BLOGS |Blog da Redação

Cadastre-se na Newsletter Incancelável e fique “no pé” dos políticos nestas eleições Marina Maciel - 28/08/2014 às 16:29

cadastre-se-newsletter-incancelavel-fique-no-pe-politicos-nestas-eleicoes_560

Você acompanhou o que fizeram os candidatos que elegeu na última eleição? O voto consciente na urna é importante, mas ficar de olho nos políticos depois de eleitos também é. Parece uma missão impossível? Boa notícia: o seu trabalho como eleitor pode ficar um pouco mais fácil.

Isso porque a ferramenta Newsmonitor* e a agência LiveAD* lançaram esta semana um serviço online gratuito que ajuda a acompanhar os passos dos políticos escolhidos ao longo de quatro anos: a Newsletter Incancelável.

É simples participar. Basta fazer o cadastro no site, indicando suas intenções de voto para presidente, governador, senador, deputado federal e deputado estadual. Depois disso, você começará a receber boletins mensais por e-mail com notícias recentes sobre os políticos escolhidos.

Até o dia de ir às urnas, dá para alterar os candidatos da Newsletter. Depois disso, é como votar: você fica “no encalço” daquele político pelos próximos quatro anos, por e-mail. O objetivo da ferramenta é estimular o debate político nestas eleições.

Apesar do nome, na verdade, o serviço não é incancelável já que as leis brasileiras não permitem isso. Mas a ideia é válida! Afinal, não podemos “cancelar” o voto que já fizemos nas urnas. O melhor mesmo é ficar “no pé” dos políticos e cobrar o cumprimento das promessas!

*Newsletter Incancelável
*LiveAD

*Newsmonitor

Leia também:
Portal Repolítica volta para facilitar o voto consciente
A política e você

ver este postcomente

Urna biodegradável: a transformação dos cemitérios em florestas Suzana Camargo - 27/08/2014 às 15:29

urnas-biodegradaveis-blog-redacao

Para muitos, este é um tema difícil. Mas certamente, a maneira mais natural de lidar com a morte é através da vida. Algumas mães (assim como a autora deste texto) costumam fazer uma analogia com as plantas, ao falar do assunto com os filhos.

As árvores germinam das sementes, crescem e um dia morrem. Exatamente como os seres humanos. Nascemos, crescemos e em um algum momento, vamos partir. Simples assim.

E que tal se ao morrermos nos tranformarmos em uma árvore? A ideia é da empresa espanhola Bios Urn. Ela criou uma urna biodegradável, que pode ser plantada em qualquer lugar e dar origem a uma nova vida.

A urna tem dois compartimentos diferentes. O inferior é onde serão depositadas as cinzas do corpo após a cremação. No superior, ficam as sementes que irão germinar. A partir do momento que a urma começa a se decompor, as raízes das sementes estarão fortes o suficiente para romper a parte inferior. Com o processo de biodegradação, toda a estrutura se mistura ao solo. É possível escolher qual tipo de semente brotará dela.

urna-biodegradavel-crescimento-blog-redacao

Gerard e Roger Moliné, idealizadores da Bios Urn, são fundadores do Estudiomoline, um estúdio de design em Barcelona. Eles acreditam que design e natureza podem mudar o mundo. A urna biodegradável seria uma maneira inteligente, sustentável e ecologicamente correta de lidar com o que, segundo eles, é um dos momentos mais importantes da nossa existência: ao transformar a morte em vida e num retorno à natureza.

Leia também:
Florestas plantadas ajudam a reduzir CO2 na atmosfera
Árvores: verdadeiras fábricas de saúde
Qual a forma mais ecológica de morrer?
Árvores em montanhas podem estabilizar o
clima

Imagens: divulgação

ver este postcomente

Procura-se! Internautas se mobilizam para achar homem que chutou esquilo no Grand Canyon Débora Spitzcovsky - 25/08/2014 às 09:00

internautas-mobilizacao-homem-chutou-esquitlo-grand-canyon-560

Parece montagem (de mau gosto), mas aconteceu de verdade: nos EUA, dois turistas que visitavam o Parque Nacional do Grand Canyon tiveram a ideia de fazer trilha de comida para atrair um esquilo até a beira do precipício e chutá-lo abismo abaixo para “se divertir”. Veja!

A crueldade foi registrada por um terceiro turista, Jonathan Hildebrand, que também estava no local, mas afirma não conhecer os moços. Segundo ele, ao parar para fotografar a paisagem, avistou os dois homens, que chamavam a atenção por estarem vestindo apenas cuecas e chapéus de cowboy. Hildebrand achou a situação engraçada e decidiu filmar para mostrar aos amigos. “Pensei que iam apenas alimentar o esquilo. Quando percebi do que se tratava, já era tarde demais”, disse ao jornal NY Daily News.

Chocado, ele postou o vídeo no YouTube para tentar achar pistas dos criminosos. A única informação que tem é que eles falavam francês na hora da “brincadeira”. A gravação viralizou nas redes sociais e indignou milhares de internautas, mas foi rapidamente tirada do ar pelo YouTube, que tem políticas que proíbem a postagem de vídeos que retratam abusos a animais.

Agora, o Serviço de Parques Nacionais dos EUA diz estar investigando o caso, mas considera “escassas” as chances de encontrar os culpados. Menos conformista, o grupo internacional de defesa aos animais PETA decidiu recrutar os internautas para tentar solucionar o crime. A organização está oferecendo US$15 mil a quem der informações que levem à detenção do turista – nos EUA, agredir fauna silvestre é crime federal e pode render seis meses de prisão –, mas por enquanto nada. Será que essa história vai ficar impune?

Foto: Rachel Titiriga/Creative Commons/Flickr

ver este postcomente

Blog da Redação

A redação do PLANETA SUSTENTÁVEL é um encontro de pessoas envolvidas com um grande desafio: trabalhar a sustentabilidade como um tema urgente e transversal, tradutível em múltiplas linguagens, necessário para os diversos públicos. Aqui, a editora Mônica Nunes, as repórteres Débora Spitzcovsky e Marina Maciel e a jornalista Suzana Camargo (que colabora com o Planeta desde 2009) indicam lugares imperdíveis da web e contam novidades e boas histórias sobre cultura, sociedade, meio ambiente, cidadania, mudanças climáticas, mobilidade, inovação, direitos humanos, economia verde e muito mais.

Mônica NunesEditora/Gerente de Conteúdo

Débora SpitzcovskyRepórter

Marina MacielRepórter

Suzana CamargoColaboradora

Clique e faça o download

Revista do clima Material de etiqueta

Posts anteriores

Receba as noticías mais recentes

assine RSS Blog da Redação

Arquivos de posts