BLOGS |Gaiatos e Gaianos

De onde vem a água que nos abastece? Giuliana Capello - 18/12/2012 às 12:16

Aqui em Piracaia, SP, depois de v√°rios dias de chuva, a represa continua com um n√≠vel muito baixo de √°gua. A ponte sobre um dos bra√ßos da represa ‚Äď por onde passo para chegar √† cidade, que fica a 15 km da minha casa ‚Äď virou, na verdade, um viaduto. N√£o h√° √°gua o bastante nem para cobrir os p√©s das enormes colunas que sustentam a ‚Äúponte‚ÄĚ. Essa situa√ß√£o me traz uma quest√£o, que lan√ßo agora a voc√™: j√° parou para pensar de onde vem a √°gua que abastece sua casa, sua cidade? Pois se ainda n√£o fez isso, est√° feito o convite.

Muito se fala sobre o problema de escassez que se acirra dia ap√≥s dia, em in√ļmeros pa√≠ses, microrregi√Ķes, bacias inteiras. A quest√£o √© que, para n√≥s, o ato de abrirmos a torneira e termos acesso imediato a esse recurso essencial mascara uma condi√ß√£o bastante preocupante, e retarda a busca por solu√ß√Ķes e estrat√©gias para uma gest√£o mais sustent√°vel.

Talvez voc√™ saiba, mas vale a pena lembrar, que apenas 2,5% de toda a √°gua do planeta √© doce e, desse percentual, mais da metade est√° ‚Äúpresa‚ÄĚ nas calotas polares. Em outras palavras, somente 1% ou menos do total de √°gua doce est√° dispon√≠vel para consumo humano. Sobre isso, podemos at√© pensar que o Brasil est√° em posi√ß√£o privilegiada, em raz√£o da aparente abund√Ęncia do recurso – em n√ļmeros, estima-se que 12% de toda a √°gua doce da Terra est√° concentrada em nosso pa√≠s.

Mas, quando olhamos para esses dados com um pouquinho de esp√≠rito cr√≠tico logo descobrimos que, al√©m dos desafios ligados √† gest√£o do recurso, h√° ainda a quest√£o da distribui√ß√£o desigual de oferta e demanda do recurso. Cerca de 80% da √°gua doce brasileira est√° na Amaz√īnia, regi√£o que tem a menor densidade populacional do pa√≠s. Isso explica, em parte, os motivos que levam a regi√£o metropolitana de S√£o Paulo, por exemplo, onde moram 20 milh√Ķes de pessoas, a importar de outras bacias (situadas no interior e at√© em Minas Gerais) mais da metade da √°gua que abastece sua popula√ß√£o.

Esse sequestro de √°gua de outras regi√Ķes, segundo especialistas, tende a aumentar cada vez mais, j√° que os sistemas locais produtores de √°gua pot√°vel est√£o muito perto do limite de sua capacidade. Entram ainda nessa hist√≥ria o problema do desperd√≠cio, da m√° gest√£o, da polui√ß√£o das fontes locais, do crescimento populacional, do aumento da demanda etc. etc. etc.

Voltando √† minha cidade, essa demanda crescente por √°gua na regi√£o metropolitana aumenta a necessidade de envio de √°gua daqui para a capital e outras cidades. Nesses lugares, essa brincadeira de ‚Äėescravos de J√≥‚Äô (‚Äútira, p√Ķe, deixa ficar‚ÄĚ…) faz de tudo para que os moradores n√£o fiquem sem √°gua. Mas e aqui, o que acontece? H√° hist√≥rias de pessoas da zona rural que est√£o sentindo a falta de √°gua, que est√£o cavando po√ßos cada vez mais profundos para encontrar √°gua, mesmo na esta√ß√£o que deveria ser a mais chuvosa do ano.

Grosso modo, a regra √© clara: problemas ambientais atingem primeiramente as popula√ß√Ķes mais pobres, vulner√°veis, sem for√ßa pol√≠tica. Isso ocorre porque quem define as pol√≠ticas p√ļblicas e as regras do jogo corporativo tem uma vis√£o colonialista de desenvolvimento, que se abastece a partir de saques e da explora√ß√£o de outros territ√≥rios, vizinhos ou distantes milhares de quil√īmetros, n√£o importa. Pense nos refugiados ambientais. Quem s√£o eles? H√° ricos e pessoas do ‚Äúmundo desenvolvido‚ÄĚ entre eles?

√Č urgente pensarmos em cidades mais sustent√°veis, cidades que tenham condi√ß√Ķes de serem mais autossuficientes em termos de √°gua (e tamb√©m de energia e produ√ß√£o de alimentos). Enquanto houver vizinhos dispostos a ceder recursos, popula√ß√Ķes inteiras continuar√£o a ser abastecidas com √°gua importada. Mas e quando isso acabar? E se os povos ‚Äúsaqueados‚ÄĚ resolverem se manifestar contra essa cess√£o de um bem t√£o essencial? Quando passo pela represa de Piracaia e a vejo seca, penso logo nas pessoas que lavam suas cal√ßadas diariamente com vassouras de √°gua que vem daqui. E nas empresas que desperdi√ßam, e no agroneg√≥cio que tem uma fant√°stica pegada h√≠drica

Sim, n√£o h√° fronteiras para os problemas socioambientais. Mas √© mais do que necess√°rio agirmos localmente. Aqui na ecovila, por exemplo, todas as casas s√£o obrigadas a armazenar √°gua da chuva para fins n√£o pot√°veis. Minha casa s√≥ tem √°gua pot√°vel em uma das torneiras da cozinha. O restante vem das cisternas de √°gua da chuva: bacia sanit√°ria, chuveiros, pias, lavanderia, tudo. Por qu√™? Porque estamos pensando em sustentabilidade, em um bom uso das nossas fontes locais de abastecimento (nascentes e po√ßo artesiano). √Č preciso saber usar, valorizar a √°gua que temos, n√£o poluir, combater desperd√≠cios.

Se todos fizerem o mesmo, teremos água por mais tempo. Se continuarmos nesse caminho de faz-de-conta, que camufla o problema com a importação de água de outros locais, a solução talvez ultrapasse o ponto de retorno possível para um cenário menos tenebroso. A escolha é de todos e de cada um de nós.

ver este postcomente
Comentários

18/12/2012 às 17:39 Kleber - diz:

Ol√° Giuliana,

Semana passada tive a grande alegria de ajudar a proteger uma mina em um sítio da região onde moro.

√Č uma grande Emo√ß√£o ir cuidadosamente retirando a argila daquele pequeno veio-d√°gua e aos poucos chegar nas pedras de onde ela flui Generosamente…

√Č necess√°rio que ajudemos a proteger as nascentes… o trabalho √© simples e o investimento √© m√≠nimo.

Grande abraço !!!

21/12/2012 às 17:30 Benedito Braga e os desafios da gestão da água em 2013 | Planeta em Perigo - diz:

[...] Quer um exemplo? S√£o Paulo vai buscar √°gua em quantidades enormes e cada vez mais longe (leiaDe onde vem a √°gua que nos abastece, no blog Gaiatos e Gaianos). √Č preciso achar um riacho, fazer uma barragem ou um po√ßo de √°gua [...]

02/01/2013 às 10:13 Benedito Braga e os desafios da gestão da água em 2013 - diz:

[...] Quer um exemplo? S√£o Paulo vai buscar √°gua em quantidades enormes e cada vez mais longe (leiaDe onde vem a √°gua que nos abastece, no blog Gaiatos e Gaianos). √Č preciso achar um riacho, fazer uma barragem ou um po√ßo de √°gua [...]

02/01/2013 às 14:09 Benedito Braga e os desafios da gestão da água em 2013 | Revista Ecoenergia - diz:

[...] Quer um exemplo? S√£o Paulo vai buscar √°gua em quantidades enormes e cada vez mais longe (leiaDe onde vem a √°gua que nos abastece, no blog Gaiatos e Gaianos). √Č preciso achar um riacho, fazer uma barragem ou um po√ßo de √°gua [...]

Deixe aqui seu coment√°rio: Preencha os campos abaixo para comentar, solicitar ou acrescentar informa√ß√Ķes. Participe!

Enviar

Gaiatos e Gaianos

GIULIANA CAPELLO

√© jornalista ambiental especializada em constru√ß√Ķes sustent√°veis, guarda-parque, permacultora e autora do livro Meio Ambiente & Ecovilas (Senac S√£o Paulo). √Č colaboradora das revistas Arquitetura & Constru√ß√£o, Casa Claudia e Bons Fluidos. Formada em design de comunidades sustent√°veis, mora na Ecovila Clareando, a 100 km de S√£o Paulo. Sua casa, constru√≠da com t√©cnicas de bioconstru√ß√£o, reflete princ√≠pios que adota em seu cotidiano: conex√£o com a natureza, simplicidade volunt√°ria e consumo respons√°vel. Aqui, conta hist√≥rias de quem deixou a cidade grande para viver no campo ao lado de amigos - e tornar a vida mais plena, criativa e sustent√°vel.

Clique e faça o download

Revista do clima Material de etiqueta

Posts anteriores

22/07 - Beleza de verdade vem de dentro

15/07 - Criança é para brincar

08/07 - A falta de √°gua, a Copa e o porvir

01/07 - Como você lida com a sua menstruação?

24/06 - Você, a comunidade e a tal felicidade

10/06 - Por uma revolução mais gentil

03/06 - O dia em que chorei por um rio invisível

27/05 - Aprender a n√£o julgar

20/05 - Dia de compras na ecovila

13/05 - Mulheres na agricultura

06/05 - Card√°pio feito pelos vizinhos

29/04 - Mudaram as esta√ß√Ķes, tudo mudou…

22/04 - Um tico-tico na lavanda

15/04 - Autonomia para cuidar da √°gua

08/04 - A taioba do meu quintal

01/04 - Meu pé de ipê verde

25/03 - Uma porteira para outro mundo

18/03 - A lua, o silêncio e o manjericão

11/03 - As favelas e minha vida na ecovila

06/03 - Orgulho de ser pedreira

25/02 - Deixa o santo de casa fazer milagre!

18/02 - Histórias que vêm do nosso prato

12/02 - A seca, o sistema e o suco de eucalipto

04/02 - Ecovila não pode ser privilégio de rico

28/01 - Vida de cão sem ração

21/01 - √Č tempo de futebol na ecovila!

15/01 - Falta de natureza já virou doença

07/01 - Qual é a sua comunidade?

17/12 - Feliz com a chegada de novos vizinhos

10/12 - Natal sem poluição publicitária

03/12 - O equívoco das grandes obras

26/11 - O prazer de trabalhar em casa

19/11 - Leitura no ponto de √īnibus!

12/11 - Sem vitrines: abstinência ou prazer?

05/11 - Individualismo não é sustentável

29/10 - Uma nova geração a caminho!

22/10 - Que mundo você apoia com suas compras?

15/10 - Simplicidade: arrumou sua cama hoje?

08/10 - Você quer uma casa no campo?

01/10 - Li√ß√Ķes de sustentabilidade da vov√≥

24/09 - Tradição de primavera

17/09 - Desacelere e seja mais feliz

10/09 - Por mais espaços inspiradores

03/09 - Para transcender as leis

27/08 - Natureza, m√°quinas e ritmos internos

20/08 - Nasci analógica, e agora?

13/08 - N√£o deixe o trabalho matar sua curiosidade

06/08 - Org√Ęnicos: um luxo ou um direito de todos?

30/07 - Fofocar é sustentável?

23/07 - Hoje o almoço vai ser Panc!

16/07 - Ratos em casa: o que fazer?

10/07 - Vinho de jaca e banana nanica? Noooossa!

02/07 - O inverno e os edifícios doentes

25/06 - Protestos, compras e o amanh√£

18/06 - Geração pudim de leite e papel de carta

11/06 - De quintal em quintal

04/06 - Uma viagem 100% sustent√°vel

28/05 - Naná e meus sapatos: uma lição de desapego

21/05 - Para caminhar em tempos difíceis

14/05 - Quer uma vida criativa? Conecte-se à natureza!

07/05 - Pelo fim da capina química nas cidades

30/04 - Que tal virar minimalista?

23/04 - Gratid√£o: uma chave para o n√£o consumo

16/04 - A insustent√°vel leveza dos tomates chineses

09/04 - Sobre a diferença entre possuir e ter acesso

02/04 - Tinta com farinha? Sim, é natural e sem cheiro!

28/03 - Li√ß√Ķes caninas para uma vida mais feliz

19/03 - E d√°-lhe esterco no reboco!

12/03 - Abund√Ęncia √© ter chuchu na cerca!

05/03 - Você quer estar ajustado ou ser livre?

26/02 - Menos iPad, mais Aipim!

19/02 - Feliz, sem isso e sem aquilo

13/02 - Você pratica a simplicidade ao fazer as malas?

05/02 - Seu trabalho é sustentável?

29/01 - IPTU verde e o caminho para leis mais simp√°ticas

22/01 - Privacidade em comunidade

15/01 - Vamos usar mais √°gua de chuva!

08/01 - Reflorestamento na ecovila

18/12 - De onde vem a √°gua que nos abastece?

11/12 - Para viver em paz no campo

04/12 - Você rima simplicidade com vontade?

27/11 - Ju√° para escovar os dentes?

20/11 - Viva a autonomia cultural!

13/11 - Bioconstrução com sabor de autoestima

06/11 - Bioconstrução: resiliência para todos!

30/10 - Ecovila ou empreendimento imobili√°rio?

23/10 - Li√ß√Ķes de uma ecovila alem√£

16/10 - Aprendendo a observar a natureza

09/10 - Desplugada do mundo?

02/10 - Comida org√Ęnica combina com…

25/09 - Beterraba para tingir tecido!

18/09 - Liberdade para experimentar!

12/09 - Bioconstrução de casas e sonhos

04/09 - O design da sustentabilidade

28/08 - O que é uma casa sustentável?

21/08 - Muito além de técnicas ecológicas

14/08 - A horta est√° no seu prato?

07/08 - Minhocas e kefir: meus novos companheiros

31/07 - Sobre n√£o ter coleta de lixo em casa…

24/07 - Qual é a cara do seu consumo?

17/07 - Ecovilas de portas abertas

10/07 - Tempo enlatado

03/07 - Menos dinheiro para uma vida mais rica

26/06 - Horta limpa: chuva, suor e girassóis

19/06 - Rio+20, umbigos e dilemas pós-modernos

12/06 - Um bife por um mundo melhor?!

05/06 - Ritmo de comunidade

29/05 - Como você cuida de você?

22/05 - Ser limpinho num planeta sujinho?

15/05 - Eu, você e o fim do mundo

08/05 - Esterco, palha e felicidade

01/05 - No compasso da natureza

24/04 - A simplicidade e a crise de imagin√°rio

17/04 - Criança precisa de natureza

10/04 - Dias de mudança e gentilezas!

03/04 - Mudança para a ecovila!

27/03 - Meio ambiente: por que custo e n√£o investimento?

20/03 - A lição básica do lixo

13/03 - Discurso sustent√°vel tem limite

06/03 - A cidade, o campo e a estrela Sinh√°

28/02 - A m√°gica das trocas de saberes

21/02 - Carnaval em comunidade

14/02 - Ideias para esverdear a construção

07/02 - Teste drive do banheiro seco

31/01 - O planeta numa bandeja (de isopor)?

24/01 - Reflex√Ķes sobre o slow life e a internet

17/01 - A face feia dos cosméticos

10/01 - Vasos para melhorar o tr√Ęnsito

03/01 - Primeira virada em casa!

20/12 - 2012: ano para entender o planeta

13/12 - Pratique a observação!

06/12 - Greenbuilding para p√°ssaros

29/11 - Belo Monte, Rachel Carson e minhas velas artesanais

22/11 - O caipira e a mobilidade urbana

15/11 - O que dar a algu√©m que j√° tem ‚Äútudo‚ÄĚ?

08/11 - Pela volta do fogo doméstico

02/11 - O empurr√£ozinho que faltava…

25/10 - Um lugar em você chamado Ahimsa

19/10 - RPPN El Nagual: cooperação, amizade e inspiração

11/10 - Dez anos de um sonho

04/10 - Você quer ser bom ou justo?

27/09 - √Č primavera em mim

20/09 - E viva o decrescimento

13/09 - Um guarda-chuva para dois ver√Ķes

06/09 - E quando n√£o h√° rede de esgoto?

30/08 - Quem casa quer casa (ecológica!)

23/08 - Se não é divertido, não é sustentável

16/08 - Lun√°tica com muito orgulho

09/08 - Secador solar e generosidade

02/08 - Doze metros de muita história

26/07 - Velhice x terceira idade

19/07 - Inf√Ęncia desplastificada

12/07 - Um dia sem telas

05/07 - Um luxo chamado Tempo

28/06 - Horta de fundo de quintal

21/06 - Liberdade anda junto com sustentabilidade

14/06 - Produtos que n√£o deveriam existir

07/06 - Lixo é uma questão topológica

31/05 - Celebração de blogueira

24/05 - Você e o fim da sacolinha em SP

17/05 - A lição do Ubuntu ancestral

10/05 - Ecovila: no pasto ou na mata nativa?

03/05 - Cada um com seu entulho

26/04 - O descaso com o lixo org√Ęnico

19/04 - Espiritualidade e vida comunit√°ria

12/04 - Produzir ou consumir cultura?

05/04 - Fukushima e você

29/03 - Trocas solid√°rias que enriquecem

22/03 - Lavar roupas sem sab√£o!

15/03 - Acordos comunit√°rios para a ecovila

08/03 - O valor de uma √°rvore

01/03 - A chegada de uma nova vida

22/02 - Por que o simples é tão complicado?

15/02 - Impress√Ķes do interior

08/02 - Só tecnologia não salva o planeta

01/02 - Bioconstrução na serra fluminense

25/01 - Um bairro em transição

18/01 - Petrofóbicos e locávoros, uni-vos!

11/01 - Permacultura para transformar

04/01 - √Āgua de chuva, muita chuva…

21/12 - Partida e chegada

14/12 - A nova história dos três porquinhos

07/12 - 365 dias mais ecológicos

30/11 - Maternidade e natureza

23/11 - Livrai-nos dos pecados do greenwashing!

16/11 - Pesadelo de consumo

09/11 - Dias de mudança (e desapego)

02/11 - Sustent√°vel e mais barato, sim!

26/10 - Quem faz a sua comida?

19/10 - Ecovila: mutir√£o na represa!

12/10 - Cohousing: morar com amigos

05/10 - Esgoto bacana e ecológico

28/09 - Superadobe ou terra ensacada

21/09 - Primavera com onça e lobo-guará!

14/09 - Bioconstrução para multiplicar

08/09 - Feriado unplugged

31/08 - O que é viver bem?

24/08 - Jardim de histórias

17/08 - Por que adoro hortas permaculturais

10/08 - O joio e o trigo

03/08 - M√°quinas descart√°veis?!?

27/07 - Parques x hidrelétricas

20/07 - Atire bolas de semente!

13/07 - Sobre as boas tradi√ß√Ķes

06/07 - Precisamos de uma escola!

29/06 - Sobre a formação de uma ecovila

22/06 - Festa junina na ecovila

15/06 - Quando o tamanho é documento

08/06 - Terra fértil e sangue menstrual

02/06 - O tempo de uma casa

25/05 - O centro comunit√°rio da ecovila

18/05 - Tempo para a arte

11/05 - Medicina ecológica?

04/05 - O céu de todos e de cada um

27/04 - Aqui e agora

20/04 - Sabedoria das ervas

13/04 - Qual é a sua sustentabilidade?

06/04 - Privacidade numa comunidade

31/03 - Ecodesign para cuidar do planeta

23/03 - Home centers e produtos ecológicos

16/03 - O valor do silêncio

09/03 - Ecovila com horta… e sem delivery

02/03 - A conta de gasolina na ecovila

23/02 - Patos, galinhas e outros bichos

16/02 - Despedida na ecovila

10/02 - Conectada, finalmente!

02/02 - Menos tv, mais horta

26/01 - O recado das crianças

19/01 - Os pedreiros somos nós!

12/01 - Esperança e cooperação na ecovila

05/01 - O tempo é o novo regente

15/12 - Sobre a proximidade do fim

08/12 - A COP15 e a síndrome do panetone

01/12 - Hist√≥rias de uma parteira na Amaz√īnia

24/11 - Multiplicar é muito bom

17/11 - Governança na ecovila

10/11 - Morar em vila…em S√£o Paulo

03/11 - Gest√£o do lixo na ecovila

27/10 - Ecovila e sustentabilidade econ√īmica

20/10 - Um carro, um jipe ou um cavalo?!

13/10 - Parede de toquinhos

06/10 - Casa com √°gua da chuva

29/09 - Para iluminar a casa e curtir a noite

22/09 - Festa da primavera

15/09 - Uma casa para abrigar nossos sonhos

08/09 - Uma moldura para o horizonte

01/09 - A composteira da minha avó

25/08 - Quando o ecológico não é bem ecológico

18/08 - Tijolos de adobe

11/08 - Não sei se é verdade, mas repasso?!?

04/08 - Por que adoro feiras de trocas

28/07 - Ecovila sem internet?

21/07 - Entre amigos

14/07 - Minha casa num programa de tv…

07/07 - Ah, esse excesso de e-mails…

30/06 - Trabalho de formiguinha

23/06 - Socorro, n√£o aguento mais SP!

16/06 - Para tecer uma vida na ecovila

09/06 - Entre na onda das roupas usadas

02/06 - M√£o na massa, sem discursos

26/05 - Mata atl√Ęntica: mais que uma efem√©ride

19/05 - Como construir uma ecovila?

12/05 - O que fazer com a madeira que sobrou?

05/05 - Hist√≥rias de re√ļso, economia e bons amigos

28/04 - Frio na barriga…

21/04 - Mutir√£o de solo-cimento

14/04 - Encontro de ecovilas!

07/04 - Sua casa pode ser uma ecovila

31/03 - Meu telhado verde, verdinho, verdinho

24/03 - Celebrar ajuda a enfrentar problemas

17/03 - Yoga e sustentabilidade

10/03 - O segredo da ab√≥bora m√°gica…

03/03 - Dona-de-casa, eu?!?

24/02 - Quanto vale o nosso trabalho?

17/02 - Forno de pizza de barro

10/02 - Meus vizinhos, minha família

03/02 - Mosaico de vidros usados

27/01 - A insustent√°vel m√£o-de-obra

20/01 - Sorvete de inhame!

13/01 - De que é feita a minha casa?

06/01 - Parede de garrafa?!

16/12 - Composteira de novo!

09/12 - O Natal pode ser ecológico?

02/12 - A alegria de viver em comunidade

25/11 - Inf√Ęncia ecol√≥gica

18/11 - Devagar é mais gostoso

11/11 - Mitos e vícios modernos

04/11 - Crise financeira ou chance para o planeta?

28/10 - O que eu vou fazer numa ecovila?

21/10 - F√£s de pau-a-pique

14/10 - Construir com as próprias mãos

07/10 - Parto natural e ecológico

30/09 - Confiss√£o: eu n√£o passo roupas

23/09 - As ecovilas e as mudanças climáticas

16/09 - Slow life: vida mais calma, lenta e confort√°vel

09/09 - Paredes vivas de Cob

02/09 - Dividir para ter mais

26/08 - Tomada de decis√£o por consenso

19/08 - Simplicidade volunt√°ria

12/08 - Bicho de ecovila

05/08 - Brech√≥ arquitet√īnico

29/07 - Histórias de João-de-barro

22/07 - Tapioca: regional, gostosa e sustent√°vel

15/07 - Para ter uma composteira caseira

08/07 - Mutir√£o de telhado verde

01/07 - Malhação para o planeta

24/06 - Minha casa na ecovila

17/06 - Catadores de esperança

10/06 - √Āgua no copinho pl√°stico? T√ī fora!

03/06 - M√ļsica para sentir a natureza

27/05 - Bioconstrução e desastres naturais

20/05 - Democracia, consenso ou autocracia??

13/05 - Entulho não é lixo!

06/05 - Viva o pequeno agricultor!

28/04 - Educação para o campo

22/04 - Meu bairro, minha cidade

15/04 - Por trás do velho clichê

08/04 - Para construir uma comunidade

01/04 - O prazer das compras solid√°rias

25/03 - O tempo do sol e da lua

18/03 - Polui√ß√£o e Arte dentro do t√ļnel

11/03 - Riqueza para além do dinheiro

04/03 - Catadora, com muito orgulho

26/02 - Nós e a natureza, conectados

19/02 - High tech ou low tech?

15/02 - Impress√Ķes de uma ecochata (?) na Campus Party

12/02 - Horta vertical para pequenos espaços

05/02 - Receitas naturais para curar a ressaca do carnaval

29/01 - Aprendendo a costurar com a avó

22/01 - Festa infantil n√£o precisa ser descart√°vel!

15/01 - Telhado ou jardim?

08/01 - Consumo verde: tarefa difícil mas necessária

18/12 - Permacultura: do linear ao cíclico

14/12 - Um mergulho na Permacultura

04/12 - Cinco dias com o arquiteto descalço

27/11 - Banheiro seco? Como assim?!

20/11 - Sustentável é também saber ouvir

13/11 - Permacultura: transformando problemaem solução

06/11 - Uma delícia de mutirão

30/10 - O dia em que adotei a Sofia

23/10 - Falta de civilidade é fogo (na mata)!

16/10 - Design natural é tudo de bom!

09/10 - Dividir a lavanderia com o vizinho?!?

02/10 - Abaixo as fraldas descart√°veis!

02/10 - Sim, absorvente ecológico!

25/09 - Histórias de uma outra gastronomia

25/09 - Uma outra gastronomia – parte 2

21/09 - Sem carro e sem delivery

18/09 - Por uma dieta que respeite o planeta

11/09 - Minhocas via Sedex

04/09 - Mais adubo e menos lixo

28/08 - Lugar de madeira √©…

28/08 - Construtoras precisam se adaptar

24/08 - Seu Zé e as arvrinhas

21/08 - Reunião de condomínio? Não, de ecovila!

14/08 - Disk-pizza e permacultura na geladeira

07/08 - Doming√£o na feira de trocas

07/08 - Feira de trocas – parte 2

07/08 - Feira de trocas – parte 3

31/07 - Guarda-roupa coletivo espanta o frio

25/07 - Até quando seremos gaiatos?

Receba as noticías mais recentes

assine RSS Gaiatos e Gaianos

Arquivos de posts