BLOGS |Blog da Redação

O amor (de verdade) não tem idade, cor, credo, gênero… Vanessa Daraya - 11/03/2015 às 12:33

Certamente, você assistiu um vídeo que está bombando na internet, nos últimos dias, que faz parte da ação Love has no labels* (O amor não tem rótulos, em tradução livre). Ele mostra ação promovida pela ONG Ad Council em Los Angeles, EUA, em fevereiro.

Uma tela gigante de raio-X foi instalada no bairro de Santa Mônica, convidando todos que por ali passavam a prestar atenção na tela que projetava pessoas – ou melhor, seus esqueletos – dançando, se beijando, se abraçando. Em seguida, elas saiam de trás do telão para revelar quem realmente são: casais homossexuais – um deles, com filho -, duas irmãs amorosas (uma com síndrome de Down), pessoas de diferentes credos, raças, gêneros e idades.

Emocionante, o vídeo provoca reflexões a cerca do preconceito que está em nossas ações diárias – e que nem sempre reconhecemos ou queremos ver.

Por conta do tema, da mensagem e da repercussão, resolvemos falar desse vídeo aqui no blog da redação do Planeta Sustentável – mesmo depois da grande divulgação que já teve -, e aproveitar para resgatar outra campanha bacana, que percorreu as redes no início deste ano e que mostramos aqui, em nosso site: The Eyes of a Child (Os olhos de uma criança, em tradução livre), da Associação Noémi*.

Em um vídeo, pais e filhos aparecem lado a lado em uma sala, separados por uma divisória. À sua frente, uma tela exibe pessoas fazendo caretas, o que provoca risos e a imitação dos gestos de todos. Tudo vai bem até que aparece uma garota com deficiência. Os filhos veem suas caretas com naturalidade, mas os pais não conseguem esconder o desconforto.

Como a primeira campanha, esta ação enfatiza a importância do respeito à diversidade. Aqui, mais do que um convite para refletirmos sobre o preconceito, chama-se a atenção para a prática da compaixão e da empatia para incluir e encarar as diferenças como parte de nossa natureza. Como fazem as crianças, já que são desprovidas de julgamentos. Só assim o mundo poderá ser melhor.

Preparada(o) para se emocionar? Então, assista agora aos vídeos das duas campanhas:


*Love has no Labels 
*Associação Noémi 

Leia também
Vídeo emocionante quer mudar a maneira como nós enxergamos pessoas com deficiência
O que aprendi quando fechei meus olhos
Vídeo te inspira a ser pessoa melhor em três minutos

Foto: Reprodução/Facebook/Love Has No Labels

ver este postcomente

Pizzaria incentiva doação de comida para moradores de rua por US$ 1 Marina Maciel - 30/01/2015 às 09:30

pizzaria-incentiva-doacao-de-comida-para-moradores-de-rua

Quando o jovem empreendedor norte-americano Mason Wartman, 27 anos, largou seu trabalho em Wall Street para abrir uma pizzaria, não fazia ideia que seu negócio melhoraria a vida de muitas pessoas. O dono da Rosa’s Fresh Pizza*, que fica na cidade de Filadélfia, lançou um serviço que permite que os clientes deixem pagas fatias de pizza para moradores de rua.

Em nove meses, o restaurante já contabilizou mais de nove mil pedaços de pizza doados. Diariamente, entre 30 e 40 pessoas que passam fome são beneficiadas pelo projeto, estima o empreendedor. Inspirador, não?

Mas, na verdade, a ideia partiu de um cliente, que perguntou se poderia deixar uma fatia de pizza paga para alguém que não teria condições de comprá-la. Wartman adorou a ideia e resolveu colocá-la em prática na pizzaria, cobrando US$ 1 (aproximadamente R$ 2,6) por fatia.

“Comparado com Wall Street, eu trabalho muito mais aqui, mas também é muito mais divertido e, definitivamente, mais gratificante. Estou mais feliz agora”, disse em entrevista ao programa The Ellen Show.

O sucesso que o serviço fez entre os clientes está estampado nas paredes do estabelecimento: tem inúmeros post-its com mensagens de encorajamento dos doadores para os moradores de rua. E os beneficiados também podem deixar mensagens agradecendo pela generosidade.

pizzaria-incentiva-doacao-de-comida-para-moradores-de-rua4

Leia um dos bilhetes, abaixo:

pizzaria-incentiva-doacao-de-comida-para-moradores-de-rua2

“Eu só quero agradecer a todos que doaram para o Rosa’s. Ganhei um lugar para comer todos os dias e a oportunidade de me reerguer. Começo meu novo trabalho amanhã! Todos querem que o mundo mude, mas para que isso aconteça, temos que mudar nós mesmos. E o Rosa’s é uma grande ideia e exemplo disso. OBRIGADO!”

pizzaria-incentiva-doacao-de-comida-para-moradores-de-rua3

*Rosa’s Fresh Pizza

Fotos: Reprodução/Facebook

Leia também:
Reformar casas de favelas em 5 dias, com até 5 mil reais? É claro que dá!
Caixa conserva alimentos de comunidades carentes sem geladeira
Saudita instala geladeira na rua para incentivar doação de alimentos

ver este postcomente

Cada hora que você passa na biblioteca vale R$ 1 em livros para comunidade do RJ Marina Maciel - 27/11/2014 às 10:21

cada-hora-que-voce-passa-na-biblioteca-vale-r-1-em-livros-para-comunidade-do-rj
Um século antes do nascimento de Cristo, o filósofo e escritor romano Marco Túlio Cícero disse: “Se você tem um jardim e uma biblioteca, você tem tudo o que precisa”. Ainda nos dias de hoje, no entanto, nem todos têm acesso a livros. O Brasil tem uma biblioteca pública para cada 33 mil habitantes, em média, revelam dados do segundo semestre de 2014 do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas. Mas um projeto mundial quer mudar isso com a sua ajuda.

Até o dia 05/12, a 12ª edição da Olimpíada Solidária de Estudo*, realizada em 13 países, entre eles o Brasil, pretende reverter cada hora investida em uma biblioteca em R$ 1 para a compra de livros para projetos sociais. O desafio, promovido no Brasil pelo Instituto Ekloos, pretende realizar dois feitos de uma só vez:
- incentivar o hábito de leitura, e
- proporcionar acesso a obras para mais pessoas.

Com o tema “Abra um livro na vida de uma criança”, 57 bibliotecas universitárias, públicas e privadas brasileiras estão participando da Olimpíada. Quer saber se tem alguma da sua cidade? Basta acessar o site do desafio e clique no estado onde você mora.

Até a data de publicação deste post, quase 40 mil brasileiros aderiram à iniciativa e passaram mais de 320 mil horas em bibliotecas, totalizando R$ 322.982. Quem receberá o recurso é o projeto Lajão Cultural, que pretende beneficiar mais de quatro mil moradores da comunidade dos Tabajaras, no Rio de Janeiro, com a criação de uma biblioteca.

Assista ao vídeo da iniciativa, abaixo:

Esta também é uma ótima iniciativa para aderir e participar das celebrações do Dia de Doar, em 02/12. Afinal, doar tempo (e dinheiro, indiretamente) também é um incentivo à cultura da generosidade. Vamos nessa?

*Olimpíada Solidária de Estudo

Leia também:
ReCaptcha: o que você digita na internet pode ajudar a digitalizar livros
Leia mais (de graça) e “dê ao mundo” o seu livro favorito

Foto: UnB Agência/Creative Commons/Flickr

ver este postcomente

Blog da Redação

A redação do PLANETA SUSTENTÁVEL é um encontro de pessoas envolvidas com um grande desafio: trabalhar a sustentabilidade como um tema urgente, transversal e inspirador, tradutível em múltiplas linguagens e necessário para os diversos públicos. Aqui, a editora Mônica Nunes, as repórteres Marina Maciel Vanessa Daraya e a jornalista Suzana Camargo (que colabora com o Planeta desde 2009) indicam lugares imperdíveis da web e contam novidades e boas histórias sobre cultura, sociedade, meio ambiente, cidadania, mudanças climáticas, mobilidade, inovação, direitos humanos, economia verde e muito mais.

Mônica NunesEditora/Gerente de Conteúdo

Marina MacielRepórter

Suzana CamargoColaboradora

Vanessa DarayaRepórter

Clique e faça o download

Revista do clima Material de etiqueta

Posts anteriores

Receba as noticías mais recentes

assine RSS Blog da Redação

Arquivos de posts