GALERIA

10 recordes da sustentabilidade no Guinness Book

O primeiro catamarã feito com plástico reciclado, a maior orquestra de instrumentos de bambu, a mais antiga organização que luta pelo bem-estar dos animais... Confira algumas iniciativas sustentáveis que entraram para o Livro dos Recordes

Débora Spitzcovsky
Planeta Sustentável - 07/02/2013

Divulgação/Guinness Book

Florianópolis acaba de bater um recorde mundial: a capital catarinense foi considerada pelo Guiness Book a cidade que mais recicla óleo de cozinha usado em todo o planeta. Foram cerca de 18,7 mil litros em, apenas, um mês. Inspirado pela boa notícia, o Planeta Sustentável fez uma seleção de 10 iniciativas verdes que entraram para o Livro dos Recordes. Confira a seguir!

Potatojunkie/Creative Commons

1. O MAIOR MONTANTE DE ENERGIA ELÉTRICA GERADO EM 24 HORAS POR BICICLETAS

O feito foi atingido por Simon Ender, da Áustria, em abril de 2008. Ele produziu 12.953 Wh de energia elétrica ao pedalar por 24 horas. O austríaco, no entanto, contou com a ajuda dos visitantes do Centro de Exposições Dornbirner Messe, onde tentava atingir o recorde. Outras 20 bicicletas estavam à disposição das pessoas que quisessem pedalar no local para contribuir para a causa de Simon Ender

Josh Kenzer/Creative Commons

2. A OBRA DE ARTE FEITA COM O MAIOR NÚMERO DE PILHAS USADAS

Em maio de 2003, o mexicano Gilberto Macías Enríquez construiu uma maquete do Vaticano, apenas, com pilhas usadas. Foram 21.313 unidades, o que rendeu ao artista um lugar no Livro dos Recordes. Segundo Enríquez, seu objetivo era alertar as pessoas para a alta toxicidade das pilhas e, assim, incentivar seu descarte correto

Great Beyond/Creative Commons

3. O MAIOR NÚMERO DE SACOLAS PLÁSTICAS RECICLADAS EM OITO HORAS

Foram 120 mil sacolas plásticas recicladas em 192 minutos. A iniciativa partiu da empresa italiana Conzorcio SEA, que por trabalhar com o mar quis conscientizar a população a respeito dos prejuízos que o descarte incorreto dos sacos plásticos traz para o meio ambiente e, sobretudo, para os animais marinhos. As sacolas foram coletadas em 54 cidades e aldeias da Itália entre os meses de setembro e novembro de 2010

Ikhlasul Amal/Creative Commons

4. A MAIOR ORQUESTRA DE INSTRUMENTOS DE BAMBU

Formada por mais de três mil pessoas, ela se apresentou, em outubro de 2009, em um evento organizado por Benny Mamoto, no Estádio Tondano Maesa, localizado na província rural de North Sulawesi, na Indonésia. O uso de flautas de bambu é comum no local, onde as condições de vida são precárias e não há eletricidade - o que impossibilita o uso de instrumentos musicais elétricos. Para animar as comemorações do lugar, como casamentos, os moradores aprendem desde cedo a tocar flautas de bambu. Na orquestra de Mamoto, havia cerca de 30 tipos diferentes do instrumento

The Plastiki/Creative Commons

5. O PRIMEIRO CATAMARÃ FEITO DE PLÁSTICO RECICLADO

Batizado de Plastiki, o catamarã foi ideia do ecologista inglês David de Rothschild, depois de ler um relatório da ONU que contava a respeito dos estragos que o plástico causa nos ecossistemas marinhos. Com 20 metros de comprimento, o veleiro foi construído em 2009 com cerca de 12 mil garrafas plásticas usadas, que foram preenchidas com uma pequena quantidade de gelo seco - para dar sustentação ao barco e garantir que ele não afunde

Saiba mais em:
Plastiki: o barco sustentável de garrafas
Barco de garrafas PET cruza Pacífico

Kellerio2007/Creative Commons

6. O MAIOR NÚMERO DE TAMPAS DE GARRAFAS RECICLADAS EM OITO HORAS

Mais de 91 mil quilos de tampinhas de garrafas plásticas foram recicladas em dezembro de 2011, graças à mobilização da Fundação Hospital de Pediatria Garrahan, de Buenos Aires, na Argentina. Estima-se que 400 tampas pesem um quilo, o que permite concluir que mais de 36 milhões de unidades tenham sido recicladas em oito horas. A coleta foi feita com a ajuda de argentinos de todos os cantos do país e o dinheiro arrecado com a venda do material para reciclagem foi usado para a compra de uma nova van para hemodiálise, usada por crianças carentes

Divulgação/Nepali Eco Everest Expeditions

7. A MAIOR COLETA DE LIXO FEITA NO EVEREST

A maior operação de limpeza feita na montanha mais alta do mundo aconteceu em 2010 e foi chefiada pela Nepali Eco Everest Expeditions, que escalou mais de 8 mil metros com sua equipe, chegando à famosa Zona da Morte do Everest. Em 40 dias de expedição, os profissionais coletaram 1.800 kg de lixo - entre cordas, tendas, embalagens de alimentos, garrafas de oxigênio, botijões de gás e outros resíduos descartados por alpinistas que já passaram pelo local -, além de dois corpos de pessoas que não resistiram à aventura

Alex E. Proimos/Creative Commons

8. O MAIOR NÚMERO DE PESSOAS QUE SE DECLARARAM DOADORAS DE ÓRGÃOS EM OITO HORAS

Este recorde é recente: aconteceu no final de dezembro de 2012. Mais de 3.500 pessoas da Jordânia se declararam doadoras de órgãos em, apenas, oito horas graças a uma mobilização promovida por duas organizações da cidade de Amã, que é capital do país: a Your Health Training Company e a The Jordanian Society for the Promotion of Organ Donation. A intenção era conscientizar a população a respeito da importância da doação de órgãos

Matteo Villani/Creative Commons

9. A MAIS ANTIGA ORGANIZAÇÃO EM PROL DOS ANIMAIS

Com sede na cidade de Horsham, no Reino Unido, a UK's Royal Society for the Protection of Animals (RSPCA) luta pelo fim das crueldades cometidas contra animais e aparece no Livro dos Recordes em duas categorias: a maior e a mais antiga organização que atua em prol dos bichos. A iniciativa foi criada em 1824 e recebeu aprovação Real 16 anos depois, em 1840

loic80l/Creative Commons

10. O PAÍS MAIS VERDE DO MUNDO

O Guinness Book concedeu o título à Islândia, em 2010. Isso porque, até hoje, o país europeu foi o que mais pontuou no famoso Environmental Sustainability Index (Índice de Sustentabilidade Ambiental, em português), que mede o grau de comprometimento das nações com as questões relacionadas à sustentabilidade ambiental. O índice leva em conta critérios como uso da água, proteção à biodiversidade e produção de energia limpa. Para ser considerada o país mais verde do mundo, a Islândia fez 93,5 pontos - em uma escala de 1 a 100 - na avaliação internacional

|