GALERIA

Como seria o céu das cidades sem a poluição da luz

Para mostrar o verdadeiro espetáculo natural que estamos perdendo, o fotógrafo Thierry Cohen recriou na série Darkened Cities como seria o céu das grandes cidades se simplesmente pudéssemos apagar todas suas luzes

Vanessa Barbosa
Exame.com - 02/04/2013

Rio de Janeiro, da série Darkened Cities, por Thierry Cohen

Quem mora em cidade grande sabe bem como pode ser frustrante tentar enxergar estrelas no céu à noite. Isso acontece pelo excesso de iluminação artificial, responsável pela poluição luminosa, que ofusca a visão das pessoas, atrapalha o trabalho dos astrônomos e até afeta os animais noturnos.
Para mostrar o verdadeiro espetáculo natural que estamos perdendo, o fotógrafo Thierry Cohen recriou na série Darkened Cities como seria o céu das grandes cidades do mundo se simplesmente pudéssemos apagar todas suas luzes.
Primeiro, ele fotografou a área urbana, anotando o ângulo, horário e coordenadas usadas naquele momento. Partindo daí, ele fez uma série de cálculos para encontrar em regiões remotas, que não sofrem poluição luminosa, como desertos e planícies, o "mesmo" céu que não pôde ser observado na cidade. Dessa forma, Cohen conseguiu capturar o véu estrelado que faltava.
Para revelar a beleza do céu noturno das cidade do Rio e de São Paulo, por exemplo, o fotógrafo mirou o deserto de Atacama, no Chile. E para mostrar como seria o céu de NY no escuro, ele foi para o deserto de Black Rock, em Nevada. Já para Hong Kong, recorreu ao Saara Ocidental.

São Paulo, da série Darkened Cities, por Thierry Cohen

Quem mora em cidade grande sabe bem como pode ser frustrante tentar enxergar estrelas no céu à noite. Isso acontece pelo excesso de iluminação artificial, responsável pela poluição luminosa, que ofusca a visão das pessoas, atrapalha o trabalho dos astrônomos e até afeta os animais noturnos.
Para mostrar o verdadeiro espetáculo natural que estamos perdendo, o fotógrafo Thierry Cohen recriou na série Darkened Cities como seria o céu das grandes cidades do mundo se simplesmente pudéssemos apagar todas suas luzes.
Primeiro, ele fotografou a área urbana, anotando o ângulo, horário e coordenadas usadas naquele momento. Partindo daí, ele fez uma série de cálculos para encontrar em regiões remotas, que não sofrem poluição luminosa, como desertos e planícies, o "mesmo" céu que não pôde ser observado na cidade. Dessa forma, Cohen conseguiu capturar o véu estrelado que faltava.
Para revelar a beleza do céu noturno das cidade do Rio e de São Paulo, por exemplo, o fotógrafo mirou o deserto de Atacama, no Chile. E para mostrar como seria o céu de NY no escuro, ele foi para o deserto de Black Rock, em Nevada. Já para Hong Kong, recorreu ao Saara Ocidental.

Hong Kong, da série Darkened Cities, por Thierry Cohen

Quem mora em cidade grande sabe bem como pode ser frustrante tentar enxergar estrelas no céu à noite. Isso acontece pelo excesso de iluminação artificial, responsável pela poluição luminosa, que ofusca a visão das pessoas, atrapalha o trabalho dos astrônomos e até afeta os animais noturnos.
Para mostrar o verdadeiro espetáculo natural que estamos perdendo, o fotógrafo Thierry Cohen recriou na série Darkened Cities como seria o céu das grandes cidades do mundo se simplesmente pudéssemos apagar todas suas luzes.
Primeiro, ele fotografou a área urbana, anotando o ângulo, horário e coordenadas usadas naquele momento. Partindo daí, ele fez uma série de cálculos para encontrar em regiões remotas, que não sofrem poluição luminosa, como desertos e planícies, o "mesmo" céu que não pôde ser observado na cidade. Dessa forma, Cohen conseguiu capturar o véu estrelado que faltava.
Para revelar a beleza do céu noturno das cidade do Rio e de São Paulo, por exemplo, o fotógrafo mirou o deserto de Atacama, no Chile. E para mostrar como seria o céu de NY no escuro, ele foi para o deserto de Black Rock, em Nevada. Já para Hong Kong, recorreu ao Saara Ocidental.

Los Angeles, da série Darkened Cities, por Thierry Cohen

Quem mora em cidade grande sabe bem como pode ser frustrante tentar enxergar estrelas no céu à noite. Isso acontece pelo excesso de iluminação artificial, responsável pela poluição luminosa, que ofusca a visão das pessoas, atrapalha o trabalho dos astrônomos e até afeta os animais noturnos.
Para mostrar o verdadeiro espetáculo natural que estamos perdendo, o fotógrafo Thierry Cohen recriou na série Darkened Cities como seria o céu das grandes cidades do mundo se simplesmente pudéssemos apagar todas suas luzes.
Primeiro, ele fotografou a área urbana, anotando o ângulo, horário e coordenadas usadas naquele momento. Partindo daí, ele fez uma série de cálculos para encontrar em regiões remotas, que não sofrem poluição luminosa, como desertos e planícies, o "mesmo" céu que não pôde ser observado na cidade. Dessa forma, Cohen conseguiu capturar o véu estrelado que faltava.
Para revelar a beleza do céu noturno das cidade do Rio e de São Paulo, por exemplo, o fotógrafo mirou o deserto de Atacama, no Chile. E para mostrar como seria o céu de NY no escuro, ele foi para o deserto de Black Rock, em Nevada. Já para Hong Kong, recorreu ao Saara Ocidental.

Nova York, da série Darkened Cities, por Thierry Cohen

Quem mora em cidade grande sabe bem como pode ser frustrante tentar enxergar estrelas no céu à noite. Isso acontece pelo excesso de iluminação artificial, responsável pela poluição luminosa, que ofusca a visão das pessoas, atrapalha o trabalho dos astrônomos e até afeta os animais noturnos.
Para mostrar o verdadeiro espetáculo natural que estamos perdendo, o fotógrafo Thierry Cohen recriou na série Darkened Cities como seria o céu das grandes cidades do mundo se simplesmente pudéssemos apagar todas suas luzes.
Primeiro, ele fotografou a área urbana, anotando o ângulo, horário e coordenadas usadas naquele momento. Partindo daí, ele fez uma série de cálculos para encontrar em regiões remotas, que não sofrem poluição luminosa, como desertos e planícies, o "mesmo" céu que não pôde ser observado na cidade. Dessa forma, Cohen conseguiu capturar o véu estrelado que faltava.
Para revelar a beleza do céu noturno das cidade do Rio e de São Paulo, por exemplo, o fotógrafo mirou o deserto de Atacama, no Chile. E para mostrar como seria o céu de NY no escuro, ele foi para o deserto de Black Rock, em Nevada. Já para Hong Kong, recorreu ao Saara Ocidental.

Xangai, da série Darkened Cities, por Thierry Cohen

Quem mora em cidade grande sabe bem como pode ser frustrante tentar enxergar estrelas no céu à noite. Isso acontece pelo excesso de iluminação artificial, responsável pela poluição luminosa, que ofusca a visão das pessoas, atrapalha o trabalho dos astrônomos e até afeta os animais noturnos.
Para mostrar o verdadeiro espetáculo natural que estamos perdendo, o fotógrafo Thierry Cohen recriou na série Darkened Cities como seria o céu das grandes cidades do mundo se simplesmente pudéssemos apagar todas suas luzes.
Primeiro, ele fotografou a área urbana, anotando o ângulo, horário e coordenadas usadas naquele momento. Partindo daí, ele fez uma série de cálculos para encontrar em regiões remotas, que não sofrem poluição luminosa, como desertos e planícies, o "mesmo" céu que não pôde ser observado na cidade. Dessa forma, Cohen conseguiu capturar o véu estrelado que faltava.
Para revelar a beleza do céu noturno das cidade do Rio e de São Paulo, por exemplo, o fotógrafo mirou o deserto de Atacama, no Chile. E para mostrar como seria o céu de NY no escuro, ele foi para o deserto de Black Rock, em Nevada. Já para Hong Kong, recorreu ao Saara Ocidental.

São Francisco, nos EUA, da série Darkened Cities, por Thierry Cohen

Quem mora em cidade grande sabe bem como pode ser frustrante tentar enxergar estrelas no céu à noite. Isso acontece pelo excesso de iluminação artificial, responsável pela poluição luminosa, que ofusca a visão das pessoas, atrapalha o trabalho dos astrônomos e até afeta os animais noturnos.
Para mostrar o verdadeiro espetáculo natural que estamos perdendo, o fotógrafo Thierry Cohen recriou na série Darkened Cities como seria o céu das grandes cidades do mundo se simplesmente pudéssemos apagar todas suas luzes.
Primeiro, ele fotografou a área urbana, anotando o ângulo, horário e coordenadas usadas naquele momento. Partindo daí, ele fez uma série de cálculos para encontrar em regiões remotas, que não sofrem poluição luminosa, como desertos e planícies, o "mesmo" céu que não pôde ser observado na cidade. Dessa forma, Cohen conseguiu capturar o véu estrelado que faltava.
Para revelar a beleza do céu noturno das cidade do Rio e de São Paulo, por exemplo, o fotógrafo mirou o deserto de Atacama, no Chile. E para mostrar como seria o céu de NY no escuro, ele foi para o deserto de Black Rock, em Nevada. Já para Hong Kong, recorreu ao Saara Ocidental.

Tóquio, da série Darkened Cities, por Thierry Cohen

Quem mora em cidade grande sabe bem como pode ser frustrante tentar enxergar estrelas no céu à noite. Isso acontece pelo excesso de iluminação artificial, responsável pela poluição luminosa, que ofusca a visão das pessoas, atrapalha o trabalho dos astrônomos e até afeta os animais noturnos.
Para mostrar o verdadeiro espetáculo natural que estamos perdendo, o fotógrafo Thierry Cohen recriou na série Darkened Cities como seria o céu das grandes cidades do mundo se simplesmente pudéssemos apagar todas suas luzes.
Primeiro, ele fotografou a área urbana, anotando o ângulo, horário e coordenadas usadas naquele momento. Partindo daí, ele fez uma série de cálculos para encontrar em regiões remotas, que não sofrem poluição luminosa, como desertos e planícies, o "mesmo" céu que não pôde ser observado na cidade. Dessa forma, Cohen conseguiu capturar o véu estrelado que faltava.
Para revelar a beleza do céu noturno das cidade do Rio e de São Paulo, por exemplo, o fotógrafo mirou o deserto de Atacama, no Chile. E para mostrar como seria o céu de NY no escuro, ele foi para o deserto de Black Rock, em Nevada. Já para Hong Kong, recorreu ao Saara Ocidental.

Rio de Janeiro, da série Darkened Cities, por Thierry Cohen

Quem mora em cidade grande sabe bem como pode ser frustrante tentar enxergar estrelas no céu à noite. Isso acontece pelo excesso de iluminação artificial, responsável pela poluição luminosa, que ofusca a visão das pessoas, atrapalha o trabalho dos astrônomos e até afeta os animais noturnos.
Para mostrar o verdadeiro espetáculo natural que estamos perdendo, o fotógrafo Thierry Cohen recriou na série Darkened Cities como seria o céu das grandes cidades do mundo se simplesmente pudéssemos apagar todas suas luzes.
Primeiro, ele fotografou a área urbana, anotando o ângulo, horário e coordenadas usadas naquele momento. Partindo daí, ele fez uma série de cálculos para encontrar em regiões remotas, que não sofrem poluição luminosa, como desertos e planícies, o "mesmo" céu que não pôde ser observado na cidade. Dessa forma, Cohen conseguiu capturar o véu estrelado que faltava.
Para revelar a beleza do céu noturno das cidade do Rio e de São Paulo, por exemplo, o fotógrafo mirou o deserto de Atacama, no Chile. E para mostrar como seria o céu de NY no escuro, ele foi para o deserto de Black Rock, em Nevada. Já para Hong Kong, recorreu ao Saara Ocidental.

|