Como você lida com a sua menstruação?

24/06 - Você, a comunidade e a tal felicidade

10/06 - Por uma revolução mais gentil

03/06 - O dia em que chorei por um rio invisível

27/05 - Aprender a não julgar

20/05 - Dia de compras na ecovila

13/05 - Mulheres na agricultura

06/05 - Cardápio feito pelos vizinhos

29/04 - Mudaram as estações, tudo mudou…

22/04 - Um tico-tico na lavanda

15/04 - Autonomia para cuidar da água

08/04 - A taioba do meu quintal

01/04 - Meu pé de ipê verde

25/03 - Uma porteira para outro mundo

18/03 - A lua, o silêncio e o manjericão

11/03 - As favelas e minha vida na ecovila

06/03 - Orgulho de ser pedreira

25/02 - Deixa o santo de casa fazer milagre!

18/02 - Histórias que vêm do nosso prato

12/02 - A seca, o sistema e o suco de eucalipto

04/02 - Ecovila não pode ser privilégio de rico

28/01 - Vida de cão sem ração

21/01 - É tempo de futebol na ecovila!

15/01 - Falta de natureza já virou doença

07/01 - Qual é a sua comunidade?

17/12 - Feliz com a chegada de novos vizinhos

10/12 - Natal sem poluição publicitária

03/12 - O equívoco das grandes obras

26/11 - O prazer de trabalhar em casa

19/11 - Leitura no ponto de ônibus!

12/11 - Sem vitrines: abstinência ou prazer?

05/11 - Individualismo não é sustentável

29/10 - Uma nova geração a caminho!

22/10 - Que mundo você apoia com suas compras?

15/10 - Simplicidade: arrumou sua cama hoje?

08/10 - Você quer uma casa no campo?

01/10 - Lições de sustentabilidade da vovó

24/09 - Tradição de primavera

17/09 - Desacelere e seja mais feliz

10/09 - Por mais espaços inspiradores

03/09 - Para transcender as leis

27/08 - Natureza, máquinas e ritmos internos

20/08 - Nasci analógica, e agora?

13/08 - Não deixe o trabalho matar sua curiosidade

06/08 - Orgânicos: um luxo ou um direito de todos?

30/07 - Fofocar é sustentável?

23/07 - Hoje o almoço vai ser Panc!

16/07 - Ratos em casa: o que fazer?

10/07 - Vinho de jaca e banana nanica? Noooossa!

02/07 - O inverno e os edifícios doentes

25/06 - Protestos, compras e o amanhã

18/06 - Geração pudim de leite e papel de carta

11/06 - De quintal em quintal

04/06 - Uma viagem 100% sustentável

28/05 - Naná e meus sapatos: uma lição de desapego

21/05 - Para caminhar em tempos difíceis

14/05 - Quer uma vida criativa? Conecte-se à natureza!

07/05 - Pelo fim da capina química nas cidades

30/04 - Que tal virar minimalista?

23/04 - Gratidão: uma chave para o não consumo

16/04 - A insustentável leveza dos tomates chineses

09/04 - Sobre a diferença entre possuir e ter acesso

02/04 - Tinta com farinha? Sim, é natural e sem cheiro!

28/03 - Lições caninas para uma vida mais feliz

19/03 - E dá-lhe esterco no reboco!

12/03 - Abundância é ter chuchu na cerca!

05/03 - Você quer estar ajustado ou ser livre?

26/02 - Menos iPad, mais Aipim!

19/02 - Feliz, sem isso e sem aquilo

13/02 - Você pratica a simplicidade ao fazer as malas?

05/02 - Seu trabalho é sustentável?

29/01 - IPTU verde e o caminho para leis mais simpáticas

22/01 - Privacidade em comunidade

15/01 - Vamos usar mais água de chuva!

08/01 - Reflorestamento na ecovila

18/12 - De onde vem a água que nos abastece?

11/12 - Para viver em paz no campo

04/12 - Você rima simplicidade com vontade?

27/11 - Juá para escovar os dentes?

20/11 - Viva a autonomia cultural!

13/11 - Bioconstrução com sabor de autoestima

06/11 - Bioconstrução: resiliência para todos!

30/10 - Ecovila ou empreendimento imobiliário?

23/10 - Lições de uma ecovila alemã

16/10 - Aprendendo a observar a natureza

09/10 - Desplugada do mundo?

02/10 - Comida orgânica combina com…

25/09 - Beterraba para tingir tecido!

18/09 - Liberdade para experimentar!

12/09 - Bioconstrução de casas e sonhos

04/09 - O design da sustentabilidade

28/08 - O que é uma casa sustentável?

21/08 - Muito além de técnicas ecológicas

14/08 - A horta está no seu prato?

07/08 - Minhocas e kefir: meus novos companheiros

31/07 - Sobre não ter coleta de lixo em casa…

24/07 - Qual é a cara do seu consumo?

17/07 - Ecovilas de portas abertas

10/07 - Tempo enlatado

03/07 - Menos dinheiro para uma vida mais rica

26/06 - Horta limpa: chuva, suor e girassóis

19/06 - Rio+20, umbigos e dilemas pós-modernos

12/06 - Um bife por um mundo melhor?!

05/06 - Ritmo de comunidade

29/05 - Como você cuida de você?

22/05 - Ser limpinho num planeta sujinho?

15/05 - Eu, você e o fim do mundo

08/05 - Esterco, palha e felicidade

01/05 - No compasso da natureza

24/04 - A simplicidade e a crise de imaginário

17/04 - Criança precisa de natureza

10/04 - Dias de mudança e gentilezas!

03/04 - Mudança para a ecovila!

27/03 - Meio ambiente: por que custo e não investimento?

20/03 - A lição básica do lixo

13/03 - Discurso sustentável tem limite

06/03 - A cidade, o campo e a estrela Sinhá

28/02 - A mágica das trocas de saberes

21/02 - Carnaval em comunidade

14/02 - Ideias para esverdear a construção

07/02 - Teste drive do banheiro seco

31/01 - O planeta numa bandeja (de isopor)?

24/01 - Reflexões sobre o slow life e a internet

17/01 - A face feia dos cosméticos

10/01 - Vasos para melhorar o trânsito

03/01 - Primeira virada em casa!

20/12 - 2012: ano para entender o planeta

13/12 - Pratique a observação!

06/12 - Greenbuilding para pássaros

29/11 - Belo Monte, Rachel Carson e minhas velas artesanais

22/11 - O caipira e a mobilidade urbana

15/11 - O que dar a alguém que já tem “tudo”?

08/11 - Pela volta do fogo doméstico

02/11 - O empurrãozinho que faltava…

25/10 - Um lugar em você chamado Ahimsa

19/10 - RPPN El Nagual: cooperação, amizade e inspiração

11/10 - Dez anos de um sonho

04/10 - Você quer ser bom ou justo?

27/09 - É primavera em mim

20/09 - E viva o decrescimento

13/09 - Um guarda-chuva para dois verões

06/09 - E quando não há rede de esgoto?

30/08 - Quem casa quer casa (ecológica!)

23/08 - Se não é divertido, não é sustentável

16/08 - Lunática com muito orgulho

09/08 - Secador solar e generosidade

02/08 - Doze metros de muita história

26/07 - Velhice x terceira idade

19/07 - Infância desplastificada

12/07 - Um dia sem telas

05/07 - Um luxo chamado Tempo

28/06 - Horta de fundo de quintal

21/06 - Liberdade anda junto com sustentabilidade

14/06 - Produtos que não deveriam existir

07/06 - Lixo é uma questão topológica

31/05 - Celebração de blogueira

24/05 - Você e o fim da sacolinha em SP

17/05 - A lição do Ubuntu ancestral

10/05 - Ecovila: no pasto ou na mata nativa?

03/05 - Cada um com seu entulho

26/04 - O descaso com o lixo orgânico

19/04 - Espiritualidade e vida comunitária

12/04 - Produzir ou consumir cultura?

05/04 - Fukushima e você

29/03 - Trocas solidárias que enriquecem

22/03 - Lavar roupas sem sabão!

15/03 - Acordos comunitários para a ecovila

08/03 - O valor de uma árvore

01/03 - A chegada de uma nova vida

22/02 - Por que o simples é tão complicado?

15/02 - Impressões do interior

08/02 - Só tecnologia não salva o planeta

01/02 - Bioconstrução na serra fluminense

25/01 - Um bairro em transição

18/01 - Petrofóbicos e locávoros, uni-vos!

11/01 - Permacultura para transformar

04/01 - Água de chuva, muita chuva…

21/12 - Partida e chegada

14/12 - A nova história dos três porquinhos

07/12 - 365 dias mais ecológicos

30/11 - Maternidade e natureza

23/11 - Livrai-nos dos pecados do greenwashing!

16/11 - Pesadelo de consumo

09/11 - Dias de mudança (e desapego)

02/11 - Sustentável e mais barato, sim!

26/10 - Quem faz a sua comida?

19/10 - Ecovila: mutirão na represa!

12/10 - Cohousing: morar com amigos

05/10 - Esgoto bacana e ecológico

28/09 - Superadobe ou terra ensacada

21/09 - Primavera com onça e lobo-guará!

14/09 - Bioconstrução para multiplicar

08/09 - Feriado unplugged

31/08 - O que é viver bem?

24/08 - Jardim de histórias

17/08 - Por que adoro hortas permaculturais

10/08 - O joio e o trigo

03/08 - Máquinas descartáveis?!?

27/07 - Parques x hidrelétricas

20/07 - Atire bolas de semente!

13/07 - Sobre as boas tradições

06/07 - Precisamos de uma escola!

29/06 - Sobre a formação de uma ecovila

22/06 - Festa junina na ecovila

15/06 - Quando o tamanho é documento

08/06 - Terra fértil e sangue menstrual

02/06 - O tempo de uma casa

25/05 - O centro comunitário da ecovila

18/05 - Tempo para a arte

11/05 - Medicina ecológica?

04/05 - O céu de todos e de cada um

27/04 - Aqui e agora

20/04 - Sabedoria das ervas

13/04 - Qual é a sua sustentabilidade?

06/04 - Privacidade numa comunidade

31/03 - Ecodesign para cuidar do planeta

23/03 - Home centers e produtos ecológicos

16/03 - O valor do silêncio

09/03 - Ecovila com horta… e sem delivery

02/03 - A conta de gasolina na ecovila

23/02 - Patos, galinhas e outros bichos

16/02 - Despedida na ecovila

10/02 - Conectada, finalmente!

02/02 - Menos tv, mais horta

26/01 - O recado das crianças

19/01 - Os pedreiros somos nós!

12/01 - Esperança e cooperação na ecovila

05/01 - O tempo é o novo regente

15/12 - Sobre a proximidade do fim

08/12 - A COP15 e a síndrome do panetone

01/12 - Histórias de uma parteira na Amazônia

24/11 - Multiplicar é muito bom

17/11 - Governança na ecovila

10/11 - Morar em vila…em São Paulo

03/11 - Gestão do lixo na ecovila

27/10 - Ecovila e sustentabilidade econômica

20/10 - Um carro, um jipe ou um cavalo?!

13/10 - Parede de toquinhos

06/10 - Casa com água da chuva

29/09 - Para iluminar a casa e curtir a noite

22/09 - Festa da primavera

15/09 - Uma casa para abrigar nossos sonhos

08/09 - Uma moldura para o horizonte

01/09 - A composteira da minha avó

25/08 - Quando o ecológico não é bem ecológico

18/08 - Tijolos de adobe

11/08 - Não sei se é verdade, mas repasso?!?

04/08 - Por que adoro feiras de trocas

28/07 - Ecovila sem internet?

21/07 - Entre amigos

14/07 - Minha casa num programa de tv…

07/07 - Ah, esse excesso de e-mails…

30/06 - Trabalho de formiguinha

23/06 - Socorro, não aguento mais SP!

16/06 - Para tecer uma vida na ecovila

09/06 - Entre na onda das roupas usadas

02/06 - Mão na massa, sem discursos

26/05 - Mata atlântica: mais que uma efeméride

19/05 - Como construir uma ecovila?

12/05 - O que fazer com a madeira que sobrou?

05/05 - Histórias de reúso, economia e bons amigos

28/04 - Frio na barriga…

21/04 - Mutirão de solo-cimento

14/04 - Encontro de ecovilas!

07/04 - Sua casa pode ser uma ecovila

31/03 - Meu telhado verde, verdinho, verdinho

24/03 - Celebrar ajuda a enfrentar problemas

17/03 - Yoga e sustentabilidade

10/03 - O segredo da abóbora mágica…

03/03 - Dona-de-casa, eu?!?

24/02 - Quanto vale o nosso trabalho?

17/02 - Forno de pizza de barro

10/02 - Meus vizinhos, minha família

03/02 - Mosaico de vidros usados

27/01 - A insustentável mão-de-obra

20/01 - Sorvete de inhame!

13/01 - De que é feita a minha casa?

06/01 - Parede de garrafa?!

16/12 - Composteira de novo!

09/12 - O Natal pode ser ecológico?

02/12 - A alegria de viver em comunidade

25/11 - Infância ecológica

18/11 - Devagar é mais gostoso

11/11 - Mitos e vícios modernos

04/11 - Crise financeira ou chance para o planeta?

28/10 - O que eu vou fazer numa ecovila?

21/10 - Fãs de pau-a-pique

14/10 - Construir com as próprias mãos

07/10 - Parto natural e ecológico

30/09 - Confissão: eu não passo roupas

23/09 - As ecovilas e as mudanças climáticas

16/09 - Slow life: vida mais calma, lenta e confortável

09/09 - Paredes vivas de Cob

02/09 - Dividir para ter mais

26/08 - Tomada de decisão por consenso

19/08 - Simplicidade voluntária

12/08 - Bicho de ecovila

05/08 - Brechó arquitetônico

29/07 - Histórias de João-de-barro

22/07 - Tapioca: regional, gostosa e sustentável

15/07 - Para ter uma composteira caseira

08/07 - Mutirão de telhado verde

01/07 - Malhação para o planeta

24/06 - Minha casa na ecovila

17/06 - Catadores de esperança

10/06 - Água no copinho plástico? Tô fora!

03/06 - Música para sentir a natureza

27/05 - Bioconstrução e desastres naturais

20/05 - Democracia, consenso ou autocracia??

13/05 - Entulho não é lixo!

06/05 - Viva o pequeno agricultor!

28/04 - Educação para o campo

22/04 - Meu bairro, minha cidade

15/04 - Por trás do velho clichê

08/04 - Para construir uma comunidade

01/04 - O prazer das compras solidárias

25/03 - O tempo do sol e da lua

18/03 - Poluição e Arte dentro do túnel

11/03 - Riqueza para além do dinheiro

04/03 - Catadora, com muito orgulho

26/02 - Nós e a natureza, conectados

19/02 - High tech ou low tech?

15/02 - Impressões de uma ecochata (?) na Campus Party

12/02 - Horta vertical para pequenos espaços

05/02 - Receitas naturais para curar a ressaca do carnaval

29/01 - Aprendendo a costurar com a avó

22/01 - Festa infantil não precisa ser descartável!

15/01 - Telhado ou jardim?

08/01 - Consumo verde: tarefa difícil mas necessária

18/12 - Permacultura: do linear ao cíclico

14/12 - Um mergulho na Permacultura

04/12 - Cinco dias com o arquiteto descalço

27/11 - Banheiro seco? Como assim?!

20/11 - Sustentável é também saber ouvir

13/11 - Permacultura: transformando problemaem solução

06/11 - Uma delícia de mutirão

30/10 - O dia em que adotei a Sofia

23/10 - Falta de civilidade é fogo (na mata)!

16/10 - Design natural é tudo de bom!

09/10 - Dividir a lavanderia com o vizinho?!?

02/10 - Abaixo as fraldas descartáveis!

02/10 - Sim, absorvente ecológico!

25/09 - Histórias de uma outra gastronomia

25/09 - Uma outra gastronomia – parte 2

21/09 - Sem carro e sem delivery

18/09 - Por uma dieta que respeite o planeta

11/09 - Minhocas via Sedex

04/09 - Mais adubo e menos lixo

28/08 - Lugar de madeira é…

28/08 - Construtoras precisam se adaptar

24/08 - Seu Zé e as arvrinhas

21/08 - Reunião de condomínio? Não, de ecovila!

14/08 - Disk-pizza e permacultura na geladeira

07/08 - Domingão na feira de trocas

07/08 - Feira de trocas – parte 2

07/08 - Feira de trocas – parte 3

31/07 - Guarda-roupa coletivo espanta o frio

25/07 - Até quando seremos gaiatos?

Receba as noticías mais recentes

assine RSS Gaiatos e Gaianos

Arquivos de posts