BLOGS |Blog da Redação

Doe sangue – ou espaço em seu blog – e ajude a salvar vidas pelo mundo Marina Maciel - 27/03/2013 às 13:04

Esta é para você que sempre quis ajudar os outros, mas não sabe como ou não consegue encontrar espaço na agenda: doando apenas 30 minutos do seu tempo e um pouco de sangue – mais precisamente 450 ml – uma vez a cada dois ou três meses (para homens e mulheres, respectivamente), você pode ajudar a salvar a vida de milhões de pessoas que precisam diariamente de transfusões.

Doar sangue não dói e a quantidade não faz falta para o doador, mas conseguir convencer as pessoas a doarem é uma das maiores dificuldades da área de saúde no mundo. Todos sabem que muita gente – entre eles, vítimas de acidentes, mães com complicações durante o parto ou a gravidez, crianças anêmicas e pacientes com câncer – depende de doações de sangue, mas, para se ter ideia da dimensão do problema, apenas 1,9% do sociedade brasileira é doadora regular – enquanto a recomendação da OMS – Organização Mundial da Saúde é que 5% da população doe sangue anualmente. No Brasil, a cada dois minutos é necessária uma transfusão.

Para reverter essa situação – e evitar que os bancos de sangue fiquem cheios em janeiro, mas vazios em julho, por exemplo -, a Cruz Vermelha PE criou a campanha #doeexemplo, em parceria com a agência Arcos Brasil. Além de divulgar a rede permanente de doadores Clube 25, a instituição convida blogueiros a inserir uma animação em seu site. Assim, todo vídeo postado no blog é acompanhado por uma bolsa de sangue que se esvazia a medida que o é assistido. Ou seja, o vídeo só roda completamente quando acaba o sangue da bolsa e, quando isso acontece, aparecem os dizeres: “Deixe a vida acontecer. Doe sangue”. Veja como funciona, na imagem e no vídeo abaixo:

O objetivo da campanha é aumentar o número de doadores de sangue jovens para abastecer hemocentros do mundo todo regularmente durante o ano. O Clube 25 está disponível nos idiomas português, inglês e espanhol e somente pessoas de 18 a 25 anos podem ser sócios.

Para aqueles que têm memória curta, o próprio clube lembra os sócios quando eles devem doar sangue novamente. Basta preencher o formulário supersimples do aplicativo para se associar. Depois de enviado, um agente da Cruz Vermelha entrará em contato. Rápido e indolor, como a doação!

Tem um blog? Que tal aderir à causa?

Caso você não tenha nem blog, nem site, dá para participar dessa divulgação pelas redes sociais – Twitter e Facebook -, usando a hashtag #doeexemplo.

Leia também:
Gisele Bündchen em campanha pela doação de sangue
Cães e gatos também podem doar sangue
Doe sangue e ganhe um pen drive
Holandeses trocam coleção de roupas por doação de sangue

ver este postcomente

Que ônibus passa aqui? Ação melhora mobilidade com a colaboração de todos Marina Maciel - 25/03/2013 às 19:10

Quem nunca precisou pegar ônibus em um lugar desconhecido, mas não sabia quais linhas passavam por ali e teve que perguntar a alguém: Que ônibus passa aqui?

Essa é, certamente, uma das perguntas mais comuns nos pontos de ônibus sem sinalização. E é, também, o nome de uma iniciativa colaborativa de mobilização para a transformação das cidades.

Cansados de pedir informações a outros passageiros, os publicitários Gabriel GomesGiovani Groff e Luciano Braga chegaram a uma solução simples, rápida, barata e colaborativa para a sinalização deficiente da cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul: criaram adesivos para que qualquer pessoa indique as linhas que passam em qualquer ponto de ônibus.

Mas, para entender o porquê da ação, é preciso voltar alguns anos no tempo, mais precisamente para 2010, quando os três jovens fundaram o coletivo Shoot the Shit para ajudar a transformar a cidade em um lugar melhor por meio do engajamento local.

É com esse pensamento de transformação coletiva que a ação Que ônibus passa aqui? entra em cena. Financiada coletivamente por meio do site Catarse – os três amigos conseguiram R$ 1.300 a mais do que pediram – e, posteriormente, com o apoio da prefeitura, ela só funciona se tiver a participação da população.

Tal foi a repercussão das ações em Porto Alegre que pessoas de outras cidades do Brasil também se mobilizaram para melhorar a mobilidade de onde moram. “E não apenas capitais estão aderindo, mas também cidades do interior. O retorno está sendo muito massa”, comemorou Braga.

Você pode participar agora mesmo! Basta imprimir e colar o adesivo no ponto de ônibus mais próximo. “É uma oportunidade para as pessoas fazerem algo concreto e que vai ajudar muita gente. Mesmo que seja uma ação pequena, é valiosa”, disse Braga.

Veja, abaixo, como aderir à causa:

Fácil, não? Aproveite para se inspirar no vídeo da ação no Catarse, abaixo, e acompanhe a expansão da campanha por todo o Brasil pelo Facebook do projeto.

Conhece outras campanhas colaborativas como esta? Compartilhe com a gente pelos comentários.

ver este postcomente

Brasil produz aguardente sustentável, feita de bagaço de laranja Débora Spitzcovsky - 25/03/2013 às 09:00

Quem diria que “água que passarinho não bebe” poderia se tornar “amiga do meio ambiente”…

Pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp), localizada na cidade de Araraquara, desenvolveram uma aguardente sustentável, produzida a partir do bagaço da laranja que é descartado no processo de fabricação de suco.

A nova bebida alcoólica deriva do líquor, líquido extraído do bagaço da fruta, que é fermentado e destilado para se transformar em aguardente. Quem já experimentou garante que a “marvada” é boa, mas os pesquisadores não acertaram de primeira. Foram algumas tentativas até descobrirem que, para ser de qualidade, a bebida precisa ser envelhecida em tonéis de madeira, como o uísque.

A produção de aguardente de bagaço de laranja é, também, mais interessante do ponto de vista econômico, se comparada à tradicional cachaça feita de cana-de-açúcar. Isso porque a matéria-prima da bebida alcoólica é lixo, que seria descartado pelos fabricantes de suco. 

Não satisfeitos, os pesquisadores estudam esverdear – e baratear – ainda mais a nova aguardente. Para isso, querem reutilizar o produto responsável pela fermentação da cerveja, que também é descartado pela indústria, para fermentar a “marvada de laranja”.

O pedido de patente da bebida já foi feito, mas ainda não há previsão para sua comercialização. Se realmente engrenar, a novidade promete garantir muita aguardente para os brasileiros. Segundo os inventores, se todo o resíduo da indústria da laranja for utilizado para produzir o destilado, vai dar para fabricar um bilhão de litros (!) por ano. Ansioso para garantir a sua dose? 

Foto: Stephan Geyer/Creative Commons

Leia também:
Abasteça o carro com casca de laranja 
10 jeitos de usar vodca
Resto de uísque vira combustível verde para carros e motos
Vinícolas começam a apostar no vinho orgânico

ver este postcomente

Blog da Redação

A redação do PLANETA SUSTENTÁVEL é um encontro de pessoas envolvidas com um grande desafio: trabalhar a sustentabilidade como um tema urgente, transversal e inspirador, tradutível em múltiplas linguagens e necessário para os diversos públicos. Aqui, a editora Mônica Nunes, as repórteres Marina Maciel Vanessa Daraya e a jornalista Suzana Camargo (que colabora com o Planeta desde 2009) indicam lugares imperdíveis da web e contam novidades e boas histórias sobre cultura, sociedade, meio ambiente, cidadania, mudanças climáticas, mobilidade, inovação, direitos humanos, economia verde e muito mais.

Mônica NunesEditora/Gerente de Conteúdo

Marina MacielRepórter

Suzana CamargoColaboradora

Vanessa DarayaRepórter

Clique e faça o download

Revista do clima Material de etiqueta

Posts anteriores

Receba as noticías mais recentes

assine RSS Blog da Redação

Arquivos de posts