BLOGS |Blog da Redação

Fim ao desperdício de alimentos: conheça a história do Pay as You Feel Cafe Suzana Camargo - 24/07/2014 às 11:26

Fim ao desperdício de alimentos a história do Pay as You Feel Cafe (5)

Quantos vezes você já não se sentiu culpado por jogar sobras de comida no lixo? Assim como você, o inglês Adam Smith e a brasileira Johanna Hewitt (ela nasceu no Brasil e fala português), fundadores do projeto The Real Junk Food*, também estavam chocados com a gigantesca quantidade de alimentosem excelente estado ainda para ser consumida,  que é simplesmente descartada.

O casal se reuniu com um grupo de amigos, também incomodado com o imenso desperdício, e decidiu fazer algo para mudar esta realidade. E começou a fazer a diferença onde vivia, na cidade de Leeds, no norte da Inglaterra.

No Pay as You Feel Cafe (em tradução livre, “Café Pague se Você Quiser”), todos os pratos do cardápio são preparados com ingredientes que seriam jogados fora. Não significa que a equipe retira sobras da lixeira, mas na verdade, utiliza alimentos que já estão com o prazo de validade vencido – mas podem sim ainda ser consumidos, com rótulos incorretos ou simplesmente comida que seria descartada.

Cardápio variado e balanceado muda diariamente

“Os alimentos vêm de várias fontes, incluindo restaurantes, empresas, supermercados, feiras”, conta Adam. O cardápio muda diariamente. “Criamos pratos todos os dias com base no que temos no estoque”. Há sempre preocupação em preparar refeições bem variadas nutricionalmente.

A experiência inicial do projeto aconteceu em dezembro do ano passado. Adam, que é chef profissional, cozinhou um jantar de Natal para os moradores sem-teto de Leeds. A iniciativa foi um sucesso e desde então o Pay as You Feel Cafe abre todos os dias da semana, entre 9h e 16h. O lugar é pequeno e simples. O pessoal do The Real Junk Food Project não paga aluguel por ele. O restaurante acomoda até 30 pessoas.

Fim ao desperdício de alimentos a história do Pay as You Feel Cafe (8)Dia cheio no Pay as You Feel Cafe

Os cinco amigos, co-diretores do café e integrantes da iniciativa (um deles também é chef) são jovens ativistas, que desde cedo estavam engajados em movimentos de mudanças políticas, sociais e ambientais.

Para administrar o dia a dia do restaurante, contam com a ajuda de voluntários, que se revezam na cozinha, no atendimento aos clientes, na realização de eventos e num dos momentos mais importantes de todos: a captação de alimentos e recebimento de doações pela cidade. Eles gostam de se intitular interceptadores do desperdício.

Fim ao desperdício de alimentos a história do Pay as You Feel Cafe (9)Doações de frutas e verduras

 Pelos cálculos de Adam, até agora o Pay as You Feel Cafe já evitou que mais de 10 mil quilos de comida fossem jogados em aterros. Até agora quase 3 mil pessoas foram atendidas e cerca de 4 mil refeições servidas. E quem são os clientes? Os mais diversos. De idosos a adolescentes, crianças a adultos. Até o tricampeão do Tour de France, Greg Lemond comeu no restaurante, quando esteve em Leeds para o Grand Départ da competição.

O pagamento pelo serviço é realmente opcional. Há quem pague, outros não. Alguns realmente nem têm dinheiro para tal. Mas isso não faz a mínima diferença para os jovens voluntários do projeto. “O que importa é que estamos tendo um impacto direto e positivo sobre a vida das pessoas”, diz Adam.

Assim como o trabalho realizado pelo Pay as You Feel Cafe, estão surgindo outras iniciativas similares no Reino Unido. Lugares com o intuito de alimentar o mundo e acabar com o desperdício.

É bom lembrar que estimativas apontam que 1,3  bilhão de toneladas de comida são perdidas anualmente no planeta, aproximadamente 40% da produção global. Estudos britânicos apontam que grande parte desde desperdício se deve à legislação de segurança alimentar por demais rigorosa e confusa.

*The Real Junk Food Project


Leia também
Por escolhas mais saudáveis na alimentação
Metade da comida do mundo vai parar no lixo, diz relatório
Fome continua ameaçando o mundo
Não ao desperdício de alimentos


Fotos: The Real Junk Food Project

ver este postcomente
Comentários

24/07/2014 às 16:28 Maristella - diz:

Prezados

Primeiramente quero parabenizá-los pela iniciativa de conbater o desperdício de comida.

Moro em Curitiba e percebo que temos muito desperdício pelos restaurantes e desperdício das pessoas que deixam comida no prato.

Acho que deveria de ter uma lei que proiba este tipo de atitude.

Por acaso vocês conhecem algum metodo ou alguma lei que fiscalize tal pratica?

24/07/2014 às 19:40 FILOMENA A C MACHADO - diz:

PARABÉNS!!

POXA QUE INCRÍVELLL!!

SEMPRE ME INCOMODEI COM O DESPERDÍCIO, A TAL PONTO DE TER PARADO DE FREQUENTAR RESTAURANTES QUE SERVIAM COMIDAS “FARTAMENTE”, COMO AQUI NO BRASIL É MUITO COMUM, E TAMBÉM MUITO COMUM RESTOS DE GRANDES PROPORÇÕES IREM PRO LIXO, E TANTA GENTE PASSANDO FOME NO MUNDO.

EU SERIA IMENSAMENTE FELIZ DE FAZER PARTE DA EQUIPE DE VOLUNTÁRIOS DE VCS, MAS ESTOU NO BRASIL INFELIZMENTE E NÃO TENHO COMO ESTAR COM VCS AÍ NA INGLATERRA POR FALTA DE RECURSOS.

MAIS UMA VEZ ORGULHOSA DEVCS E PARABÉNS!!
DEUS ABENÇOE CADA UM DE VCS!

ABRAÇOS FRATERNOS
FILOMENA A C MACHADO
PS – COMPARTILHEI NO MEU FACE A MATÉRIA PARA QUE TODOS SAIBAM DESTE INTENTO E AÇÃO LINDO DE VCS!!BEIJOS

24/07/2014 às 22:22 Marta - diz:

Realmente importante esta iniciativa e acredito que vários restaurantes do Brasil deveriam se organizar para assim de alguma forma ajudar aos que têm fome.Sofrem , não têm o que comer , nem como pagar.

24/07/2014 às 22:25 ERIVALDO MESQUITA DE OLIVEIRA - diz:

-
Muito boa e criativa a idéia, da economia de alimentos ! – Mesquita – * -

24/07/2014 às 22:46 Maristella Crotti - diz:

Parabéns pela iniciativa,eu também tenho esta preocupação com o desperdício de comida,procuro aproveitar o máximo todos os ingredientes.Sucesso no trabalho de vocês.

25/07/2014 às 00:31 Janete Barboza - diz:

Ola!

Achei o projeto muito bom, o mundo precisa de mais pessoas como esse grupo,que se preocupam com os outros.

Eles sim devem ser considerado SERES HUMANOS.

25/07/2014 às 02:36 sonia maria leme - diz:

BOM DIA!
ACHEI EXCELENTE ESSA IDÉIA DE RECICLAR O QUE AINDA PODE SER CONSUMIDO, POIS NO BRASIL DESPERDIÇAMOS MUITOS ALIMENTOS TBM.ACHO QUE A QUESTÃO DE RECICLAR TENHA QUE SER TRABALHADA NA FAMILIA E NA ESCOLA, OS GOVERNOS DEVERIAM FAZER UM PROGRAMA DE CONTROLE DA ALIMENTAÇÃO , E SENDO JÁ APRENDIDA NA VIDA ESCOLAR,ATRAVES DE ESPECIALISTAS COMO OS NUTRICIONISTAS,E MÉDICOS PARA AVALIAR O VALOR REAL DIARIO DE ENERGÉTICOS,CARBOIDRATOS,GORDURAS E PROTEINAS QUE PUDESSEMOS CONSUMIR DE ACORDO COM A FAIXA ETÁRIA,E QUE ISSO FOSSE UMA VERDADEIRA LIÇÃO PARA A POPULAÇÃO EM GERAL.EVITARIAMOS COM ISSO A OBESIDADE,O DESPERDICIO,E MENAS PESSOAS PASSARIAM FOME.

25/07/2014 às 09:19 Ligia Inhan - diz:

Finalmente alguém teve coragem de fazer algo contra o desperdício! Parabéns!!!

25/07/2014 às 10:37 Cássia Maria Putini Santos - diz:

parabéns para a iniciativa. Se uns 10% do planeta, ou menos que isso tivessem essa iniciativa, muita gente não morreria de fome e quanto desperdício seria evitado. Quanto lixo ( aproveitável, claro) a menos no nosso planeta.
Parabéns mais uma vez.

25/07/2014 às 11:15 marcelo abate - diz:

Fico grato por ver pessoas com a possibilidade de encarar sonhos e usar a criatividade . Ajudar ambos os lados , De quem usa e quem fornece . O sonho é alcançado . Sucesso

25/07/2014 às 12:07 Wellington Fernandes - diz:

Parabéns,gostaria muito que iniciativas como essa fossem comuns no Brasil,outro dia passei em frente a um mercado próximo de casa e vi várias caixas com frutas e verduras em condições de consumo indo pro lixo,lastimável…

25/07/2014 às 14:01 Daise - diz:

Achei uma iniciativa muito legal e importante, pois realmente são jogados muitos alimentos em bom estado para consumo, pois sabendo manusea-los
tere mos alimentação para muitas pessoas. No Ceagesp de São Paulo, tinha um projeto de sopão, os alimentos eram recolhidos dos box, e uma equipe fazia a sopa para que pessoas da região pudessem comer.

25/07/2014 às 14:33 Suzana Camargo - diz:

Maristella,
Muito bacana mesmo a iniciativa dos jovens britânicos. Infelizmente no Brasil a legislação atual cria obstáculos para a doação de alimentos. Uma lei confere responsabilidade civil e criminal por dano ou morte àquele que contribui com alimentos e cobrança de impostos sobre os produtos doados por indústrias. E não existe nenhuma lei ainda que penalize o desperdício.
Vamor torcer e lutar para uma mudança breve!
Abraço,
Suzana

25/07/2014 às 18:34 Tatiane - diz:

Parabéns pela iniciativa!
Desperdiçar alimentos é realmente inconcebível, um absurdo!
Seria maravilhoso se em cada cidade tivéssemos alguns Pay as You Feel Cafe…

26/07/2014 às 13:28 Carlos Alberto Mortago - diz:

Essa iniciativa não é legal…..É extremamente linda, importante, NECESSÁRIA, consciente de que o desperdício é algo que tem todas as condições de ser redirecionado pra um projeto social e quem sabe político pro coletivo, principalmente as pessoas pobres..
PARABÉNS a todos, muito lindo tudo isso..

27/07/2014 às 11:47 Bruno Nogueira - diz:

Excelente iniciativa…!!!
Pena que nós fingirmos não ter consciência dos nossos atos. Desperdiça comida quem desconhece o significado da palavra fome…
Parabéns pelo trabalho…!!!

27/07/2014 às 21:25 Maria Terezinha de Melo Pinto - diz:

Achei muito bacana o feito, gostaria também de fazer parte do corpo voluntario de uma iniciativa assim. abraço

28/07/2014 às 20:40 Edriane J.S.Santos - diz:

Vocês fazem a diferença, se todos fizer um pouquinho aqui,um pouquinho ali grandes ações serão realizadas para uma melhor qualidade de vida nós seres humanos.

05/09/2014 às 17:29 Patricia Silva - diz:

De acordo as informações do Banco de Alimentos (2011), o Brasil segue os padrões de desperdícios, pois é o 4° produtor mundial de alimentos, produzindo 126% das suas necessidades alimentícias. Porém, desperdiça diariamente, o equivalente a 39 milhões de quilos de alimentos, desperdício este que é gerado em restaurantes, lanchonetes, mercados, feiras, bares, fábricas, quitandas, açougues e nas residências, o que daria para alimentar cerca 19 milhões de pessoas com as três refeições básicas. É SIMPLESMENTE UM ABSURDO – COMO TENHO CONSCIÊNCIA DE QUE AS LEIS NÃO FUNCIONAM NEM PARA QUEM MATA SEU SEMELHANTE IMAGINA PARA QUEM DEIXA RESTO DE COMIDA NO PRATO…FAÇO A MINHA PARTE E SEMPRE QUE POSSO TENTO INFLUENCIAR DE FORMA POSITIVA OS QUE ESTÃO JUNTO A MIM E SEMPRE Q DA TB SOU CARA DE PAU E CUTUCO QUEM ESTÁ DESPERDIÇANDO POR PERTO….

09/11/2014 às 18:29 hilda - diz:

Parabéns pela Grande e Linda iniciativa !!
Deus os Abençõe !!!!

Deixe aqui seu comentário: Preencha os campos abaixo para comentar, solicitar ou acrescentar informações. Participe!

Enviar

Blog da Redação

A redação do PLANETA SUSTENTÁVEL é um encontro de pessoas envolvidas com um grande desafio: trabalhar a sustentabilidade como um tema urgente, transversal e inspirador, tradutível em múltiplas linguagens e necessário para os diversos públicos. Aqui, a editora Mônica Nunes, as repórteres Marina Maciel Vanessa Daraya e a jornalista Suzana Camargo (que colabora com o Planeta desde 2009) indicam lugares imperdíveis da web e contam novidades e boas histórias sobre cultura, sociedade, meio ambiente, cidadania, mudanças climáticas, mobilidade, inovação, direitos humanos, economia verde e muito mais.

Mônica NunesEditora/Gerente de Conteúdo

Marina MacielRepórter

Suzana CamargoColaboradora

Vanessa DarayaRepórter

Clique e faça o download

Revista do clima Material de etiqueta

Posts anteriores

Receba as noticías mais recentes

assine RSS Blog da Redação

Arquivos de posts