BLOGS |Blog da Redação

Cada hora que você passa na biblioteca vale R$ 1 em livros para comunidade do RJ Marina Maciel - 27/11/2014 às 10:21

cada-hora-que-voce-passa-na-biblioteca-vale-r-1-em-livros-para-comunidade-do-rj
Um século antes do nascimento de Cristo, o filósofo e escritor romano Marco Túlio Cícero disse: “Se você tem um jardim e uma biblioteca, você tem tudo o que precisa”. Ainda nos dias de hoje, no entanto, nem todos têm acesso a livros. O Brasil tem uma biblioteca pública para cada 33 mil habitantes, em média, revelam dados do segundo semestre de 2014 do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas. Mas um projeto mundial quer mudar isso com a sua ajuda.

Até o dia 05/12, a 12ª edição da Olimpíada Solidária de Estudo*, realizada em 13 países, entre eles o Brasil, pretende reverter cada hora investida em uma biblioteca em R$ 1 para a compra de livros para projetos sociais. O desafio, promovido no Brasil pelo Instituto Ekloos, pretende realizar dois feitos de uma só vez:
- incentivar o hábito de leitura, e
- proporcionar acesso a obras para mais pessoas.

Com o tema “Abra um livro na vida de uma criança”, 57 bibliotecas universitárias, públicas e privadas brasileiras estão participando da Olimpíada. Quer saber se tem alguma da sua cidade? Basta acessar o site do desafio e clique no estado onde você mora.

Até a data de publicação deste post, quase 40 mil brasileiros aderiram à iniciativa e passaram mais de 320 mil horas em bibliotecas, totalizando R$ 322.982. Quem receberá o recurso é o projeto Lajão Cultural, que pretende beneficiar mais de quatro mil moradores da comunidade dos Tabajaras, no Rio de Janeiro, com a criação de uma biblioteca.

Assista ao vídeo da iniciativa, abaixo:

Esta também é uma ótima iniciativa para aderir e participar das celebrações do Dia de Doar, em 02/12. Afinal, doar tempo (e dinheiro, indiretamente) também é um incentivo à cultura da generosidade. Vamos nessa?

*Olimpíada Solidária de Estudo

Leia também:
ReCaptcha: o que você digita na internet pode ajudar a digitalizar livros
Leia mais (de graça) e “dê ao mundo” o seu livro favorito

Foto: UnB Agência/Creative Commons/Flickr

ver este postcomente

Desafio Brasil de Crowdfunding quer captar 500 mil para projeto social Suzana Camargo - 25/11/2014 às 09:37

desafio-crowdfunding-brasil-560

Na terça, 2 de dezembro, diversas entidades do país e do mundo todo vão se mobilizar para a campanha #DiaDeDoar. A iniciativa busca estimular o ato da doação, como ferramenta de mudança para um mundo melhor e mais sustentável.

Para participar deste movimento, três das principais plataformas de crowdfunding na área social do país – Benfeitoria, Doare e Juntos.com.vc - se juntaram à campanha Doe Mais, Doe Melhor da Sitawi – Finanças do Bem* para lançar um desafio às organizações sociais brasileiras: levantar uma quantia recorde para um projeto social – 500 mil reais.

“Nosso objetivo é promover a cultura da doação e o crowdfunding como ferramenta de financiamento coletivo para o terceiro setor e, principalmente, de mobilização de pessoas”, conta Ricardo Martins, coordenador do Desafio Brasil de Crowdfunding.

Para participar do desafio, ONGs de todo o Brasil têm até 28/11 para inscrever seus projetos sociais para crowdfunding aqui – no site da iniciativa. Uma banca vai avaliar as ideias inscritas e em 02/12, no #DiaDeDoar, serão divulgados os nomes dos 5 finalistas. O vencedor será escolhido por voto popular no portal do Desafio Brasil de Crowdfunding.

O projeto selecionado receberá 50 mil reais, que serão usados exclusivamente para divulgar a campanha de financiamento coletivo: produzir vídeo, investir em propaganda, planejar recompensas, elaborar memes e o que mais a criatividade permitir. Todo este processo contará com a consultoria das plataformas organizadoras do desafio. A campanha de crowdfunding deverá ser lançada em fevereiro.

Segundo o World Giving Index 2014, ranking que lista as nações que mais doam no mundo, dos 135 países analisados, o Brasil aparece na 90ª posição. Myanmar e Estados Unidos estão em 1º lugar, seguidos por Canadá, Irlanda e Nova Zelândia. “No Brasil, somente 40% das doações são feitas por pessoas físicas. Ainda há muito espaço para doar”, afirma Martins.

Se você tem um projeto social bacana e quer causar grande impacto no país, participe do Desafio Brasil de Crowdfunding. Com 500 mil reais, é possível mudar a vida de muitas pessoas.

*Sitawi
Benfeitoria
Doare
juntos.com.vc

Leia também:
Para celebrar o #DiaDeDoar, bate-papo com o educador Eugênio Mussak na Editora Abril, em SP. Participe!
Tempo de ser generoso
Eugênio Mussak: recado de um humanista
Generosidade para todos

Imagem: reprodução

ver este postcomente

Todo mundo tem algo a doar: participe do #DiaDeDoar! Suzana Camargo - 19/11/2014 às 12:10

dia-de-doar-YoungDoo Moon

D-O-A-R. Quatro letras. Palavra pequena, mas com imenso significado. Talvez um dos mais bonitos e complexos termos da língua portuguesa e de tantos outros idiomas. Doar vai muito além de dar. É verbo que compreende mais do que um sujeito. Quem doa, doa a alguém ou a muitos. E para fazê-lo necessita de desprendimento, generosidade e compromisso.

Para celebrar a beleza deste conceito e promover a cultura da doação em nossas sociedades, vários países, organizações e empresas do mundo inteiro realizarão uma grande campanha no dia 2 de dezembro. A proposta é simples: conclamar companhias, indivíduos, famílias, mídia e organizações não-governamentais (ONGs) a doar.

O movimento internacional #GivingTuesday existe desde 2012, nos Estados Unidos, como resultado de uma parceria entre a organização nova-iorquina 92Y e a Fundação das Nações Unidas. É o contraponto a Black Friday e a Cyber Monday, promoções do comércio para aumentar o consumo e as vendas nas lojas virtuais no final do ano, quando se aproxima a comemoração do Natal.

Rapidamente, ganhou forte adesão internacional e, hoje, reúne mais de 10 mil parceiros em países como Nova Zelândia, Canadá, Israel, Austrália, México, Singapura e Reino Unido, onde são promovidas atividades para estimular o ato de doar. A intenção é que o movimento dissemine ações inteligentes, que possam ser replicadas e gerem impacto de grande escala nas populações mais carentes.

No Brasil, o movimento – Dia de Doar – foi organizado pela primeira vez em 2013 pelo Instituto Doar*, que faz parte de uma coalização de entidades – entre elas, a Acorde e a Arredondar – e indivíduos que se uniram para promover a solidariedade no país a partir do estímulo à doação, o Movimento por uma Cultura de Doação. Em 2014, terá, pela primeira vez, o apoio do movimento internacional #GivingTuesday.

O Planeta Sustentável já está engajado nesta campanha, começando por este post e também pelo encontro que será realizado na sede da Editora Abril no dia 28 próximo (acompanhe o Facebook e o Twitter para saber mais). E você?

Lembre-se: para doar não é necessário muito. Mas deve envolver sentimento. Tem que ser de coração. Doar é compartilhar com o outro. Pode ser um objeto, um valor. Todavia, pode ser muito mais. Doar tempo, sangue, medula, carinho, conhecimento, trabalho voluntário, atenção… É um ato que tem em seu interior a vontade de mudar a vida do próximo.

Todo mundo tem o que doar. Isso é fato. Que tal começar doando um pouco do seu tempo para divulgar a hashtag #DiaDeDoar nas redes sociais? Você verá que esta ação faz  bem para todos: quem doa e quem recebe. Um universo está aberto para novas mudanças e elas podem começar com apenas quatro letras: D-O-A-R.

*Instituto Doar

Leia também:
Generosidade
Você pode doar sua voz para pessoas que não podem falar
Meninas de três anos doa cabelo para crianças com câncer
Generosidade para todos
Vem, me dê a mão

Foto: YoungDoo Moon/Creative Commons

 

ver este postcomente

Blog da Redação

A redação do PLANETA SUSTENTÁVEL é um encontro de pessoas envolvidas com um grande desafio: trabalhar a sustentabilidade como um tema urgente, transversal e inspirador, tradutível em múltiplas linguagens e necessário para os diversos públicos. Aqui, a editora Mônica Nunes, as repórteres Marina Maciel Vanessa Daraya e a jornalista Suzana Camargo (que colabora com o Planeta desde 2009) indicam lugares imperdíveis da web e contam novidades e boas histórias sobre cultura, sociedade, meio ambiente, cidadania, mudanças climáticas, mobilidade, inovação, direitos humanos, economia verde e muito mais.

Mônica NunesEditora/Gerente de Conteúdo

Marina MacielRepórter

Suzana CamargoColaboradora

Vanessa DarayaRepórter

Clique e faça o download

Revista do clima Material de etiqueta

Posts anteriores

Receba as noticías mais recentes

assine RSS Blog da Redação

Arquivos de posts