BLOGS |Gaiatos e Gaianos

Disk-pizza e permacultura na geladeira Giuliana Capello - 14/08/2007 às 10:27


Na porta da minha geladeira, confesso, tenho alguns telefones de fast food, afinal moro em São Paulo, ninguém é de ferro e uma pizza no domingo, às vezes, cai bem. Misturados aos telefones das redondas, porém, estão 15 ímas com princípios da Permacultura. Eles foram comprados durante uma palestra, aqui na cidade, do australiano David Holmgren, um dos criadores (ao lado do conterrâneo Bill Mollison), na década de 70, desse conjunto de valores filosóficos e práticos – e essenciais para qualquer um que queira experimentar uma relação de maior cumplicidade com a natureza.

O nome vem da contração das palavras permanente e agricultura, bem como de cultura permanente. Em poucas palavras, a Permacultura trabalha com e não contra a natureza para criar agroflorestas, sítios e vilas que, espelhados na natureza,  mantêm ecossistemas cultiváveis com alta diversidade, estabilidade e resistência.

Hum, vou tentar “traduzir” ainda mais: o que ela tenta fazer é observar como as coisas acontecem na natureza para reproduzir em casa, na fazenda e na cidade também, a fim de reduzir o consumo de água e energia, os impactos ambientais negativos, os gastos com manutenção e o trabalho humano necessário para manter tudo funcionando direitinho. Exemplo: se uma floresta não precisa de adubo, poda ou irrigação, o que eu posso fazer para imitar, no meu jardim, esse sistema que funciona sozinho, sem a necessidade constante de um jardineiro?

Enfim, há muito a dizer sobre a Permacultura e hoje vou apenas deixar algumas (boas) pistas sobre ela, reproduzindo os princípios que eu vejo diariamente, toda vez que abro a geladeira.

Integrar ao invés de segregar – “Muitas mãos tornam o trabalho mais leve”
Observar e interagir – “A beleza está no olho do observador”
Planejar dos padrões aos detalhes – “Não vemos a floresta a partir das árvores”
Captar e armazenar energia – “Faça feno enquanto o sol brilha”
Cuidar das pessoas – “Alimente o eu, a família, os amigos e a comunidade”
Realizar feiras de trocas – “Redistribua o excedente. Defina limites para o consumo e reprodução”
Usar soluções pequenas e lentas – “Quanto maior a altura, maior a queda” e “Devagar e sempre é que se ganha a corrida”
Não produzir lixo – “Não queira, não gaste”
Usar e valorizar fontes e serviços renováveis – “Deixe a natureza seguir seu curso”
Usar e reagir às mudanças com criatividade – “Ter visão não é ver as coisas como elas são mas como elas podem ser”
Usar bordas e valorizar as margens – “Não pense que você está na trilha certa só porque ela é o caminho mais bem demarcado”
Usar e valorizar a diversidade – “Não coloque todos os seus ovos na mesma cesta”
Obter uma colheita – “Você não pode trabalhar de estômago vazio”
Cuidar da Terra – “Reconstrua capital natural”
Auto-regular-se e aceitar feedback – “Os pecados dos pais são visitados pelas crianças ao longo de sete gerações”

Para saber mais:
http://www.holmgren.com.au
Livro: Introdução à Permacultura, de Bill Mollison. Editora Novotempo.

ver este postcomente
Comentários

Não há nenhum comentário. Seja o primeiro!

Deixe aqui seu comentário: Preencha os campos abaixo para comentar, solicitar ou acrescentar informações. Participe!

Enviar

Gaiatos e Gaianos

GIULIANA CAPELLO

é jornalista ambiental especializada em construções sustentáveis, guarda-parque, permacultora e autora do livro Meio Ambiente & Ecovilas (Senac São Paulo). É colaboradora das revistas Arquitetura & Construção, Casa Claudia e Bons Fluidos. Formada em design de comunidades sustentáveis, mora na Ecovila Clareando, a 100 km de São Paulo. Sua casa, construída com técnicas de bioconstrução, reflete princípios que adota em seu cotidiano: conexão com a natureza, simplicidade voluntária e consumo responsável. Aqui, conta histórias de quem deixou a cidade grande para viver no campo ao lado de amigos - e tornar a vida mais plena, criativa e sustentável.

Clique e faça o download

Revista do clima Material de etiqueta

Posts anteriores

Receba as noticías mais recentes

assine RSS Gaiatos e Gaianos

Arquivos de posts