GALERIA

As 10 capitais mais seguras para os jovens do Brasil

Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência, feito pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, apontou as cidades do Brasil onde os jovens são menos vulneráveis à violência. São Paulo é a capital mais bem colocada do ranking, enquanto Maceió aparece como a mais insegura, seguida por Porto Alegre e Boa Vista

Débora Spitzcovsky
Planeta Sustentável - 22/02/2013

Emerson Alecrim/Creative Commons

1. SÃO PAULO

Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência:
0,230%

Status da vulnerabilidade: baixa

Índice de mortalidade por homicídio: 0,088%

Índice de mortalidade por acidentes de trânsito: 0,197%

Índice de mortalidade por frequência à escola e situação de emprego: 0,336%

Herr stahlhoefer/Wikimedia Commons

2. FLORIANÓPOLIS

Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência:
0,247%

Status da vulnerabilidade: baixa

Índice de mortalidade por homicídio: 0,142%

Índice de mortalidade por acidentes de trânsito: 0,194%

Índice de mortalidade por frequência à escola e situação de emprego: 0,249%

Paulo Otávio/Creative Commons

3. BELO HORIZONTE

Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência:
0,248%

Status da vulnerabilidade: baixa

Índice de mortalidade por homicídio: 0,205%

Índice de mortalidade por acidentes de trânsito: 0,210%

Índice de mortalidade por frequência à escola e situação de emprego: 0,257%

rdes/Creative Commons

4. RIO DE JANEIRO

Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência:
0,248%

Status da vulnerabilidade: baixa

Índice de mortalidade por homicídio: 0,229%

Índice de mortalidade por acidentes de trânsito: 0,188%

Índice de mortalidade por frequência à escola e situação de emprego: 0,328%

Mathieu Struck/Creative Commons

5. CURITIBA

Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência:
0,258%

Status da vulnerabilidade: baixa

Índice de mortalidade por homicídio: 0,299%

Índice de mortalidade por acidentes de trânsito: 0,152%

Índice de mortalidade por frequência à escola e situação de emprego: 0,260%

Guilherme Kardel/Creative Commons

6. BRASÍLIA

Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência:
0,262%

Status da vulnerabilidade: baixa

Índice de mortalidade por homicídio: 0,198%

Índice de mortalidade por acidentes de trânsito: 0,194%

Índice de mortalidade por frequência à escola e situação de emprego: 0,278%

Werner Zotz/Divulgação/Governo de Campo Grande

7. CAMPO GRANDE

Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência:
0,275%

Status da vulnerabilidade: baixa

Índice de mortalidade por homicídio: 0,121%

Índice de mortalidade por acidentes de trânsito: 0,310%

Índice de mortalidade por frequência à escola e situação de emprego: 0,388%

matheus-borges/Creative Commons

8. GOIÂNIA

Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência:
0,278%

Status da vulnerabilidade: baixa

Índice de mortalidade por homicídio: 0,181%

Índice de mortalidade por acidentes de trânsito: 0,322%

Índice de mortalidade por frequência à escola e situação de emprego: 0,285%

victorcamilo/Creative Commons

9. NATAL

Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência:
0,279%

Status da vulnerabilidade: baixa

Índice de mortalidade por homicídio: 0,235%

Índice de mortalidade por acidentes de trânsito: 0,170%

Índice de mortalidade por frequência à escola e situação de emprego: 0,418%

Afonso Oliva/Creative Commons

10. ARACAJU

Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência:
0,290%

Status da vulnerabilidade: baixa

Índice de mortalidade por homicídio: 0,145%

Índice de mortalidade por acidentes de trânsito: 0,335%

Índice de mortalidade por frequência à escola e situação de emprego: 0,303%

Confira o Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência na íntegra

|