BLOGS |Biodiversa

O inibidor de serpentes Liana John - 28/10/2010 às 15:40


Misteriosamente, começaram a desaparecer cascavéis do serpentário da Universidade de São Paulo (USP), campus Ribeirão Preto. Teriam elas fugido? Difícil: os recintos têm paredes verticais e telas de proteção, como manda o protocolo. Teriam morrido naturalmente? Improvável: os corpos não foram encontrados e nunca houve casos de canibalismo entre elas. Roubo? Bem, cascavéis não são exatamente populares como mascote, mas seria uma possibilidade, pois seu veneno tem valor no mercado negro. 

Uma investiga√ß√£o mais cuidadosa logo revelou o culpado: um gamb√°! Ele estava se alimentando das serpentes e, apesar de apresentar marcas de picadas, parecia resistir bem ao veneno. O mist√©rio ent√£o se transformou em pesquisa, em meados de 2000, pelas m√£os do bioqu√≠mico Andreimar Martins Soares e de uma equipe de doutores e p√≥s-graduandos da Faculdade de Ci√™ncias Farmac√™uticas da USP Ribeir√£o Preto, com recursos da Funda√ß√£o de Amparo √† Pesquisa do Estado de S√£o Paulo (Fapesp) e do Conselho de Desenvolvimento Cient√≠fico e Tecnol√≥gico (CNPq) e apoio do Instituto Butantan e da Universidade Estadual Paulista (Unesp), campus Botucatu, entre outras institui√ß√Ķes e universidades.¬†

¬ďResolvemos investigar a resist√™ncia natural do animal. Com autoriza√ß√£o do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renov√°veis (Ibama), colhemos sangue do gamb√° e obtivemos o soro, que de fato provou neutralizar as toxinas de serpentes¬Ē, conta Soares. ¬ďEmbora aqui na USP o gamb√° estivesse se alimentando de cascav√©is, verificamos que as prote√≠nas de seu sangue possuem fatores neutralizantes mais eficazes contra o veneno das jararacas, ou seja, seriam antibotr√≥picos. No caso da cascavel, a neutraliza√ß√£o √© parcial¬Ē.

O gamb√° ladr√£o √© da esp√©cie Didelphis albiventris, mas o sangue de outra esp√©cie do mesmo g√™nero ¬Ė D. marsupialis ¬Ė tem as mesmas caracter√≠sticas. As duas esp√©cies s√£o extremamente comuns no Brasil e convivem de perto com o homem, muitas vezes instaladas entre o forro e o telhado das casas, inclusive nas cidades.¬†

¬ďN√≥s isolamos diversas subst√Ęncias do complexo de fatores neutralizantes e agora estamos avaliando a pot√™ncia de inibi√ß√£o das toxinas de cada prote√≠na isoladamente e de v√°rias combina√ß√Ķes entre elas¬Ē, continua o¬† pesquisador. Algumas plantas com potencial antiinflamat√≥rio e bloqueador de toxinas tamb√©m s√£o objeto de pesquisa, caso da gua√ßatonga (Casearia sylvestris), do guaco (Mikania glomerata) e do saboneteiro (Sapindus saponaria), entre outros.¬†

De uma coisa Andreimar Soares já tem certeza: Quando o soro antiofídico tradicional é suplementado com as proteínas do gambá e os flavonóides e terpenos das plantas, a potência de neutralização aumenta. A questão é ajustar a melhor fórmula inibidora antiofídica, de olho na eficácia dos diferentes compostos ou moléculas e na viabilidade de produção comercial. 

¬ďNo caso do gamb√°, n√£o √© poss√≠vel depender de extra√ß√£o do sangue, pois se trata de um animal da fauna silvestre, n√£o h√° cria√ß√£o em cativeiro. Assim, estamos seguindo com clonagem para tornar vi√°vel a produ√ß√£o em escala¬Ē, pondera o bioqu√≠mico. O trabalho ainda est√° nos estudos de base, findos os quais vem a fase de testes pr√©-cl√≠nicos.

De qualquer modo, para os gamb√°s o horizonte √© animador: de bicho indesej√°vel, fedorento e ladr√£o de galinhas a perspectiva √© passar ao venerando status de inibidor de serpentes. N√£o √© nada, n√£o √© nada, pelo menos h√° chance de as vassouradas diminu√≠rem…¬†

FOTO: Liana John Рgambá comum (Didelphis marsupialis) 

ver este postcomente
Comentários

28/10/2010 às 20:50 Anonymous - diz:

Geiser Trivelato – diz:Que legal Liana, s√≥ voc√™ mesmo para nos trazer informa√ß√Ķes sobre nossa biodiversidade e quase sempre aliadas a algo para nosso consumo, tratamento e bem estar! Parab√©ns pelo novo espa√ßo e saudades da √©poca da Terra da Gente!

29/10/2010 às 07:02 Anonymous - diz:

zaga truzzi Рdiz:Interessante Liana. Outro dia salvei um aqui na piscina de casa.O bichinho é meio feio mesmo , mas c/ essa informação ficou lindo!!rsss

29/10/2010 às 09:22 Anonymous - diz:

Rudimar Cipriani Рdiz:Quem diria, hein ? O gambá tão desprezado e descriminado por muitos pode passar a ter fama de benfeitor, se bem que na natureza, desempenhando seu papel como elo importante no equílibrio dos ecossistems já o é.Muito interessante seu artigo e, a exmplo dos outros postados, sempre surpreendente. Parabéns.

02/11/2010 às 12:03 Anonymous - diz:

Cristina Pascoal Рdiz:Liana, gostei bastante da informação. Interessante como fatos inusitados, como o roubo das serpentes, possibilita novas conquistas científicas.

27/05/2011 às 00:25 Anonymous - diz:

Inibidor serpentes 271837_post.. Nifty :)

03/06/2011 às 10:12 Anonymous - diz:

Inibidor serpentes 271837_post.. I like it :)

05/06/2011 às 10:28 Anonymous - diz:

Inibidor serpentes 271837_post.. Super :)

02/07/2011 às 16:19 Anonymous - diz:

Inibidor serpentes 271837_post.. Dandy :)

Deixe aqui seu coment√°rio: Preencha os campos abaixo para comentar, solicitar ou acrescentar informa√ß√Ķes. Participe!

Enviar

Biodiversa

LIANA JOHN

√© jornalista ambiental. Escreve sobre conserva√ß√£o, mudan√ßas clim√°ticas, ci√™ncia e uso racional de recursos naturais h√° quase 30 anos, nas principais revistas e jornais do pa√≠s. Ao somar entrevistas e observa√ß√Ķes, constatou o quanto somos todos dependentes da biodiversidade. Mesmo o mais urbano dos habitantes das grandes metr√≥poles tem alguma esp√©cie nativa em sua rotina di√°ria, seja como fonte de alimento ou bem-estar, seja como inspira√ß√£o ou base para novas tecnologias. √Č disso que trata esse blog: de como a biodiversidade entra na sua vida. E como suas op√ß√Ķes, eventualmente, protegem a biodiversidade.

Posts anteriores

17/04 - Castanhas de mil e uma utilidades

10/04 - Pupunha para mam√£es, motores e cabritos

03/04 - Deu branco na queimadura

27/03 - Um acaso contra dor e inflamação

13/03 - Três aves para silenciar um trem

06/03 - Caj√° combate, rebate e refresca

27/02 - Capturaram o pulo do gato

20/02 - √Č para comer, para lavar o cabelo e para salvar a pesca tamb√©m

13/02 - Alga marinha é boa para chuchu

06/02 - Um besouro ainda vai vigiar sua comida

30/01 - Direto dos manguezais, uma solução contra a podridão

23/01 - Cafezinho bom já vem da roça com fungo

16/01 - Mais mandacaru, agora para engrossar o caldo!

09/01 - Bote mandacaru para aguar sua pele

27/12 - Flores brancas para encerrar o ano

19/12 - Ginseng brasileiro: da v√°rzea aos holofotes

13/12 - Adubo verde √† moda amaz√īnica

05/12 - A√ßa√≠ no filtro, sa√ļde na comunidade

28/11 - Quer pendurar bem pendurado? Imite a preguiça!

22/11 - Microcompl√ī contra excesso de vinha√ßa e emiss√Ķes de carbono

18/11 - Os pingos nos “is” do queijim mineiro

07/11 - Corais para driblar infec√ß√Ķes hospitalares

31/10 - A hora e a vez das taturanas antivirais

24/10 - Sai o pesticida, entra o pequiticida

17/10 - Reforço verde contra a osteoporose

11/10 - Pequenos curtumes, grande sacada!

03/10 - Todas as cores da Caatinga

26/09 - Parasitas, às armas!

19/09 - Aposte na cascavel contra tumores e inflama√ß√Ķes

12/09 - Cumaru, muito além do banho de cheiro

05/09 - Quando as estruturas pedem reforços

29/08 - O micro segredo das safras turbinadas

22/08 - Sem bactérias e leveduras, neca de biorrefinarias

15/08 - Oiticica garante feij√£o e renda em tempos de seca

08/08 - Um veneno e muitas possibilidades

01/08 - Um capim para livrar a cara de adolescência

22/07 - Um besourinho para salvar a salvação do sertão

12/07 - B√°lsamo para barbeados ‚Äúbarbeiros‚ÄĚ

08/07 - Até o Tarzan ficaria amarradão

27/06 - Graveto-do-diabo baixa a guarda do vírus da AIDS

20/06 - Alívio colateral em casos de radioterapia

13/06 - Pele protegida é com o goiabão

07/06 - Bom para o paladar, bom para o cérebro

29/05 - Bacupari bom de boca

23/05 - Do toco oco sai de tudo um pouco

16/05 - √ďleos essenciais x fungicidas sint√©ticos

09/05 - A união faz o reforço

02/05 - Nanofibras com óleo geram tecidos medicinais

25/04 - Como passar uma borracha nos defeitos ósseos

18/04 - Sabor e conservação à moda Baniwa

11/04 - Sofisticação casa com sustentabilidade, sim senhor!

04/04 - Vai até o pelinho do caroço!

28/03 - Uma tijolada no desperdício

21/03 - Mais buriti: leve, claro e fresquinho

14/03 - Um substituto para o maldito isopor

07/03 - Gruda até debaixo d’água

28/02 - Um mato baixo contra a alta da mal√°ria

21/02 - Enzimas boas de briga

14/02 - Como se coloca uma baleia em um ventilador?

07/02 - Corta fadiga e apaga fogachos

31/01 - Erva-baleeira, a salvação dos esportistas bissextos

24/01 - Babaçu, o adsorvente eficiente

17/01 - Quando a inspiração vem do formigueiro

10/01 - Palmas para a carna√ļba

03/01 - Pepinos e conchas contra trombose e tumores

27/12 - Orelha de onça acaba com asma, rinite e afins

21/12 - Bambu da bica à boca

13/12 - Uma cutia como op√ß√£o amaz√īnica

06/12 - Todo charme dos painéis de fibras naturais

29/11 - Pequi, o protetor dos atletas

22/11 - Do lixo para o Spa

15/11 - Fungos para curar nossos solos

08/11 - Uma microalga para dois macrodesejos: emagrecer e n√£o envelhecer

01/11 - Para curtir sem poluir

25/10 - O fim (da picada) está próximo!

18/10 - Sa√ļde embalada com estilo!

11/10 - Sentinelas nativos contra o estrangeiro voraz

05/10 - O lugar certo para a titica

27/09 - Pracaxi dá adeusinho às estrias

20/09 - Grandes li√ß√Ķes de um pequeno construtor

13/09 - Ventilação à moda cupinzeiro

06/09 - Murumuru, a proteção que respira

30/08 - Do Cerrado, contra a dengue

23/08 - Quando as conchas entram pelo cano

16/08 - A proteção que vem da Caatinga

09/08 - Cheirinho fatal

02/08 - Mesma forma, nova função, tremenda inovação

26/07 - Bom para a tosse e bom para o clima

18/07 - Cheirosa, gostosa e ‚Äď porque n√£o? ‚Äď decorativa

12/07 - Às favas com as varizes

05/07 - De amarga j√° basta a vida

28/06 - Uma borracha que duuuuuuura…

21/06 - Vamos todos tomar caju!

14/06 - Problemas com glicose? Aposte no cambuci!

07/06 - Das lagoas para as ind√ļstrias

31/05 - Como can√°rios numa mina de carv√£o

24/05 - Não adianta chorar pelo petróleo derramado

17/05 - Camucamu contra gripes e resfriados

11/05 - Uma ponte para dois remédios

03/05 - Guanandi reabilita a v√°rzea amiga

26/04 - Coração forte como um touro

19/04 - Para viajar sem jet lag

12/04 - Mensageiras das boas √°guas

05/04 - Os poderes ocultos do X-Caboquinho

29/03 - Do couro n’água ao couro d’água

22/03 - Descole, se for capaz

15/03 - Frutas com veneno, nunca mais!

08/03 - Uma invasora contra invas√Ķes

01/03 - Larica de priprioca

23/02 - Em passo de formiguinha…

16/02 - O toque de Midas da bromelina

09/02 - Curauá enfrenta até terremoto!

02/02 - Da boca da serpente

26/01 - Com mulungu, mamulengo é moleza!

19/01 - Com mandacaru n√£o tem √°gua turva

12/01 - Pode comer que… √© batata!

05/01 - Um catavento contra o c√Ęncer de laringe

22/12 - Enfim um fim para micoses teimosas!

15/12 - A volta por cima da velha piaçava

08/12 - Quando a ferroada vira remédio

01/12 - Feijoa: guardem bem este nome!

24/11 - A proteção está no bagaço

17/11 - Coco no cabelo, casca no churrasco

10/11 - Novo etanol sair√° do solo amaz√īnico

03/11 - Caju com resíduos faz do piso à telha

28/10 - O macaco est√° certo!

20/10 - Sujeira da grossa pede bactérias faxineiras

13/10 - O conservante dos conservadores de beleza

06/10 - Com baguaçu, a febre vai pro brejo

29/09 - √Č a volta do cip√≥ de aroeira

22/09 - Bom para bumbum de bebê

15/09 - Pimenta-de-macaco ajuda até a descascar abacaxi sem surpresas

08/09 - Quem disse que pau oco n√£o faz milagre?

01/09 - Sinal vermelho para o sol

25/08 - Comigo ningu√©m pode… nem mesmo a polui√ß√£o!

18/08 - Vacinar o c√£o para proteger o dono

11/08 - De veneno a fortificante

04/08 - Na horta marinha brota sa√ļde e renda

28/07 - Patauá é prazer de cama e mesa!

21/07 - A sa√ļde √© √≠ndigo blue

14/07 - A inspiradora flexibilidade do pirarucu

07/07 - Para curar qualquer ferida

30/06 - Pau-terra contra os efeitos do estresse

23/06 - Viva S√£o Jo√£o! L√° no alto e aqui no ch√£o!

16/06 - Bic√£o high-tech

09/06 - Erva pra cabeça, por dentro e por fora

02/06 - Há males que vêm pra bem

26/05 - Tucupi, tacac√° e t√° na cara

19/05 - Esse chá de cogumelo é do bom!

12/05 - Um dedal de esperança contra alergias

05/05 - Só uma santa para derrotar a celulite!

28/04 - Mosquitos contadores de histórias

21/04 - Tremiliques da grumixava

14/04 - Coquinhos para encher o tanque

07/04 - O rapa das bactérias mineradoras

31/03 - Pimenta na salmonela dos outros é antisséptico

24/03 - Como bem dizia Anchieta…

17/03 - Comer, beber, emagrecer

04/03 - Do lixo para as passarelas

03/03 - Para matar a sede de sa√ļde

24/02 - Varre, varre a dengue, vassourinha…

17/02 - Microexército para macrobatalhas

10/02 - Deu praga na praga

03/02 - Para rejuvenescer, use o escorrega-macaco

27/01 - Cascavel na veia ou em c√°psulas?

20/01 - Madeiras que cantam e encantam

13/01 - Falta ar? Recorra ao peixe venenoso!

06/01 - Comece bem, com a pata-de-vaca certa!

16/12 - Um toque de sabor e textura aos congelados

09/12 - Overdose agrícola tem cura!

02/12 - Uma torneirinha para o bem-estar

25/11 - Para o alto e além!

18/11 - Vírus por vírus, o nacional é melhor

11/11 - A criativa defesa das pererecas

04/11 - Como tirar pl√°stico da mandioca

28/10 - O inibidor de serpentes

21/10 - Relaxe! Deixe o herpes com a marcela

14/10 - Contra gripes e resfriados, use o guarda-sol

07/10 - Para lavar a √©gua… Ops: a √°gua!

30/09 - Regeneração óssea sai da zona do vinagre

23/09 - Lugar de caju é na escova de dentes

16/09 - E carrapato l√° tem serventia?

09/09 - A aposta no pic√£o-preto

02/09 - As vantagens de ser homem-aranha

26/08 - Vai antigraxa aí, doutor?

19/08 - Um segredinho para adiar a morte

12/08 - Alívio é com a cabeludinha

05/08 - Esponjas para lavar o Mal do Século

29/07 - Medidores bat-precisos e bat-econ√īmicos

22/07 - Vazou petróleo no mar? Camarão nele!

15/07 - Buriti: das veredas para os sem√°foros

14/07 - Luzinha ¬Ďdedo-duro¬í

14/07 - Caranguejeiras x super bactérias

Receba as noticías mais recentes

assine RSS Biodiversa