BLOGS |Blog do Clima

132 anos de aquecimento global, em 52 segundos Débora Spitzcovsky - 13/08/2013 às 09:00

Esta é para chocar! A Nasa postou vídeo, em seu canal no You Tube, que resume, em apenas 52 segundos, o que aconteceu com a temperatura do planeta entre 1880 e 2012. Assista abaixo:   

          

Não, você não entendeu errado. As manchas azuis correspondem às regiões do planeta que apresentaram temperaturas abaixo da média global durante os 132 anos analisados pela Agência, enquanto as manchas que vão do amarelo ao vermelho representam as regiões com temperaturas acima da média. Sentiu o drama?

Não precisa ser nenhum grande entendedor do assunto para perceber que as manchas vermelhas – ou seja, o aquecimento global – vão ficando cada vez mais frequentes após a década de 70, quando teve início a terceira Revolução Industrial, e chegam a um nível – por que não dizer? – assustador a partir de 2000. Não é à toa que a primeira década do século XXI foi a mais quente da história, desde o início das medições modernas da temperatura do planeta, em 1850.

Não por acaso, os níveis de dióxido de carbono (CO2) também cresceram muito desde 1880, mostrando que têm relação direta com o aumento da temperatura. Há 130 anos, a concentração de CO2 na atmosfera era de 285 partes por milhão (ppm), enquanto que, em 2013, o índice ultrapassou 400 ppm, colocando o planeta em uma “zona de perigo”, segundo a ONU.

Isso porque previsões do mais recente relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), divulgado em 2007, apontam que, para termos 50% de chances de que o aumento da temperatura não ultrapasse o limite de 2ºC –  acordado na COP15 e considerado seguro pelos cientistas – até 2050, a concentração de CO2 na atmosfera não pode passar de 450 ppm.

O problema é que, no ritmo atual, a concentração de CO2 na atmosfera cresce cerca de 3 ppm por ano. Ou seja, se continuarmos assim, chegaremos aos 450 ppm antes de 2030! 

É ou não é para se preocupar com o rumo que estamos dando ao planeta?

ver este postcomente
Comentários

13/08/2013 às 15:26 Maggie - diz:

Tudo isto faz temer consequências catastróficas no futuro do nosso planeta…tudo que estamos a sofrer nos dias de hoje são porventura consequência daquilo que plantamos no presente e num passado remoto.
Temo que o homem só terá consciência dos danos causados quando estiver a sofrer na pele as mazelas que a evolução e modernidade protelada e ambicionada trouxeram….

13/08/2013 às 15:58 Thaigo - diz:

Nossa como que nao derreteu td nesse calor????
revolução industrial no meio do mar, e no Brasil nada kkk.

13/08/2013 às 16:59 Carmen Martins - diz:

Era uma vez um planetinha lindo!
Suas nuances de colorido, seus diversos tons que transpassam uma lógica normal para elevar uma lógica Deus.
A diversidade de animais com várias cores, com vários sons…A cadeia alimentar equilibrada…as árvores transbordando em oxigênio e enchendo o planeta de vida.
Um planetinha azul!
Um planetinha lindo!
Os oceanos repletos de animais de várias espécies que viviam felizes e saudáveis.
Era uma vez um planetinha lindo!
Era…
Não é mais.
O planetinha azul está descolorindo e recolorindo. O planetinha não será mais azul…será vermelho, inabitável, sem mais nada, sem mais ser algum de qualquer espécie.
Vermelho…a cor do sangue, a cor do fogo.
A cor do fim!

Carmen Martins

13/08/2013 às 20:34 paulo Issa - diz:

Tenham certeza que da mesma maneira que , qdo o homem está com febre ele a combate baixando a temperatura , a Natureza combaterá esse aumento da temperatura com uma nova “Era GLACIAL”.
Alguém duvida?

14/08/2013 às 01:08 maria eunice chiaradia - diz:

Impressionante esta reportagem que além de informativa, é preventiva e assustadora. Penso em meus netos que até lá estarão na idade adulta. o que irão passar?
Trabalho com produtos orgânicos, concentrados e Biodegradáveis e confesso que a população não está muito interessada nisto não. São produtos para o lar – Larecológico, mas elas acham: caro, complicado de usar e, pq não, desnecessário? ………..já que elas não possuem e nem se interessem por este tipo de informação. Informação esta que é vital para a atual e futura geração.

14/08/2013 às 01:59 Eratóstenes Gomes Ribeiro - diz:

Nós, precisamos sair do discurso e começar a agir.
Cada um pode fazer um pouco, com ações simples.
Utilizar produtos biodegradáveis.
Não jogar lixo em rios, mares e lagos.
Desligar o chuveiro ao passar sabonete e etc.
Diminuir as queimadas.

Cada um de nós pode contribuir para despoluir o planeta.
Cada um de nõs pode contribuir para usar, melhor, os recursos naturais, como água.

Quando digo nós estou falando de todos.
Não basta cobrar ações do poder público.

23/08/2013 às 18:14 Nelio Machado - diz:

Certamente muito me preocupa e deixa apreensivo a ameaça trazida cada vez mais à tona pelo Aquecimento Global.

Infelizmente, a civilização vem obtendo energia através da queima nos últimos 10.000 anos. Inicialmente para dar subsídios à agricultura e criação de animais e, mais recentemente, através da indústrias e combustão do petróleo pelos automóveis modernos, que infelizmente elevam os níveis de CO2 e outros gases na atmosfera, provocando um efeito estufa que culmina no aumento da temperatura global.

Assim sendo, e diante do alerta revelado pelo vídeo da NASA em anexo, urge a necessidade de se pensar em fontes de energias alternativas e limpas para a produção de energia, a exemplo da energia eólica, hidrelétrica, solar, uso de biocombustíveis, etc., antes que nosso planeta seja condenado à autodestruição.

04/09/2013 às 00:23 Alexandre Jose Franco - diz:

É assustador! Parece um tipo de hipnose coletiva! Vem aviso, vai alerta e nada de mudança de mentalidade, nem mesmo em ambientes e setores que deveriam estar comprometidos com a conscientização e prática da sustentabilidade, como nas escolas, por exemplo, onde, salvo raríssimas exceções, os próprios professores dão péssimos exemplos! O Dr Keep, através do http://www.stopadestruicaodomundo.org.br denuncia, entre outras que, o flúor é um veneno altamente nocivo ao ser humano, e sendo estrategicamente disseminado, age causando veladamente nos organismo, causando entre outros danos irreparáveis, um tipo de retardo mental ou coisa do tipo nas pessoas!

04/09/2013 às 02:56 Leandro Lima - diz:

De fato o que vemos em filmes acabara por se concretizar. Sairemos de nossa mãe terra para colonizar ambientes novos e destruir tudo novamente… O que ocorre conosco que criamos leis que nos obrigam a nos manter cordeiros perante o governo que nos escolhemos para cuidar de nossa vida coletiva? Somos burros a ponto de ver que estaremos mortos logo logo e mantemos nosso ritmo rumo ao abismo mais e mais acelerado…

04/09/2013 às 17:43 ClimateGate - diz:

Caros, preocupa-me sim a forma de consumo, os impactos, o aumento populacional. Mas a fome e a miséria, a má distribuição da renda, e da tecnologia, é ainda pior!
Não confio nos dados da NASA, nem nessas simulações altamente questionáveis, com metodologias diversas.. Vejam o caso do ClimateGate! Os Ingleses, Norte-Americanos e outros defendem essa teoria à ferro e fogo, mas isso não é aceito na “academia internacional” de forma unânime! É muito questionável!! E em termos de geopolítica, têm resquícios de reserva de mercado para os países emergentes e para os menos desenvolvidos!
O Clima da Terra é cíclico, o Mediterrâneo já teve clima tropical, como já praticamente congelou, desertos foram florestas, cerrado já foi mar, etc. As influências cósmicas (como explosões solares, radiações) são grandes no nosso clima.. enfim! Não há como a NASA culpar a humanidade por esse aquecimento (se é que de fato ele ocorre em nível global!). As cidades, o microclima urbano sim, está aquecendo como sempre. Mas o frio também têm se intensificado, o inverno passado na Europa foi um dos mais rigorosos em décadas.
Existe um terror sobre o tema.. Ao meu ver, e à visão de muitos pesquisadores, injustificável. Temos que mudar nossa forma de explorar o meio, mas sem terrorismo climático para justificar novas tecnologias e parafernálias que os mais pobres estão longe de alcançar! Aliás, quem são mesmo os maiores culpados? Os maiores consumidores de petróleo? Quem precisa de recursos naturais estrangeiros para sustentar suas economias? Como conseguir isso, se os países mais pobres tbm estão se desenvolvendo e competindo no mercado internacional?? Eis a questão…

07/09/2013 às 17:22 Antônia Célia Souza - diz:

É realmente assustador! Esse assunto é sério, mas as pessoas ainda não tomaram consciência da realidade e continuam com práticas erróneas. O nosso Planeta necessita urgente que tenhamos ações sustentáveis …

27/09/2013 às 09:06 Pércio Martins - diz:

Na minha região, interior de São Paulo, o desmatamento desenfreado para o plantio de cana açúcar tem tornado o ar cada vez mais seco, quente, poluído e o clima desagradável. Assim como SP, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goias e Minas também têm sido castigados com o desmatamento para o plantio de cana e soja e com o crescimento das cidades.
Sempre com essas desculpas: O País precisa exportar mais, as pessoas precisam comer e morar. Oras, o Brasil precisa aprender a manufaturar produtos e agregar valor e não ficar produzindo grandes quantidades de produtos ‘in natura’, como no tempo do pau brasil.
E quanto ao aspecto de que as pessoas precisam comer e morar: Penso que temos gente demais no País e no planeta. No nosso caso, se a população hoje fosse a metade do que é não faria diferença alguma e viveríamos melhor.
Quantidade não é qualidade.
Alguém tem coragem de empunhar essas bandeiras?

06/10/2013 às 19:11 Walter Cassiano - diz:

Embora haja evidências dos efeitos do aquecimento global motivados pelos fatores apontados pelo IPCC é preciso, contudo, aprofundar essa análise porque tudo está relacionado com os paradigmas do capitalismo baseado no crescimento sem limite,isto é, sem observar a finitude dos recursos naurais. Essa economia, ainda, não aceita que o sistema econômico é um sistema aberto, ou seja, que interage com meio ambiente,ao contrário, os economistas continuam vendo a economia como um sistema fechado e, portanto, não aceitam impor limites ao crescimento e consequentemente ao consumismo desenfreado. Se os combustíveis fosseis são os maiores vilões do aquecimento por que não mudar a matriz energética se há alternativas, nesse sentido ? Quanto ao desmatamento é preciso separar o joio do trigo, ou seja, as proporções de participação deste e dos combustíveis fosséis na geração de dióxido de carbono e metano, principalmente..
Walter Cassiano

14/10/2013 às 20:21 Marcos João Ciríaco Dos Santos - diz:

Gostaria de deixar registrada minha GRATIDÃO A VOCÊ que toma AÇÕES PRÁTICAS (separando material reciclável, levando sua sacola às compras, etc.), sem apoio de empresas politicamente corretas, governos e/ou organizações não governamentais.

15/10/2013 às 16:29 ralfo b b penteado - diz:

MUITO TITITI, PITIS, BRIGA DE CACHORRO GRANDE E PEQUENOS, ATÉ PARECEM FILÓLOGOS BRASILEIROS….
É UM TRUCANDO O OUTRO, E NO TRUCO QUEM NÃO BLEFA NÃO VAI Á MESA. EU CREIO QUE O HUMANO ESTÁ ALTERANDO O PLANETA, LENTO SUICÍDIO, ATÉ BRUSCA VIRADA AO PIOR.CONCLUSÃO : É PROPOSITAL E SERÁ RECAÍDO NOS POBRES, OS CULPADOS DE TUDO, JÁ IMAGINARAM O QUE VAI ACONTECER….PARA REVERTER, MMUUUIIITOOOO TEMPO E MUITAAA GENTE ENVOLVIDA, A INICIAR PELO RETARDO NA BOMBA HUMANA.E MUITA FORÇA (TIPO BRUTA ?).
O PLANEWTA EM NÚMEROS NÃO FECHA A CONTA, A DEMANDA MAIOR QUE A REPOSIÇÃO ”NATURAL”. VIDA NÃO É PRODUTO.

03/11/2013 às 14:02 Rui Costa - diz:

Interessante… se a NASA sabia disso, por que não intercedeu junto ao governo americano, apontando essas alterações e suas consequências? Os USA são os maiores poluidores do planeta, e nunca deram importância para isso. Sempre acusaram os países em desenvolvimento de serem os causadores desse efeito.

04/01/2014 às 22:50 Alexandre Salvador - diz:

Eu acho tudo isso uma grande piada.
Estamos vivendo e vendo o frio bater recordes no planeta.
Esse aquecimento global e os relatórios do IPCC estão a serviço dos GOVERNOS IMPERIALISTAS.

27/01/2015 às 22:57 10 temas que ‘bombaram’ nas redes sociais do Planeta Sustentável em 2013 | Vida em Azul - diz:

[…] 1. 132 ANOS DE AQUECIMENTO GLOBAL, EM 52 SEGUNDOS Este é o post que mais bombou nas redes sociais do Planeta Sustentável em 2013 . Não é à toa! Em 52 segundos, o vídeo mostra o que aconteceu com a temperatura do nosso planeta entre 1880 e 2012. E o cenário não é nada animador… Esse texto integra o Blog do Clima, lançado este ano pelo Planeta Sustentável, com curadoria do engenheiro florestal Tasso Azevedo. Se você gosta do tema e quer saber mais, acompanhe: tem novidade, sempre. […]

Deixe aqui seu comentário: Preencha os campos abaixo para comentar, solicitar ou acrescentar informações. Participe!

Enviar

Blog do Clima

A Mudança Climática é uma das mais importantes discussões de nosso tempo. Como esse assunto influencia a vida das pessoas, das empresas e dos países? O que a pegada de carbono tem a ver com a Nova Economia? Como isso altera o meio ambiente, a produção de energia e a criação de empregos? O que a mudança climática tem a ver com o cotidiano de cada um de nós? O Blog do Clima vem para ajudar a entender melhor tudo isso e acompanhar o lançamento do 5º. Relatório do IPCC – Painel Intergovernamental das Mudanças Climáticas, da ONU, realizado entre 2013 e 2014. Este blog tem curadoria do engenheiro florestal TASSO AZEVEDO (foto), empreendedor socioambiental e consultor sobre florestas, clima e sustentabilidade, que também foi diretor geral do Serviço Florestal Brasileiro e um dos formuladores da Política Nacional de Mudanças Climáticas.

Agenda do clima

Clique e faça o download

Revista do clima Material de etiqueta

Posts anteriores

Receba as noticías mais recentes

assine RSS Blog do Clima

Arquivos de posts