BLOGS |Blog da Redação

Lixo eletrônico também tem destino Thays Prado - 29/01/2010 às 17:07

A reciclagem foi pauta de organizações privadas e não privadas na Campus Party 2010*. Membros da rede auto-organizada Metareciclagem, vindos de vários estados, promoveram fóruns de discussão sobre como doar, reaproveitar e compartilhar materiais inutilizados. “É necessário dar um fim social a toda tecnologia ‘parada’ que você possui em sua casa”, explica Fabiana Goa, de Salvador.
  
 
A Vivo também participa do evento, com o Projeto Recicle seu Celular. Trata-se de um programa de reciclagem de celulares, de qualquer marca, de acessórios e de baterias, lançado em 2006, que, até agora, recolheu mais de 2,3 milhões de itens, encaminhando-os para o descarte apropriado. O recurso obtido com a venda dos equipamentos recolhidos é doado ao Instituto Vivo, que o repassa a projetos sociais.  Cerca de 80% dos aparelhos coletados são reciclados e 20% são reaproveitados e revendidos em outros países, excluindo América Latina. Para cada quilo de aparelhos coletados são reciclados cerca de 650g de metal e 200g de plástico, ou seja, mais de 80% dos materiais de um único celular pode ser reaproveitado retornando ao mercado para a produção de outros produtos. No país, há 3,5 mil pontos de coleta de cellular. 

Campus Party 2010 *

ver este postcomente

Conexão Cultura: incentivo à cidadania Thays Prado - 29/01/2010 às 13:20

Se as lan houses já representam o segundo lugar no Brasil onde mais se acessa a internet (35,2%) e seu público é formado pelas classes C, D, E, quem está levando conteúdo a essa parcela da população? 

Ninguém. De acordo com pesquisa da Fundação Padre Anchieta em parceria com o projeto Conexão Cultura*, todos os conteúdos disponíveis relacionados à cultura, educação e profissão são para o público das classes A e B. Por isso, o Conexão Cultura desenvolveu um projeto para integrar as LAN houses e Telecentros de todo o País numa ação de cunho educacional. 

O projeto, que foi lançado na Campus Party* passada, nada mais é do que uma barrinha acoplada ao navegador para disponibilizar e mandar este tipo de conteúdo. Com apenas um clique, a ferramenta fornece informação direcionada, entretenimento e serviços aos usuários. O conteúdo será disponibilizado por meio de institutos parceiros.

“A ideia do Conexão é ser um articulador entre os colaboradores e um público que não tem voz”, afirma o coordenador do produto Thiago Carrapatoso. Para ele, em até três meses, a barrinha será disponibilizada para todas LAN houses brasileiras e Telecentros, o  poderá atingir cerca dois milhões de internautas. Na cidade de São Paulo, já existe parceria firmada com a Prefeitura Municipal para a implementação do aplicativo em todos os computadores dos mais de 300 Telecentros espalhados na capital.

“O objetivo é estimular o uso da internet nesses centros de inclusão digital, mas com conteúdo de qualidade”, afirma. Entenda um pouco mais do projeto abaixo:

Conexão Cultura*
Campus Party*

ver este postcomente

Mais um centro para regenerar CFC no Brasil - 29/01/2010 às 12:57

A camada de ozônio ganhou um novo aliado. Ontem, 28, foi inaugurado o Centro de Regeneração Gresocol-Bandeirantes, o quarto estabelecimento desse tipo no país e o segundo no estado de São Paulo, onde, desde 2006, opera o primeiro centro criado no Brasil. No Rio de Janeiro e em Recife a implantação aconteceu em 2008 e 2009, respectivamente.

As centrais de regeneração purificam o CFC-12 – formados por átomos de cloro, flúor e carbono – para evitar que sejam lançados na atmosfera, o que comprovadamente diminui a espessura da camada de ozônio e fortalece o aquecimento global. As centrais também estão aptas a regenerar outros fluidos refrigerantes como HCFC e HFC.

Os CFCs eram utilizados como agentes de refrigeração até 1999, quando foram proibidos. Hoje, seu uso é permitido em manutenções e reparos de ar condicionado e refrigerador, desde que o gás seja reciclado. A partir da purificação das centrais, o CFC ganha novas características, é certificado e pode ser usado novamente.

O Gresocol-Bandeirantes contará com duas máquinas com capacidade para regenerar uma tonelada de CFC por dia e oito cilindros para armazenar o gás. Os equipamentos foram comprados com recursos provenientes do Fundo Multilateral para Implementação do Protocolo de Montreal.

A iniciativa é do Ministério do Meio Ambiente, com implementação do Pnud – Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento e integra o Plano Nacional para Eliminação de HCFCs, criado pelo Protocolo de Montreal, do qual o Brasil é signatário desde 1990.

De acordo com esse documento, o país deve eliminar o consumo das Substâncias Destruidoras da Camada de Ozônio (SDOs), tais como os (CFCs), os Halons, o Tetracloreto de Carbono (CTC), os Hidroclorofluorcarbonos (HCFCs, usados em refrigerados) e o Brometo de Metila.

*Ministério do Meio Ambiente
*Pnud
*Protocolo de Montreal

ver este postcomente

Blog da Redação

A redação do PLANETA SUSTENTÁVEL é um encontro de pessoas envolvidas com um grande desafio: trabalhar a sustentabilidade como um tema urgente, transversal e inspirador, tradutível em múltiplas linguagens e necessário para os diversos públicos. Aqui, a editora Mônica Nunes, as repórteres Marina Maciel Vanessa Daraya e a jornalista Suzana Camargo (que colabora com o Planeta desde 2009) indicam lugares imperdíveis da web e contam novidades e boas histórias sobre cultura, sociedade, meio ambiente, cidadania, mudanças climáticas, mobilidade, inovação, direitos humanos, economia verde e muito mais.

Mônica NunesEditora/Gerente de Conteúdo

Marina MacielRepórter

Suzana CamargoColaboradora

Vanessa DarayaRepórter

Clique e faça o download

Revista do clima Material de etiqueta

Posts anteriores

Receba as noticías mais recentes

assine RSS Blog da Redação

Arquivos de posts