BLOGS |Blog da Redação

Maior crowdfunding social do mundo quer arrecadar US$ 3 milhões até 5/12 Marina Maciel - 30/10/2014 às 09:00

maior-crowdfunding-social-quer-arrecadar-3-milhoes-dolares

Qualquer pessoa pode um agente de transformação da sociedade. Não acredita? Seja por meio de voluntariado ou ajuda financeira a instituições bacanas, todo mundo pode fazer a diferença colocando a mão na massa ou - por que não? – doando dinheiro quando falta tempo para se dedicar à causa. Para incentivar a cultura da doação individual em todo mundo, foi lançada, nesta segunda-feira (27), a 2ª edição do Skoll Social Entrepreneurs Challenge*.

Trata-se do maior crowdfunding social do mundo, promovido pela Skoll Foundation em parceria com o jornal Huffington Post e a Crowdrise, com o objetivo de arrecadar fundos para causas sociais se manterem e realizarem novos projetos.

Ao todo, 67 empreendimentos selecionados competem entre si pela atenção dos doadores no desafio. Dois deles são brasileiros:
- Comitê para a Democratização da Informática (CDI), organização que realiza projetos relacionados ao uso da tecnologia para transformação social há 19 anos, empoderando comunidades e estimulando o empreendedorismo e a cidadania, e
- Saúde Criança, associação criada há 23 anos que promove, por meio da saúde, a inclusão social de crianças e famílias que vivem abaixo da linha da pobreza.

A expectativa dos organizadores é grande. No ano passado, foram arrecadados mais de 2,4 milhões de dólares. Com duração de seis semanas, a expectativa é que a campanha de 2014 sensibilize ainda mais gente e arremate três milhões de dólares em doações para as ONGs, além de prêmios para os dez melhores colocados.

Curtiu a iniciativa e quer ajudar? Acesse o site do desafio, escolha uma ou mais instituições que você se identifique, doe uma quantia em dinheiro e compartilhe com seus amigos e familiares!

Foto: Divulgação

*Skoll Social Entrepreneurs Challenge

Leia também:
Jovens criam skate de rede de pesca pelo fim da poluição dos oceanos
Fazer o bem, “escolhendo” a quem. E de graça!
Garupa: primeiro crowdfunding de turismo sustentável do Brasil

ver este postcomente

Escultura marinha gigante alerta para o colapso dos oceanos e corais Suzana Camargo - 28/10/2014 às 10:00

escultura-marinha-gigante-alerta para-colapso-oceanos-abre-blog-redacao

Ocean Atlas é o nome da deslumbrante escultura produzida pelo artista Jason deCaires Taylor, uma referência a Atlas, titã da mitologia grega, condenado por Zeus a carregar os céus sobre os ombros pela eternidade.

A escultura tem 5 metros de altura e vai do fundo do mar até a superfície. Ela foi instalada na costa oeste de New Providence, em Nassau, nas Bahamas. Taylor esculpiu a face de uma jovem local, assim como fez em seus demais trabalhos em outros países.

Em vez dos céus, a garota está segurando o “teto” dos oceanos para simbolizar o fardo que estamos deixando para as próximas gerações com nosso descaso com os mares e as milhares de vidas que neles habitam. A sobrepesca, poluição e aquecimento global têm provocado o colapso dos oceanos. E o homem é o principal responsável por todas estas questões.

escultura-marinha-gigante-alerta para-colapso-oceanos-blog-redacao

A escultura, encomendada pelo Bahamas Reef Enviroment Educational Foundation, foi montada em partes, embaixo da água. O material utilizado tem pH neutro, que funciona como um recife artificial, permitindo assim a colonização de novos corais e retirando o estresse provocado pelo turismo em outros habitats naturais.

No topo da escultura há uma luz solar e uma bandeira sinalizadora, que servirão como guia para navegadores.

escultura-marinha-gigante-alerta para-colapso-oceanos-e-mares-blog-redacao

Durante a maré baixa, o reflexo de Ocean Atlas poderá ser visto na superfície do mar. Esta é a maior obra feita pelo artista até hoje. Confira outras lindas imagens do trabalho de Jason deCaires Taylor nesta galeria de fotos do Planeta Sustentável.

Leia também:
Berçário de corais leva vida nova ao mar da Jamaica
É sombrio o cenário futuro da Grande Barreira de Corais

Fotos: divulgação

ver este postcomente

Eduardo Srur sobe em trampolim pela água, em exposição na Praça Victor Civita, em SP Suzana Camargo - 21/10/2014 às 09:35

eduardo-srur-sobe-em-trampolim-pela-agua-blog-redacao

Carla Caffé, Zezão, Eduardo Srur, Paulo Von Poser e Danilo Zamboni foram os cinco artistas convidados para criar obras que convidam o público a refletir sobre a importância da água em nossas vidas – principalmente num momento em que a capital do estado mais rico do país encontra-se em meio a uma gravíssima crise de abastecimento.

As criações destes artistas, que têm a curadoria de Marcello Dantas, estão em exibição até o final de novembro na Mostra Rios e Ruas Intervenções, na Praça Victor Civita, no bairro de Pinheiros, São Paulo. Logo na entrada da exposição, chama a atenção do público a instalação de Eduardo Srur.

Segundo o artista, esta é uma obra autobiográfica. O manequim, que está sobre um trampolim azul e veste bermuda de praia, tem o rosto de Srur. “Quando imaginei este trabalho, pensei na janela da minha casa, de onde vejo o rio, mas não posso pular. Aqui também acontece o mesmo. Eu (o manequim) estou de shorts, com uma bóia salva-vidas, pronto para saltar, mas tem um espelho de água raso lá embaixo”, diz. “O lugar existe, mas o salto é mortal”.

Esta é mais uma obra da série Trampolim, que junto com outras intervenções artísticas fazem parte da exposição Às Margens do Rio Pinheiros, espalhada ao longo das marginais do Pinheiros, desde o final de setembro. Com essas instalações, Srur quer desviar o olhar da população paulistana para este que é um dos principais rios da cidade e precisa ser recuperado.

Para a produção do manequim, Srur fez um molde do próprio rosto. A expressão triste e sisuda surpreendeu o próprio artista, mas acabou lhe dando uma ideia. “Quando terminar a exposição, ele vai fazer uma coisa que sempre quis fazer, mas não posso. Ele vai fazer por mim: vai mergulhar no Pinheiros”.

A intenção de Srur é deixar o boneco no rio por um tempo e depois retirá-lo de lá para ver o que acontece após o mergulho no rio (quase) morto. “Vai ser muito legal ver este processo”, acredita.

Agora, veja imagens do making off da reprodução do rosto de Srur:

eduardo-srur-sobe-em-trampolim-pela-agua-molde-blog-redacao

eduardo-srur-sobe-em-trampolim-pela-agua-making-off-blog-redacao

srur-cara-a-cara-na-mostra-rios-e-ruas-intervencoes-blog-redacao

eduardo-srur-sobe-em-trampolim-pela-agua-praca-civita-blog-redacao

Leia também:
Ciclistas passeiam com Eduardo Srur pela exposição “Às Margens do Rio Pinheiros”
A arte como salva-vidas
Stela Goldenstein e o trabalho pela recuperação do Rio Pinheiros

Fotos: Fellipe Abreu e Eduardo Baum (Srur e boneco, cara a cara)

ver este postcomente

Blog da Redação

A redação do PLANETA SUSTENTÁVEL é um encontro de pessoas envolvidas com um grande desafio: trabalhar a sustentabilidade como um tema urgente, transversal e inspirador, tradutível em múltiplas linguagens e necessário para os diversos públicos. Aqui, a editora Mônica Nunes, a repórter Marina Maciel e a jornalista Suzana Camargo (que colabora com o Planeta desde 2009) indicam lugares imperdíveis da web e contam novidades e boas histórias sobre cultura, sociedade, meio ambiente, cidadania, mudanças climáticas, mobilidade, inovação, direitos humanos, economia verde e muito mais.

Mônica NunesEditora/Gerente de Conteúdo

Marina MacielRepórter

Suzana CamargoColaboradora

Clique e faça o download

Revista do clima Material de etiqueta

Posts anteriores

Receba as noticías mais recentes

assine RSS Blog da Redação

Arquivos de posts